Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, sexta-feira, 16 de abril de 2021.
(Próxima edição: terça-feira, 20).
https://www.espacovital.com.br/images/doispontos.jpg

Véspera... e tudo pode acontecer, inclusive a vacina



Chargista Cazo - Blog do AFTM.com.br

Imagem da Matéria

PONTO UM:

Estamos chegando às vésperas do Natal e das festas de Fim de Ano. Período que pode provocar uma certa nostalgia, mas também cobra ajustes de contas. O que fizemos ou deixamos de fazer e que seria importante... Promessas de novos planos ou de cumprir velhos compromissos que ficaram para trás.

Os meios de comunicação, como sempre, revendo os principais acontecimentos do ano que está encerrando, relembrando bons e maus momentos. Enfim, período de releituras. E, de fato, o ano de 2020 está a merecer muitas releituras. Ano atípico, que ficará marcado para o futuro. Sem dúvida, muito ou quase tudo por conta da pandemia de um vírus assustador e que causou muitas mortes.

De certa forma, o planeta passou a girar em torno da Covid 19. Países e regiões isoladas, com fronteiras praticamente fechadas. Milhares de viagens suspensas. Um trabalho insano no âmbito da saúde para atender os infectados. Programas de prevenção. Isolamento e distanciamento, afastando inclusive entes queridos. Home office tomando conta de inúmeras atividades profissionais, culturais e sociais. Empresas quebrando e empregos perdidos.

Novas atividades em alta, como às ligadas aos sistemas informatizados e às redes virtuais, ou outras de menor impacto como serviços de tele-entrega, também importantes. Pequenos e médios empresários se reinventando para se ajustar às novas exigências ou possibilidades.

No Brasil eleições realizadas em datas distintas às tradicionais, alterando-se para tanto a Constituição, com o objetivo de fugir do período até então considerado mais crítico da pandemia e manter os mandatos obtidos em 2016 dentro do prazo constitucional.

Entre acertos e desacertos, o que é do jogo, estamos vencendo o ano, mas ainda não a doença, até porque a segunda onda está aí, com recrudescimento dos números dos afetados.

PONTO DOIS:

Mas o Ano Novo está chegando e que venha com seus desafios, mas principalmente com vitórias, embora as derrotas também façam parte da vida. Que venha a vacina, e dane-se a politização do tema.

Vacina é coisa da área da saúde, não da política. Cumpre, isso sim, às políticas públicas e privadas disponibilizar a vacina a todo cidadão brasileiro, de forma rápida, segura e eficiente.

Que venha o Ano Novo, com dois campeonatos de futebol na sequência: encerramento deste que está em andamento e iniciando o de 2021. De preferência com muitas vitórias gaúchas. E que seja com a presença do torcedor no campo, porque futebol é melhor com o calor humano.

Que volte o abraço e que venha multiplicado e replicado. Que os novos governantes eleitos no pleito de novembro honrem os votos obtidos na urna. Que a amizade, a empatia e a compreensão reinem em todos os corações: este o verdadeiro novo normal que se quer. Que tenhamos muitos assuntos e opiniões para dividir com nossos leitores no espacovital.com.

Adeus Covid-19 e feliz ano de 2021. Proponho o reencontro com os leitores do Espaço Vital, aqui, na segunda-feira 1º de fevereiro de 2021. Até lá!


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Google Images

Que não seja para morrer na praia...

 

Que não seja para morrer na praia...

“O TSE retoma o debate sobre os sistemas eleitorais: a discussão sobre desafios e perspectivas do sistema proporcional, a fragmentação partidária, a representação das mulheres e a desproporcionalidade entre votos e cadeiras no parlamento”.

Foto Downtown Filmes - Divulgação

O tempo, o vento e a vacina

 

O tempo, o vento e a vacina

“Precisamos de tempo, mas contado por outra dimensão. Tempo em semanas, dias, horas por vezes já não basta. Ou a guerra da Covid-19 estará perdida. O efeito dominó da transmissão do vírus já se faz sentir com o crescimento geométrico da doença”.

Arte EV

A venda de armas no Brasil e o seu ranqueamento

 

A venda de armas no Brasil e o seu ranqueamento

“Em janeiro foi divulgado o significativo aumento na compra de novas armas de fogo, alcançando 180 mil recentes unidades. Eu gostaria, porém, de outras notícias nos ranques nacionais. Por exemplo: o significativo aumento na compra de livros, físicos ou digitais, propagando o conhecimento”.