Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, terça-feira, 14 de setembro de 2021.
(Próxima edição: sexta-feira, 17).
https://www.espacovital.com.br/images/romance_forense.jpg

Advocacia ilegal e tentativa de homicídio contra o idioma



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

O homem quarentão chegou à delegacia de polícia em cidade interiorana gaúcha, dizendo-se advogado. Ao inspetor que digitava próximo ao balcão, o recém chegado pediu para falar, urgente, com o delegado a quem pretendia, pessoalmente, entregar um requerimento.

Introduzido no gabinete da autoridade, o visitante apresentou o requerimento.

Ao conferir, o delegado notou que a petição tinha erros de português e arranhava questões técnicas de Direito. Então desconfiado, o policial pediu que o visitante apresentasse sua carteira da Ordem. O pseudo advogado respondeu que "havia esquecido em casa".

Mas, pressionado, informou (aliás, inventou) o número de registro que supostamente seria o seu. Garantiu ser formado na Universidade Federal de Minas Gerias, turma de 1995. Logo a polícia descobriu que o tal número de OAB não existia e que o visitante já era respondia, alhures, por falsidade ideológica.

Os erros presentes na petição eram, no geral, de concordância. Nesse contexto, o pretenso advogado pedia “sermos atendidos com brevidade nesse contesto emerjencial".  E foi nesse panorama de escorregões verbais e erros de grafia, que o visitante requereu ao delegado um "hábeas corpos" (assim mesmo - corpos, substantivo masculino, plural) que, no vernáculo, significa "tudo o que ocupa espaço e constitui unidade orgânica ou inorgânica".

O delegado passou um pito no visitante, sugerindo-lhe que “fosse tomar aulas de Português com o professor Paulo Flávio Ledur”. Em seguida, chamado o escrivão, logo passou-se ao interrogatório.

Ao entregar o inquérito no fórum local, por "exercício ilegal da profissão", o delegado ainda fez um comentário ao juiz que o recebeu pessoalmente: "O acusado deveria também ser denunciado por homicídio praticado contra o idioma português”.

Tudo terminou em transação penal.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Charge de Gerson Kauer

Cuidados no uso da piscina

 

Cuidados no uso da piscina

O advogado e a promotora de justiça – ambos radicados em comarcas diferentes – viajaram em comemoração de núpcias para um hotel de luxo na Jamaica. Não imaginavam que passariam por surpresas insinuantes e também constrangedoras.

CHARGE DE GERSON KAUER – DIVULGAÇÃO EV / JC

Aviso de utilidade pública

 

Aviso de utilidade pública

Depois da separação dos conviventes, eles se encontraram ao acaso num bailão. O homem subiu ao palco, pegou o microfone do cantor da banda, e contou ao público qual fora a causa do rompimento conjugal. Saiba o que a mulher relatou depois, para o sisudo juiz, na audiência da ação de reparação por dano moral...

Charge de Gerson Kauer

Os touros campeões

 

Os touros campeões

Já às turras pelo decréscimo do calor conjugal, um casal gaúcho, de meia idade, visita uma feira agrícola na zona rural. Ali, excelentes touros reprodutores estão sendo anunciados por um leiloeiro. O que é que isso pode ter a ver com o divórcio dos dois humanos?...

Charge de Gerson Kauer

Não mais do que de repente...

 

Não mais do que de repente...

Primeira semana de março de 2020, a pandemia ainda era uma suposição distante. Há um coquetel do lançamento de um novo produto de argentário banco. Ao acaso, encontram-se um cidadão (notoriamente conhecido por sua falta de memória) e um juiz aposentado (reconhecido pelo seu nariz empinado).

Charge de Gerson Kauer

Garantia fundamental sexual

 

Garantia fundamental sexual

A câmara cível foi humana - e o acórdão, generoso. E determinou o fornecimento, pelo Estado, a um cidadão de 41 de idade, do andrógeno e esteroide anabólico que é usado no tratamento de baixos níveis de testosterona em homens.