Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), terça-feira, 22 de setembro de 2020.
https://www.espacovital.com.br/images/jusazul.jpg

O fiasco da noite ficou com a arbitragem



Arte EV

Imagem da Matéria

E o narrador acreditou na ficção! E Diori Vasconcellos ganha o prêmio “mico-bola”! Tanto assunto. Vou fazer em drops para não perder espaço com churumelas. Ao trabalho!

· Gre-Nal previsível. O que é previsível? Simples. David Schopenhauer Coimbra dizendo que Inter venceria. Pronto. Um azul fascinado pelo vermelho, como diz Ricardo Wortmann. É fascinação!

· Invenção da torcida fictícia. Fracasso total. Aplaudiram a derrota ao final. O DJ (é a primeira vez que vejo isso!) se atrapalhou. Pior: o narrador na RBS TV se empolgava com a torcida, como se ela existisse. Ele acreditouuuu! Lucianinho confundiu as ficções da realidade com as realidades das ficções.

· Diz-se que, ao final do derby, havia um conjunto de telões apedrejando o ficto portão 8 em Caxias.

Coisas bizarras. Frase de Lucianinho, depois do gol do Grêmio: “A torcida do Inter que está em casa (estaria onde?) está incrédula”... Uau. Incrédula? Com o quê? Com a derrota? Incrédula? Essa IVI é demaiisss...

· O fiasco da noite ficou com a arbitragem. O jovem árbitro Nobre Bins é o mesmo quem apitou Inter x Avenida (à época escrevi sobre “apito amigo”). Ontem o apito foi fofo. Fofíssimo. Nobre. Dúctil para com o Inter. Não expulsou Musso e Cuesta. E podia ter expulsado o juiz da comarca, D´Alessandro. Ontem ele bateu, pintou e bordou, nessa ordem. Aos 30 minutos do segundo tempo uma entrada criminosa de Moledo em Pepê. O amigo do apito não deu cartão. Como já o fizera em Santa Cruz do Sul. Lembro disso! Ontem ele foi peitado. Visivelmente estava com medo. Inter deveria ter ficado com 9 jogadores.

· Em outro plano, o fiasco foi de Diori Vasconcelos, quem vai ganhar o prêmio “Mico-Bola”. Pagou mico com juros de cartão de crédito. Os ex-árbitros Paulo Cesar e Sandro Ricci disseram: “Musto deveria ter sido expulso”. Sandro Ricci disse ainda que a falta do Cuesta em Kanemann seria expulsão direta.

Diori, comissário da CIA – Comentaristas Isentos de Arbitragem, sucursal da IVI – Imprensa Vermelha Isenta, não entende nada de apito. Sandro e PC, sim. Por que digo isso? Para ajudar ao Diori, que é jovem. Explico: Por amor ao seu clube, Diori conspurca fatos. Filosoficamente, Diori é um relativista. É um ludo-negacionista. Para ele não existem fatos; só existem as narrativas. Um Nietzsheano sem saber que é.

Diori é daqueles que se estiver caindo de um avião sem paraquedas e alguém o avisa, é capaz de dizer: na sua opinião é que estou sem paraquedas! Negacionismo futebolístico: só a IVI e a CIA para inventarem essa nova forma de ludofilosofar.

E tem gente – até do Grêmio - que acha que a IVI não “ecziste”. Pois é. A IVI é algo que colocam na sua cabeça. Como chifres.

· Diogo Olivier e Maurício Saraiva estavam visivelmente desconfortáveis. Diziam no início que o Inter era bem melhor. Diogo, depois do gol do Grêmio – como um bom profeta do passado – arrematou: “Grêmio voltou melhor”. Bah! Pitonisa!

Bom, isso que olhei na RBS Tv. Não escutei rádio. Não ouvi o capitão Reche, por exemplo.

· Cedo, na quinta-feira, abri a Zero Hora. Queria uma linha sobre a arbitragem. Zero notícia! Isso é que é fazer reportagem esportiva isenta em tempos de pandemia. Jovens estudantes: mirem-se no exemplo da IVI. O seu time perde e a lição é: façam como o Winston, de 1984, de Orwell. Apaguem o passado. Que, assim, vocês resolvem o presente.

· Tenho visto tanta coisa na imprensa desportiva. E tenho ouvido muitos discos, conversado com torcedores. Papo firme... Acreditem em mim. Tenho toda a razão, conforme diz a música.

Está na hora de haver uma revisão nos critérios da imprensa. O modelo se esgotou. O velho morreu e o novo não nasce. Não deixam nascer.

Falando muito sério, para além das ironias e sarcasmos que se escondem nas entrelinhas deste Jus Azul: falta, mesmo, uma epistemologia ludopédica. Urgente. Ou continuará esse lengalenga e desinformação. Comentarista é melhor que assuma o seu time do que ficar escamoteando. Aliás, IVI é isso: é o cara que é, mas esconde. Tenta. Mas todos sabem. Pior é: o que fazer quando todos sabem que sabemos?


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor