Ir para o conteúdo principal

Espaço Vital, sexta-feira 15.10.
(Próxima edição: terça-feira, 19)
https://www.espacovital.com.br/images/leitores.jpg

A batalha pela sobrevivência da advocacia e da justiça



Visual Hunt

Imagem da Matéria

>Sobre “Antes que o sino da igreja seja badalado anunciando a morte da advocacia e da justiça”

  • "Excelente artigo! Nós, advogados, na batalha incessante pela nossa sobrevivência e, principalmente, pela sobrevivência da Justiça!”.  (ass.) Ana Lúcia Tricate, advogada.
  • "O texto está muito bem elaborado, correto. Lembrei-me do apetite de Leviatã que a OAB/RS possui. Diante desta crise que a própria entidade admite existir, ela própria não faz qualquer concessão, ou redução, no pagamento da anuidade.  A ´grande vantagem´(sic) oferecida é... ´pague com o cartão de crédito´... Ou seja: deva para a financeira, mas, não para a entidade. Enquanto isso, colegas inadimplentes são barrados no uso de "vantagens oferecidas" pela OAB/RS. Lamentável!”. (ass.) Gerson Luis Kreismann, advogado.
  • “Lendo o texto do caro Dr. Augusto Solano, por alguns instantes tive a clara sensação de ver o Camponês subindo a escadaria. Será que foi ou é só sensação! O articulista foi cirúrgico! Estou tendo dificuldades para projetar o amanhã”. (ass). Dorival Ipe, advogado.

___________________________________________________________________________________________________

>Sobre “Liberem o dinheiro que é meu!”

  • “Pelo número de minha OAB se depreende que sou da época em que não se sonhava com o hoje malfadado processo eletrônico. Confesso que, apesar das dificuldades de antes, acho o processo físico libertador, pois só nos atrela ao papel. Assim, pergunto: nos fóruns gaúchos desaprenderam a fazer alvará físico? Daqueles em que era entregue uma via ao credor; uma ficava nos autos; e a outra era enviada ao banco para conferência. Tudo muito simples e expedito. Sem demoras indesculpáveis...” (ass.) Rejane de Souza, advogada.

___________________________________________________________________________________________________

>Sobre “Pode estar chegando um novo pen-du-ri-calho: o auxílio home-office”

  • “Necessário alertar: o fundamento dado para esse novo auxílio não é totalmente desprovido de razão. Trabalhei durante oito anos em home office quando isso era quase tabu, no tempo da internet discada. Há aumento de custos para o profissional e redução para a instituição. Mas para haver compensações financeiras, deve ser muito bem calculado, não apenas alegado. Novos paradigmas exigem novos olhares, para uma eventual compensação não virar mero aumento salarial questionável”. (ass.) César Augusto Hülsendeger, auditor público externo, jubilado. 

___________________________________________________________________________________________________ 

>Sobre “O juiz modernoso”

  • “Lamentável que nos dias atuais tenha sido largada de lado a fidalguia entre todos os atores do processo, bem como o coleguismo entre advogados... Desse juiz relatado no Romance Forense, pergunto: teria ele surgido nas plagas de Santo Ângelo, passando por Santa Rosa e outras localidades, até se radicar na capital gaúcha? Conheci um com estas características: vestimenta descontraída, extrema habilidade conciliadora, e rara sabedoria jurídica”. (ass). Carlos Francisco Buttenbender, advogado.

___________________________________________________________________________________________________

>Sobre “Ser criminalista é trabalhar com a dor”

  • “Com prazer, registro meus cumprimentos à colega autora do texto pela clareza da abordagem. Como criminalista, em Ribeirão Preto, (SP), peço licença para subscrever integralmente a matéria. (ass.) Roberto Heck, advogado.

