Ir para o conteúdo principal

Edição de terça, 9 de agosto de 2022.
(Próxima edição: sexta dia 12.)
https://www.espacovital.com.br/images/202203091933010.jpg

As senhas estão com os dias contados!



Imagem da Matéria

Arte de Jorge Borcelli – Divulgação EV


O fim das senhas?

Durante a recente convenção on line da Apple com desenvolvedores, realizada em junho no Apple Park (sede da empresa em Cupertino, Califórnia) e sem plateia presencial, a melhor das notícias não foi sobre produtos - foi sobre serviços. Um item chamou a atenção: o próximo fim das senhas. Ponto vulnerável na segurança cibernética e maior responsável por invasões contra empresas, governos e pessoas comuns, as senhas frágeis estão prestes a acabar.

Os humanos costumam criar combinações frouxas para acessar coisas valiosas: as cinco senhas mais comuns (acreditem!) são 123456, 123456789, 12345, qwerty (que são as seis primeiras letras nos teclados) e... password!

Numa sessão do Conselho Seccional da OAB/RS – bem antes da pandemia – uma conversa abordou “a vulnerabilidade geral das senhas”. Um conselheiro então contou sua criatividade: a cada três meses, no dia 1º, ele passava a usar uma nova senha: embaralhava mentiras ou ironias com caracteres especiais.

E logo arrancou gargalhadas ao revelar que, a sua senha anterior – criada justamente num dia 1º de abril - tinha sido $juizes@odeiam#penduricalhos... – eram 31 caracteres, incluindo os especiais e as reticências...

A encrenca das senhas tem sido tão grande que já existe, desde 2013, a Fido - Fast Identity On-line Alliance. É um consórcio de empresas de tecnologia, agências governamentais, provedores de serviços e instituições financeiras com o objetivo de eliminar o uso de senhas em sites, aplicativos e dispositivos. Sua missão: “desenvolver e promover padrões de autenticação que ajudem a reduzir a dependência excessiva do mundo em senhas".

Na convenção da Apple, o vice-presidente de tecnologia da empresa, Darin Adler, anunciou que a partir de setembro novos hardwares da empresa usarão uma “credencial de próxima geração que é mais segura, fácil de usar e substituirá as senhas”. A novidade: chaves de acesso (passkeys) utilizarão criptografia de ponta a ponta (como a de aplicativos de mensagens). A partir daí será aberto um par de chaves matematicamente relacionadas: uma pública, uma privada. Em seguida, o cidadão usará o Touch ID ou o Face ID e… seu iPhone, iPad ou Mac farão o restante.

(In) crédulos, ou convictos, esperemos pela chegada de 1º de setembro. Faltam menos de dois meses para começarmos a aprender!


Pensando em mudar-se?

Pesquisa de custo de vida da Mercer - consultoria e maior gestora de ativos terceirizados do mundo - mostra onde é mais caro para a vida de executivos que provêm de outros países. Foram analisadas 227 cidades – e Porto Alegre não está entre elas.

Hong Kong lidera o ranking, seguida por quatro cidades da Suíça: Zurique, Genebra, Basileia e Berna. A primeira sul-americana mais voraz é Buenos Aires (114ª posição); São Paulo está bem atrás (168ª); e o Rio de Janeiro é a 176ª .

Alguém se habilita?


Não sobe, nem desce

O colunista precisou, no Rio de Janeiro, se valer dos serviços do Banrisul, em Copacabana. Percebeu-se o trabalho competente da gerente-geral Neíta Vieira (gaúcha) e sua equipe prestimosa, etc. Mas... em consequência de uma chuvarada que – em abril de 2019 - alagou várias ruas do bairro, o subsolo do prédio da agência bancária foi alcançado pela água, houve pane no elevador e queima do maquinário. O conserto da máquina nunca ocorreu.

Na ciranda, não se entendem a direção-geral do banco, a Prefeitura do Rio, a empresa de manutenção do elevador e a empreiteira que faria a obra. Entrementes, danem-se clientes que precisam alcançar, pelas escadas o segundo e o terceiro andares.

Alguém está dando de ombros para a lei da mobilidade e as posturas municipais. E a direção do Banrisul talvez desconheça que “Copacabana é o bairro com maior número de idosos do país” – como afirmou o último censo do IBGE.

Ali 43.431 moradores têm mais de 60 de idade.


Justa causa mantida

Comentários que - via aplicativo de celular - desqualificam o/a empregador/a, violam a boa-fé objetiva, autorizando o rompimento do contrato de trabalho por justa causa. Com esta linha, a 6ª Turma do TRT da 4ª Região negou recurso de um auxiliar administrativo dispensado por justa causa, por “falar mal da Sociedade de Educação Ritter dos Reis num grupo de WhatsApp”.

