Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), Atualização extra às 8h45 de 23.9.2020
https://www.espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

Uma andorinha solitária não faz verão



Imagens: Freepik - Montagem: Gerson Kauer

Imagem da Matéria

 Divergência e dúvidas

O resultado do julgamento que, no TRT da 4ª Região, criou (vida efêmera, apenas quatro dias) o moderno trem da solidariedade foi por 15 x 1 votos.

A pedido do Espaço Vital, o tribunal informou o resumo do voto vencido:

“O desembargador Alexandre Corrêa da Cruz apresentou divergência, entendendo que a matéria deveria ser apreciada pelo Tribunal Pleno, e não pelo Órgão Especial, pois a medida era mais complexa que uma convocação normal, que é competência do Órgão Especial. Também disse ter dúvidas quanto ao mérito, não estando convicto da sintonia da regulamentação da medida com as regras do CNJ e da Loman".

O recado foi claro. Bingo para o magistrado que divergia, mas que ficou sozinho.

 Andorinhas voam em grupos coesos

Calha, a propósito, lembrar o provérbio de que “uma só andorinha não faz verão”. Ele ensina não ser possível fazer certas coisas sozinho ou utilizando poucos recursos. Em busca da verdade seria necessária uma multiplicação desses recursos (pessoais), mais boa vontade, muita autenticidade, clareza etc.

Faltou aos outros quinze desembargadores do Órgão Especial do TRT - porque havia pressa - debater a ideia do colega Cruz.

Se a tentativa de aprovação da resolução do trenzinho tivesse sido levada ao tribunal pleno (46 integrantes), provavelmente a decisão teria sido mais pensada e talvez rechaçada.

Pouparia a corte, quiçá, do desgaste de ver toda a resolução suspensa pelo TST.

 Humildade

A propósito, o advogado Jonatan Teixeira (OAB/RS nº 69.752), dez anos de militância naquela Justiça especializada, deixou nas redes sociais e no artigo publicado na terça-feira (28) no Espaço Vital, uma observação preciosa:

“Com a necessária humildade, a administração do TRT-4 deve colher a lição, aproveitando instâncias consultivas com integrantes externos ao Judiciário e promover esclarecimentos e consultas prévias. O Judiciário não pode desconsiderar os novos tempos”.

 Para pensar

Longe de ser um decálogo, o Espaço Vital traz uma quina de sugestões simples.

a) Divulgar intensa e oficialmente as ideias de mudanças e melhorias.

b) Esclarecer em minúcias a questão do juiz natural e as vantagens - e também desvantagens - para as partes e os advogados.

c) Debater a proposta - em sessões públicas presenciais, previamente anunciadas - com a sociedade, com a OAB e com o Ministério Público.

d) Não ter pressa na votação - afinal, quanto tempo demoram a marcação de uma audiência, aprovação de uma lei regular e o trânsito em julgado de uma sentença, por mais simples que seja a ação?

e) Considerar que o contexto pandêmico, sem possibilidade de reuniões presenciais - epidérmicas - não foi o melhor momento para a cidadania. Estava fora do timing.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagem: Freepik - Edição EV

Impasse entre o TRT-RS e a Amatra-4

 

Impasse entre o TRT-RS e a Amatra-4

  • A Corte quer que juízes de primeiro grau aceitem conciliar, até 17 de  dezembro, 9.001 processos que estão nas pilhas virtuais de segundo grau.
  • Saiba onde estão os maiores residuais de processos “em estudo” e os que estão, literalmente, atrasados.

Imagem: Adobe Stock - Edição Gerson Kauer

O maior ´copia e cola´ da história do TJRS

 

O maior ´copia e cola´ da história do TJRS

  • Mandado de segurança interposto pela defesa do prefeito Marchezan aponta que 14 de 16 páginas da decisão que mandou prosseguir com o impeachment copiaram integralmente argumentos usados em petição da Câmara de Vereadores.
  • Enquanto advogado sustenta à distância, em sessão do STJ, ministro lixa as unhas. Cenas duram 45 segundos.
  • OAB rachada: oito Seccionais não assinaram moção de apoio ao presidente do CF-OAB Felipe Santa Cruz.
  • O “selo de ironia” criado por Lenio Streck para criticar a má fase do Grêmio: “Tout va très bien, madame La Marquise”.

Caricatura de Jornaloexpresso.wordpress.com - Edição: Espaço Vital

Revisão do mecanismo institucional do foro privilegiado aguarda pauta desde fevereiro de 2019

 

Revisão do mecanismo institucional do foro privilegiado aguarda pauta desde fevereiro de 2019

  • Senadores de 11 partidos reclamam contra a demora na gaveta de Rodrigo Maia.
  • Conhecem chá milagroso que “emagrece e não deixa pegar o coronavírus porque a imunidade aumenta”?...
  • O livro da esposa de Sérgio Moro sobre o marido está ficando pronto.
  • Estimativa de vida masculina no Brasil cai de 72 para 71 anos.
  • A criação da figura feminina da candidata laranja para burlar a lei eleitoral.
  • Avaliação advocatícia: depois que a Globo demitiu Tarcísio Meira e Glória Menezes, ninguém... (vejam o resto).

Imagens: Google - Arte: EV

Decano dos presidentes da Subseções da OAB/RS pede ação para o afastamento cautelar de Felipe Santa Cruz

 

Decano dos presidentes da Subseções da OAB/RS pede ação para o afastamento cautelar de Felipe Santa Cruz

  • Iniciativa é do advogado Jari Antonio Espig que espera o ´ok´ institucional da diretoria e Conselho da Ordem gaúcha.
  • O desencanto de uma advogada da “melhor idade” com as mudanças na profissão.
  • O capitalismo dos supermercadistas não baixará os preços dos alimentos.
  • O sacrilégio de Eduardo Cunha: um automóvel de luxo em nome da empresa Jesus Ponto Com.
  • A fala de Lula não foi o sucesso de audiência que era esperado.
  • Banheiros químicos obrigatórios para garis em serviço externo.
  • O capitalismo dos supermercados visa o máximo lucro.

Imagem: Visual Hunt

Deputado gaúcho propõe que Teori Zavascki vire herói nacional

 

Deputado gaúcho propõe que Teori Zavascki vire herói nacional

  • STJ decidirá se o SUS deve fornecer medicamento de R$ 12 milhões para bebê de Brasília.
  • Câmara compra 120 sofás e 84 camas para que os deputados sentem e durmam melhor.
  • Os seis meses de férias remuneradas de Wilson Witzel.
  • Criatividade brasileira: o surgimento da “mala guará”.
  • Pauta destrancada no STF...
  • Boas-vindas: quinzenalmente artigos do advogado Daniel Ustárroz no Espaço Vital

Edição EV sobre foto de Fernando Gomes (Google Imagens)

STF mantém 53 dias de suspensão ao promotor gaúcho Eugênio Paes Amorim

 

STF mantém 53 dias de suspensão ao promotor gaúcho Eugênio Paes Amorim

  • Negado mandado de segurança que pretendia reverter pena disciplinar aplicada pelo CNMP.
  • Por que o TSE escolheu o divulgador científico e biólogo Átila Iamarino para arauto de uma campanha contra as fake news?
  • Fagner cantará o Hino Nacional Brasileiro na posse de Luiz Fux.
  • Ofensa do chefe a um trabalhador, em empresa gaúcha: “Já que estás com depressão, queres uma corda para te enforcar?”