A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagem: https://www.imontana.com.br/

Os veranistas invernistas penduricalhistas de Xangri-lá

 

Os veranistas invernistas penduricalhistas de Xangri-lá

  • Comentários sobre a obrigação de residir na comarca em que a jurisdição é prestada. E a melhor qualidade da internet no litoral...
  • A homenagem merecida a Ruy Rosado de Aguiar Júnior.
  • Críticas ao articulista de “Ora, direis, comer um sanduíche farroupilha”.
  • Como facilitar para que os advogados recebam seus alvarás?...
  • Participação dos leitores Mário Felipe Rheingantz, Danúbio Edon Franco, César Augusto Hülsendeger, Alcir Pereira, Cícero Ahrends, Dickson de Menezes Pereira, Peter Andersen Cavalcanti, Lúcio Verane Filho e Arthur da Silva.

Imagem: Youtube

Advogados gravem as audiências, para brecar a juizite!

 

Advogados gravem as audiências, para brecar a juizite!

  • Mas há quem parodie Roberto Carlos: “É proibido gravar, senão o fogo pode pegar”...
  • A decepção com o desempenho de Guerrinha, chamando o Grêmio de “lata de lixo”.
  • Participação dos leitores Marcelo Corrêa Campos de Gouvea, Bruno Centeno de Menezes, Paulo Roberto Moreira Figueira, Vanessa Dal Ponte, Celso Spielmann, Rejane de Souza, Márcio Wilcomm, Mauro Neumann, Leonardo Lopes, Luiz Carlos Teixeira, Paulo Américo de Andrade e Rodrigo Severino.

PNG Egg/Arte EV

 “O risco de um desembargador se travestir em ditador”

 

“O risco de um desembargador se travestir em ditador”

  • Considerações sobre o artigo “Os juízes estão cada vez piores”.
  • A invasão de hackers ao sistema do TJRS foi “cortina de fumaça”.
  • A “pessoa humana” e “os contos de fadas”.
  • Participação dos leitores Marco Aurélio Moreira Bortowski, Paulo Américo de Andrade, Marilena Vieira, Cássio Alexandre Ferrugem, Róberson Azambuja e Josiane Maria Fagundes Escher

Arte EV sobre imagem Visual Hunt

Um surto causado pela abstinência de alvarás... e o surgimento de um hacker “do bem”

 

Um surto causado pela abstinência de alvarás... e o surgimento de um hacker “do bem”

  • Os ciber piratas invadindo as cortes: a Justiça brasileira tem culpa nisso.
  • A pandemia serviu para “justificar” o preexistente caos na prestação jurisdicional.
  • Meros ofícios da OAB não adiantam nada.
  • Participação dos advogados Simone Maria Serafini, Roberson Azambuja, Marlise Kraemer Vieira, Wilson Ademir Nienow, Ana Lúcia Tricate, Juliano Marcolino, Estelamar Scheffer, Carlos Brackmann, Marina Rheingantz Gomes, Luiz Antonio Beck e Taciana Martins de Almeida Faria Neves. E dos aposentados Gilberto Cesar Vieira de Rezende e Rozane Maria Guerra.

Charge de Gerson Kauer

 A imoralidade do auxílio-saúde no TJRS

 

A imoralidade do auxílio-saúde no TJRS

  • O CNJ transformado em legislador concedente de penduricalhos para a magistratura.
  • A delação do ex-presidente da Braskem à polícia de NYC talvez ajude o Brasil.
  • O filho que foi libertado pelo próprio pai, juiz plantonista...
  • Participação dos leitores Altair Pierotti Marcelino, Dagoberto Lins de Vasconcellos,  Rudimar Sérgio Garcez, Amilcar Lemos Zabaletti, Milton José Ferreira de Mello, José Mário de Boni, Ricardo Stelczyk, Índio Ubirajara Abreu de Oliveira Filho, Rodrigo Severino e Thomaz Thompson Flores Neto.

Imagem capitalsearch.com.br

Há advogados que estão de joelhos, ante a crise que acomete a classe

 

Há advogados que estão de joelhos, ante a crise que acomete a classe

  • Pedidos em prol da redução do valor das anuidades. E elogios ao desabafo da advogada Simone Serafini.
  • Novas considerações sobre as duas ações trabalhistas contra a ministra Rosa Weber.
  • Participação dos leitores Walter Jobim Neto, Marco Aurélio Bortowski, Juliano Spall Portela, Marinês Fronza Morbini, Marcelo Vilani, Luiz Carlos Bones e Antonio Carlos Kerber Pinho.