Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta, 20 de maio de 2022.
(Próxima edição: terça dia 24 de maio.)
https://www.espacovital.com.br/images/romance_forense.jpg

´Para evitar problemas com a Justiça´...



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

O operador jurídico aposentado, 65 de idade, viúvo, contratou uma serviçal com as melhores intenções empregatícias de quem queria uma casa bem arrumada e refeições nas horas certas. Talvez pela solidão em que vivia – embora a abissal diferença cultural – ele começou a enxergar a doméstica, 39 de idade, com outros olhos.

Não demorou, passou para a fase dos bilhetinhos, afixados com ímã, na porta do refrigerador. Primeiro eram protocolares (“O almoço estava delicioso”). Depois afetivos (“Meu anjo”; “Minha rainha do lar”; “Teu patrão de coração vazio”).

Depois de algumas semanas, pintaram pitadas sexuais (“Tens belas nádegas”; “Imagino a firmeza dos teus seios”).

A serviçal - ao que consta nos autos - não acedeu jamais e, dois meses depois, foi demitida, recebendo todas as parcelas rescisórias. Mas – com o apoio de um novel advogado – ela foi ao juízo trabalhista buscar reparação por dano moral decorrente de assédio sexual.

A prova foi apenas a documental. O juiz observou que, em uma de suas mensagens, o empregador referira ter “adorado o teu bilhete de ontem; é um sinal de que o nosso caso pode estar progredindo”.

Interpretando esse trecho manuscrito, o magistrado concluiu que “havia uma certa reciprocidade atrativa no relacionamento, o que já é suficiente para descaracterizar o alegado assédio”. A sentença foi de improcedência, afirmando “ter ficado claro que, em algum momento, houve - pela empregada - aceitação da proposta patronal, especialmente quando o empregador demonstra consideração para com a empregada e seu filho menor, a quem mandava presentes”.

O juiz também avaliou que o reclamado era “um romântico à moda antiga”, que apenas tentou declarar desejo e carinho à reclamante, “mesmo com o risco de se passar por ridículo em suas mensagens amorosas, nas quais não usou termos ofensivos ou que demonstrassem sua superioridade na relação de emprego”.

A conclusão sequencial foi a de que “enquadrar o sentimento e as investidas românticas do reclamado como assédio sexual seria uma pena demasiadamente pesada, pois, se assim fosse, todos os homens teriam que fugir das mulheres para evitar problemas com a Justiça”.

Não houve recurso para o TRT. A “rádio-corredor” transmitiu uma informação confiável: “Há quem diga que reclamante e reclamado conciliaram extrajudicialmente, na seara dos dois escritórios de advocacia participantes. Após o pagamento de R$ 5 mil, o ex-patrão e a ex-empregada se cumprimentaram cordialmente e cada um foi para seu lado.


Mais artigos do autor

Charge de GERSON KAUER

Consulta ginecológica à moda romana

 

Consulta ginecológica à moda romana

Ela era uma mulher interessante, sem exuberâncias, estava sempre perfumada, usava saltos altos, cabelos bem penteados. Um dia, ela foi ao consultório de um ginecologista que só atendia “particular”. O recôndito era decorado com objetos típicos das antigas milícias romanas.

Charge de GERSON KAUER

Uma comarca só de advogados

 

Uma comarca só de advogados

Um advogado, um juiz e um promotor conversam sobre a rotina forense, o congestionamento de cartórios, a precariedade de funcionamento dos JECs, as dificuldades para operar o processo eletrônico. “Eu exijo morar num resort” – pede o magistrado. “Eu quero uma ilha que me possa fazer lembrar o Éden” – pretende o representante do Ministério Público...

Charge de GERSON KAUER

A suprema vibração

 

A suprema vibração

A segurança do STF resolveu aplicar o que seus agentes chamam de “cana dura”. É a dica que significa ser minuciosamente exigente na revista dos pertences pessoais de todos os que chegam – mesmo os mais conhecidos e idôneos frequentadores. Vai daí que...

Charge de GERSON KAUER

Serviços sexuais insatisfatórios

 

Serviços sexuais insatisfatórios

Granjeiro do interior gaúcho, após tratar de assuntos comerciais em Porto Alegre, deu uma esticada nas bandas da avenida Farrapos. No local escolhido, sentou-se, pediu um uísque, e outros mais... A percanta combinou o preço e garantiu a excelência da voluptuosidade que prestaria...

Charge de GERSON KAUER

Pamonha jurisdicional

 

Pamonha jurisdicional

Na petição de apelação, o advogado embutiu um recado sutil: “A advocacia vem sendo desrespeitada por magistrados que não se dão ao trabalho de analisar os pleitos que apresentamos. Como somos tratados como pamonhas, informo que gostosas receitas desta iguaria oriunda do milho estão facilmente disponíveis na internet”.

Charge de GERSON KAUER

Perfumes jurisdicionais

 

Perfumes jurisdicionais

Num desdobramento de audiência de ação penal relativa a um assalto à mão armada, de repente a surpresa: “Doutor, o senhor tem compromisso hoje à noite?” – questiona a vítima (30 de idade), dirigindo-se ao juiz (50 anos). Na apoteose, até Vinicius de Moraes é evocado...