Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta, 20 de maio de 2022.
(Próxima edição: terça dia 24 de maio.)
https://www.espacovital.com.br/images/201811081626490.jpg

Final de ano



Imagem Segredos do Mundo

Imagem da Matéria

Criamos um final de ano – Natal e Ano Novo – repleto de expectativas. Por decreto da mídia, a palavra de ordem é felicidade. Será que é assim mesmo?

O ano de 2021 foi particularmente amargo: medo, perdas de pessoas queridas, negócios em baixa; é um ano que jamais será esquecido.

Quando tudo parecia tomar o rumo da normalidade, surge uma nova variante fazendo estragos no continente africano e europeu.

Nunca demos tanto valor à vida e às coisas singelas: estar vivo; saber que alguns dos nossos sobreviveram e que estamos prontos para retomar. Quando a tragédia do Covid-19 for passado não podemos esquecer das mazelas da saúde, da miséria no Brasil e da fragilidade do sistema de saúde.

Mas vamos lá, com menos presentes, com mais sentimento, com muita reflexão e cheios esperanças.

Neste período de reconstrução do futebol dos dois grandes não há muito a dizer. O Grêmio enfrentará a série B e, como todos, tem uma possibilidade de reaglutinar a sua torcida, as suas forças diretivas, abandonar a arrogância da imortalidade e com humildade fazer do limão uma limonada.

Já o Internacional está pondo em prática, uma vez mais, o tal planejamento do “novo no futebol”. Tomara que dessa vez dê certo. Aguardemos com esperanças e motivação. Assim como na vida o principal é viver, no futebol o mais importante é torcer. O sofrimento e a alegria fazem parte do mesmo. Um paradoxo cíclico e perene.

Não há alegria sem sofrimento.

Desejo a todos os leitores da JUS VERMELHA, um Natal de luz e um Ano Novo de esperanças.

Só para lembrar: o Papai Noel é vermelho.


Mais artigos do autor

Foto de Ricardo Duarte – S.C. Internacional

As donas da bola

 

As donas da bola

“O Inter dedica-se ao futebol feminino. O time sub-17 feminino sagrou-se campeão brasileiro no último domingo. Parabéns às atletas e o reconhecimento pelo esforço na luta pela afirmação da categoria. Futebol é alegria e como tal não tem gênero”.

Reprodução www.lance.com.br

Saiam do Internacional!

 

Saiam do Internacional!

“O repugnante método da política sendo empregado em todas as áreas do clube, sem qualquer limite e pejo. Mentiram na campanha, promoveram notícias falsas, arregimentaram vassalos na área do marketing digital, instrumentalizaram as instâncias, forjaram e fraudaram”. (Acima o 2º gol do fracasso dominical: Atlético-MG 2 x Inter 0).