Ir para o conteúdo principal

Espaço Vital, sexta-feira 15.10.
(Próxima edição: terça-feira, 19)
https://www.espacovital.com.br/images/201811081626490.jpg

Festa no Maracanã



Ricardo Duarte/Flamengo

Imagem da Matéria

Uma semana tensa, aguardando o temido confronto com o Flamengo. Levando-se em conta a retrospectiva do time, as especulações passavam pelo provável tamanho da derrota. O único fato a considerar foi a queda do vice-presidente de futebol, justamente poucos dias antes.

O adversário também teve tempo para treinar, tanto que o Renato Gaúcho/Carioca na rodada anterior permaneceu no Rio, deixando o time sob o comando do auxiliar.

Por aqui o clima era o de lá, domingo de calor e sol, mas a torcida aguardava uma tempestade. Um empate seria um resultado confortante.

Com o início da partida veio a surpresa. Contrariando as expectativas a equipe foi para cima e depenou o urubu. Veio o primeiro, depois o segundo, o terceiro e o quarto gols Só não foi mais por detalhe, pois sobraram oportunidades.

O encanto do futebol está nisso: quando tudo indica uma lógica, ela é inexplicavelmente contrariada. O Aguirre é um técnico que nos surpreende e com certeza  algo ocorreu no vestiário colorado.

Lembram dos dois gols do Penãrol nos dois minutos iniciais do segundo tempo em pleno Beira-Rio, na Libertadores de 2010?

Tomara que esse seja o fato novo, motivador para mudar o curso das coisas.

Foram vencedores a humildade, o respeito ao adversário e a superação.

Espero que os comentários de... alguns comentaristas, não inspirem o colorado. Não foram poucos aqueles que já projetaram vaga na Libertadores.

Calma lá! Andemos partida a partida, sem projeções, mas apenas com trabalho e respeito à nossa camisa.

                   


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Arte EV

O caminho da segundona

 

O caminho da segundona

A pior experiência no futebol é enfrentar o fantasma da queda para a segunda divisão. Aos poucos a estrutura pessoal em todas as áreas do clube é afetada pela ansiedade.

Imagem: Blog História do Futebol

O gauchismo no futebol

 

O gauchismo no futebol

“Testemunhei o histórico amistoso entre a seleção gaúcha (treinada por Aparício Viana e Silva) e a seleção brasileira. Parecia a disputa entre dois países. O público que lotou o Beira-Rio - atingindo o recorde de 110 de mil torcedores - entoava sem parar o Hino Riograndense, vaiando a seleção brasileira”.