Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
https://www.espacovital.com.br/images/123ver.jpg

O descarrilamento do “trem da solidariedade”



Imagens: Freepik - Montagem: Gerson Kauer

Imagem da Matéria

 A interesseira “solidariedade”

A advocacia gaúcha teve uma surpresa na última terça-feira (21) ao saber que a sessão da véspera (20), do Órgão Especial do TRT da 4ª Região, tinha operado - sem divulgação alguma - uma medida inusitada em tempos de pandemia: 15 desembargadores aprovaram, por maioria, uma norma administrativa (nº 14/2020) intitulada “Resolução da Solidariedade”. Houve um só voto contrário.

O substantivo “solidariedade” foi significativo e simpático: os cidadãos de bem foram logo levados a crer que se trataria de alguma iniciativa filantrópica ou de beneficência da Corte em favor de pessoas necessitadas. A leitura atenta do conteúdo porém revelou que nela estavam sendo alocados mais 68 juízes. Eles desfalcariam a jurisdição de primeiro grau, ascenderiam ao tribunal, teriam seus contracheques engordados, e os gabinetes dos desembargadores ficariam desafogados. Bingo!

 O surgimento do “trenzinho”

A espirituosidade brasileira, nos anos 70 - quando aumentaram os desvarios de políticos - cunhou a expressão “trenzinho da alegria”. Ela significava uma composição posta nos trilhos para acomodar, com passagens gratuitas e algumas mordomias, os interesses do empreguismo amigo.

Esta semana, a “rádio corredor” da OAB-RS parodiou com habilidade: criou a expressão “moderno trenzinho da solidariedade”, para se referir à engenhosa criação feita pelo TRT gaúcho.

O chargista Gerson Kauer, com a sua criatividade, exibiu um trem moderno, de luxo, deslizando nos trilhos. O pano de fundo foram fogos de artifício comemorativos.

 Os bem-vindos!

A rápida e temporária ascensão dita “solidária” de bem-vindos 68 juízes (aritmeticamente um aumento de 141,67% de novos integrantes da Corte) desnaturalizaria todos os órgãos fracionários do TRT-RS, promovendo a violação do princípio constitucional do juiz natural. Este, aliás, é a garantia das partes de que um juiz imparcial, previamente selecionado por critérios públicos e objetivos, será o julgador de sua causa. Está consubstanciado no art. 5º. da Constituição Federal, ao tratar dos direitos e garantias fundamentais dos cidadãos, de que não haverá juízo ou tribunal de exceção.

A inusitada “Resolução da Solidariedade” determinara a redistribuição (?!) dos 75 processos mais antigos já distribuídos a cada um de seus respectivos 48 desembargadores relatores na composição originária do tribunal. Em objetiva aritmética: 3.600 processos seriam remanejados.

“Alea jacta est” - , a sorte estaria lançada para as partes e seus advogados cujos processos tinham ficado para trás; a eles, que esperaram tanto, se reservaria a “solidariedade” da chegada de novos magistrados com muita motivação para trabalhar, compondo um novo tribunal... quase de exceção. Bingo!...

 O descarrilamento

Ainda bem que ontem (23), pouco depois do meio-dia, rapidamente o corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Aloysio Corrêa da Veiga, cassou toda a desbaratada resolução.

Ficou muito bem para o TST, ao agir com rapidez e decência, cassando a coletânea de absurdos.

E restou constatar na imagem (feia) que ficou do tribunal gaúcho, que 15 de seus integrantes saíram arranhados.

Leia nesta mesma edição do Espaço Vital

A “Resolução da Solidariedade” do TRT-RS

A decisão que cassou o trem.

Leia nesta mesma edição do Espaço Vital, em Salvo Melhor Juízo, outras curiosidades sobre a “solidariedade” e seus bastidores.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Getty Images G

Na Justiça do RS a primeira ação vultosa por morte pelo coronavírus

 

Na Justiça do RS a primeira ação vultosa por morte pelo coronavírus

  Está na 30ª Vara do Trabalho de Porto Alegre a ação do espólio de uma auxiliar de enfermagem do Hospital Conceição. A pedida é de R$ 2,8 milhões.

  Projeto de lei institui pensão complementar aos dependentes de profissionais de saúde que, no exercício de suas atividades, falecerem vítimas do Covid-19.

  “A Estrela Roubada”: o advogado Roberto Siegmann dá os retoques finais no livro que vai esquadrinhar uma milionária operação de marketing envolvendo Corinthians, Rede Globo, CBF e STJD.

  Em tempos de isolamento, o velho e bom quebra-cabeça, os jogos de tabuleiro e as cartas eletrônicas do “Paciência” voltam à moda e batem recordes.

Arte EV sobre foto Visual Hunt

Excentricidades judiciais durante a pandemia

 

Excentricidades judiciais durante a pandemia

• Estresse durante a quarentena: um tapete úmido que se transformou em instrumento de agressão contra uma vizinha.

• Uma ação cível - ajuizada por uma estudante de Direito e com a participação de três advogados - em nome de 23 gatos, contra duas construtoras em Salvador (BA).

• O ataque dos ratos à vizinhança, depois que os felídeos foram levados embora.

• A sentença que extinguiu a ação: “Não se poderá admitir que tais animais ostentem capacidade processual”.

Ramiro Furquim / Visual Hunt / Edição EV / Imagem meramente ilustrativa

Negado habeas corpus para que advogado-surfista tenha passe livre para as ondas

 

Negado habeas corpus para que advogado-surfista tenha passe livre para as ondas

• Praticante de surfboard queria autorização para acesso às águas do mar catarinense entre 5h50 e 9h.

• Celso de Mello volta à atividade jurisdicional do STF. Mas só à distância.

• Negada liberdade provisória para detento condenado a 1.128 anos de prisão. Foram 61 crimes.

• Competência da Justiça do Trabalho para julgar eventual vínculo de ensino à distância.

Arte EV sobre imagem do Google

   Juiz extingue ação ajuizada por advogado para obrigar a Azul a reiniciar operações em Chapecó (SC)

 

Juiz extingue ação ajuizada por advogado para obrigar a Azul a reiniciar operações em Chapecó (SC)

 A empresa cancelou todos os seus voos ali, alegando ser decorrência da pandemia.

 Cuidado com golpes sobre precatórios que o TRT-4 estaria antecipando.

 Vinte dias depois de chegar ao Instagram, Sérgio Moro já tem 1 milhão de seguidores.

• Vem aí, em português, o livro sobre a Grande Gripe.

 Você sabia que o Brasil já teve um Presidente da República eleito que não assumiu (em 1919) porque foi vitimado pela gripe espanhola?

 2020 em casa: aumentam as buscas por chinelos e pijamas.

Reprodução do Twitter

Charge de jornal dinamarquês sobre coronavírus irrita a China

 

Charge de jornal dinamarquês sobre coronavírus irrita a China

 A figura mostra uma bandeira chinesa e, no lugar das tradicionais estrelas amarelas, há desenhos do novo coronavírus.

• O tamanho residencial da delação premiada de Eike Batista: um ano na cadeia de Bangu (mas a partir de 2021), 12meses de prisão domiciliar e dois anos de regime semiaberto. Parece que o crime compensa...

 O que fazer numa cidade de 92 mil habitantes onde faltou papel higiênico?...