Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 23 de outubro de 2020.
https://www.espacovital.com.br/images/on_off_3.jpg

A Lei Geral de Proteção de Dados comentada artigo por artigo



Imagem da Matéria

      Finalizado em abril de 2020 e lançado somente agora em decorrência da pandemia, a Comissão de Tecnologia e Inovação da OAB-RS elaborou comentários à Lei Geral de Proteção de Dados, artigo a artigo.

      É um guia prático de interpretação da lei e auxílio na compreensão e usabilidade da mesma. Tive a satisfação de elaborar comentários de artigos e ainda revisar toda a obra.

      O lançamento será hoje (25), às 13h,  no canal do Youtube da Comissão: www.youtube.com/cdtioabrs

      Se pudesse resumir toda a lei e seus comentários de maneira prática e objetiva, duas palavras, seriam risco e prova. Quem analisa os riscos do negócio do uso dos dados, da maneira como estabelece as relações comerciais, e o arquivo dos dados físicos e eletrônicos - bem como poderá comprovar este uso, armazenamento e demais relações - está preparado para compreender o porquê da Lei Geral de Proteção de Dados.

      E assim poderá adequar-se à norma de maneira satisfatória.

      O Espaço Vital, antes do lançamento oficial, em primeiríssima mão, distribui a seus leitores a obra na íntegra: CLIQUE AQUI

______________________________________________________________________________________

Coloco o meu endereço de e-mail à disposição dos leitores. Comentários, sugestões, etc. serão bem-vindos: gustavo@gustavorocha.com  

 


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Montagem EV sobre foto Visual Hunt

Juízo 100% Digital: algoritmos julgando vidas?

 

Juízo 100% Digital: algoritmos julgando vidas?

“Aprovado pelo CNJ vem aí um sistema onde tudo funcionará de forma digital: o trâmite processual, as audiências, o atendimento aos demandantes, etc. Mas precisamos de advogados como administradores da paz social; servidores como elo de garantia ao acesso jurisdicional; juízes como decisores dos fatos dentro dos processos.”

LGPD: já temos a primeira sentença. E agora?

“Parceiros” da Cyrella obtiveram os dados do comprador do imóvel, para que pudessem assediá-lo na tentativa de fornecer a ele serviços estranhos aos prestados pela própria empresa vendedora do imóvel. Reparação moral será de R$ 10 mil.