Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, sexta-feira, 30 de julho de 2021.
(Próxima edição: terça-feira, 3).
https://www.espacovital.com.br/images/smj.jpg

Datena indenizará Xuxa por ofensas em rede social



Imagens: AG News/ Hypeness

Imagem da Matéria

  • Garota de programa (infantil)

A 6ª Câmara de Direito Privado do TJ de São Paulo condenou o apresentador José Luiz Datena a pagar uma indenização de R$ 50 mil à apresentadora de televisão Maria das Graças Xuxa Meneghel. Ela foi chamada de "garota de programa" e "imbecil" por conta das críticas que fez a Joel Datena, filho de José Luiz.

Na ocasião, Xuxa teria reagido a um comentário de Joel que, durante uma reportagem sobre uma criança de dez anos que foi pega dirigindo o carro da mãe, disse que, se o menino fosse seu filho, iria puni-lo fisicamente.

"Como uma pessoa que deveria passar informação é tão desinformada? Uma criança não deve ser corrigida com porrada, é fato, é lei", escreveu Xuxa em suas redes sociais. As informações são do Consultor Jurídico.

Datena (pai) por sua vez, reagiu à crítica de forma contundente. "Olha, pra dizer a verdade, uma das poucas vezes em que eu quis dar umas palmadas no meu filho Joel (e foram bem poucas), é quando ele assistia aquela garota de programa, infantil, que cresceu e continua infantil. E, além disso, imbecil".

A defesa do apresentador da Band argumentou que no vídeo ele não cita Xuxa nominalmente. Mais: que usou a "garota de programa infantil" em referência ao histórico de Xuxa no comando de programas para crianças. O adjetivo "imbecil" teria sido usado para demonstrar a falta de maturidade da apresentadora.

O desembargador Enéas Costa Garcia, relator, afastou os argumentos de Datena. "O requerido é jornalista experiente, tem pleno conhecimento do significado das palavras e de sua repercussão na mídia. Tem pleno domínio do vernáculo e da linguagem popular, conhecendo muito bem o potencial ofensivo da expressão", pontuou.

O magistrado ainda sustentou que é desculpa "afirmar que uma pausa de inflexão teria o condão de desassociar a expressão 'garota de programa' do seu conteúdo ofensivo”. O entendimento do relator prevaleceu, mas o valor da indenização foi diminuído de R$ 75 mil para R$ 50 mil.

  • Ação virucida

É virucida mesmo! A Anvisa está analisando dois pedidos de registro de “cartões anticovid”. Eles serviriam para, ao toque digital,

proteger - e curar - em poucos minutos, quem está infectado.

Segundo a agência, “são cartões impregnados com determinada substância que – segundo os pretendentes ao registro - teria ação virucida”. Como os processos são sigilosos, os nomes dos requerentes não são divulgados.

  • A propósito

Virucida é qualquer agente físico ou químico que desativa, neutraliza ou destrói vírus.

Refere-se geralmente a um produto de limpeza ou desinfetante, pois essencialmente difere de um medicamento antiviral, ou seja que inibe a proliferação de um vírus num processo infeccioso.

  • Leilão de 118 mi

Leiloada na semana passada por R$ 118,8 milhões, a sede histórica da Editora Abril, na Marginal Tietê, em São Paulo, foi comprada pela Marabraz. Esta é uma rede varejista de móveis, materiais de construção e utilidades domésticas. O leilão fez parte do plano de recuperação judicial da Abril. O conjunto de prédios será transformado em galpões logísticos.

O local fora inaugurado em 1968, no início das atividades da revista Veja. Ali, durante mais de 50 anos, eram impressos dezenas de títulos simultaneamente; e por décadas estavam instaladas as redações dessas revistas.

  • Coisas de milhões

O Comitê Olímpico Brasileiro - que é a entidade máxima do esporte no Brasil - anunciou ontem (24) a XP Inc. como o seu novo patrocinador máster para os Jogos Olímpicos de Tóquio e da França.

Em volume (não revelado) de dinheiro será o maior patrocínio da história da entidade.

A XP é uma empresa brasileira de gestão de investimentos; atende clientes no Brasil e tem escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, New York, Miami, Ilhas Cayman, Londres e Genebra.

Atualmente com aporte de capital inglês, ela teve origem em Porto Alegre em 2001. Foi criação de Guilherme Benchimol e Marcelo Maisonnave, batizada de XP Investimentos CCTVM S.A. como “empresa de agentes de investimento independentes”. 

  • Rexona político

Tucano desde a fundação do PSDB, há 33 anos, Geraldo Alckmin tem conversado com o PDT.

“Sempre cabe mais um quando...” – lembram daquele comercial de desodorante?


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagem: iStock/Getty Images

 A boa-fé, às vésperas da morte

 

A boa-fé, às vésperas da morte

  • Interessante decisão do STJ sobre tutela antecipada a uma idosa acometida de mal de Alzheimer.
  • Decisão do TRT/RS: babá sem vínculo empregatício.
  • Quer vender seu precatório? Fique de olho...
  • Sua Excelência versus Sua Excelência.
  • Três momentos importantes para a Bic de Jair Bolsonaro.
  • A pobreza menstrual no Brasil.
  • Uniformização para aposentadoria.

Edição EV sobre foto Visual Hunt

OAB/RS atualiza a relação de advogados excluídos

 

OAB/RS atualiza a relação de advogados excluídos

  • Com a inclusão de cinco novos nomes, o rol completo já chega a 63 bacharéis que estão proibidos de advogar.
  • Nova Lei Federal nº 14.164 inclui conteúdo sobre a prevenção da violência contra a mulher nos currículos da educação básica.
  • Juiz faz papel de babá, durante júri popular: cuidados especiais com a neta de uma testemunha importante.
  • STF nega ação direta de inconstitucionalidade contra dispositivos que impedem membros do Judiciário e do Ministério Público de também serem advogados.
  • O maior número de divórcios no Brasil, em todos os tempos.
  • Nova lei federal (nº 14.164/2021) inclui conteúdo sobre a prevenção da violência contra a mulher nos currículos da educação básica.