Segundo o processo, o ex-empregado acusou a faculdade de designar professores sem formação para ministrar disciplinas: ‘‘Essa empresa é um lixo (…); Quero mais que se fxxx ; (…) que absurdo, é só nome e dinheiro; (…) Bah, que vergonha; (…) Vamos ficar sem universidade; (…) Ainda os preços das cadeiras EAD são iguais aos das presenciais..; professores que não são formados naquela disciplina…; palhaçada; (…) Cada vez se confirma mais que está uma tremenda bxxxx’’. (Proc. nº 0020763-47.2019.5.04.0025).

Nota do editor: nas mensagens originais, os palavrões aparecem na íntegra.


Mais artigos do autor

 

Cabelereira obtém antecipação de tutela para cirurgia de redesignação sexual

Arte JB / Divulgação EV

Cabelereira obtém antecipação de tutela para cirurgia de redesignação sexual

  • Decisão judicial estabelece 20 dias para que a Sul América Saúde tome todas as providências para o cumprimento da obrigação.
  • Ensinamentos médicos: o que acontece na cirurgia de homem... para mulher.
  • E na de mulher... para homem, o resultado é principalmente psicológico em relação ao “neopênis”: além de minúsculo, ele quase não serve para a penetração.
  • Presidente da República escolheu dois desembargadores federais para integrarem o STJ.
  • Absolvição pelo STF de pescador humilde acusado de crime ambiental. O precedente aplicado foi um caso semelhante em que Jair Bolsonaro foi absolvido em 2012, quando era deputado federal.

 

CNJ acolhe pedido da OAB/RJ e determina a imediata retomada das audiências e sessões presenciais

Charge de GERSON KAUER

CNJ acolhe pedido da OAB/RJ e determina a imediata retomada das audiências e sessões presenciais

  • A decisão, por ora, alcança apenas o TRT/1 – mas as OABs de todo o País poderão pedir a extensão da medida para todos os tribunais. Admissão do modelo tele presencial ou híbrido exclusivamente a requerimento da(s) parte(s). Determinada também “a indispensável presença física do magistrado ou magistrada na sede do juízo, onde será realizado o ato processual da audiência ou sessão”.
  • Conheça a íntegra da decisão.

 

Já pensaram em honorários contratuais de R$ 91 milhões ?

Imagem blu365.com.br

Já pensaram em honorários contratuais de R$ 91 milhões ?

  • A cifra total (R$ 21,8 milhões, mais R$ 70 milhões já recebidos) remunera o trabalho do escritório de advocacia que administrou a recuperação judicial da Oi Telefonia.
  • Sentença judicial reconhece a união estável da moçambicana Maria do Céu Harris (56 de idade atual), com o compositor João Gilberto, falecido em 2019.
  • Filho obtém exclusão do prenome do pai – de quem não gosta.
  • Vem aí o acórdão do STF: a não incidência do Imposto de Renda sobre valores recebidos como pensão alimentícia.

 

Advogado condenado por causar dano moral coletivo

Visual Hunt – Foto meramente ilustrativa.

Advogado condenado por causar dano moral coletivo

  • O profissional da advocacia (ora suspenso) e sua empresa de assessoria foram condenados a pagar R$ 246 mil.
  • Acórdão refere “ilícita atuação, captação antiética de clientes e números irreais”.
  • Justiça Federal também tem idosa tartaruga forense: processo na 2ª Vara de Porto Alegre começou em 1990, mas ainda não terminou.
  • Advogado Carlos Alberto Bencke avalia a demora de 31 anos na JF: “A atual juíza da causa tem muito boa vontade. Mas a EBCT e o TRF-4 não deixam a ação terminar”.
  • Conduta anticompetitiva do CF-OAB – segundo avaliação do CADE.
  • Elogio para um processo veloz na 12ª. Câmara Cível do TJRS.

 

O remanejo de voos que salvou a delegação do Grêmio

Gazeta Press

O remanejo de voos que salvou a delegação do Grêmio

  • Dirigentes, atletas e treinador gremistas quase estiveram a bordo da aeronave da TAM, no fatídico voo de 17 de julho de 2007. Entre eles, César Pacheco, Tcheco, Diego Souza, Marcelo Grohe e Mano Menezes.
  • Relato do ex-vice-presidente detalha o roteiro inicial, a troca de rota e de conexão. E o susto que abalou dezenas de famílias.
  • Entre as 199 vítimas estava um bebê de apenas 1 ano e 8 meses.
  • Quatro corpos não foram localizados.