Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), terça-feira, 11 de agosto de 2020. Dia do Advogado.
https://www.espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

Irmãos gêmeos na busca pela identidade genética



Emiliano Capozol - Google Imagens - Arte EV

Imagem da Matéria

 A incógnita dos gêmeos

Está na pauta do STJ da próxima semana, em sessão virtual, mais um caso envolvendo o ex-médico Roger Abdelmassih, já condenado por crimes sexuais contra 56 pacientes. Será julgado o recurso em nome de um casal de gêmeos, concebidos na clínica de Abdelmassih, em São Paulo. O pai biológico é desconhecido. O resultado da ação, na Justiça de São Paulo, foi de improcedência.

Os danos sofridos pelos gêmeos serão relatados em “DNA Abdelmassih - A busca da identidade genética”, que será exibido em julho pela GloboNews.

Quem já assistiu uma première do documentário diz que a história é tocante. (AResp nº 1581798).

 Compassos da vida

A propósito, desde 14 de abril Abdelmassih cumpre (?) a pena de 173 anos, seis meses e 18 dias em regime domiciliar, por causa da pandemia. A advogada e esposa dele, Larissa Maria Sacco Abdelmassih, entrou com o pedido no fim de março, alegando que o cônjuge e ex-médico está no grupo de risco por causa da idade (76 anos) e problemas de saúde preexistentes.

Na decisão da juíza Sueli Zeraik, da 1ª Vara das Execuções Criminais de Taubaté (SP) está escrito que "apesar da longuíssima pena imposta, Abdelmassih tem bom comportamento, sem registro de infração disciplinar em seu histórico prisional”.

A magistrada também considerou “tratar-se de detento idoso e possuidor de diversas comorbidades, destacando-se as cardíacas e respiratórias, conforme laudos médicos e relatório apresentados pela unidade prisional enquadrando-se no grupo tido como de risco".

 Ah, tem também...

  • A medida de prisão domiciliar vale por 90 dias. Após esse prazo, será avaliada a possibilidade de prorrogação, ou do retorno do preso famoso ao cárcere.
  • Abdelmassih, entrementes, não pode sair de casa sem autorização judicial, exceto para tratamento médico e hospitalar. Também não pode se mudar sem prévia comunicação à Justiça e deve comparecer em juízo sempre que solicitado.
  • Ah, ele não usa tornozeleira eletrônica por causa da... insuficiência de aparelhos.

 Perguntar não custa...

O advogado Fernando Wunderlich - profissional com um dos mais antigos números (2.803) da OAB/RS, ainda trabalhando em Rio Pardo (RS), resume, em três tópicos, interessante historinha forense gaúcha muito apropriada para o próximo 30 de junho, dia de acerto de contas com o “leão”.

a)Centenária comarca rio-grandense. Década de 60. Audiência para a tomada dos depoimentos dos litigantes e de oito testemunhas arroladas. Rápido intervalo dos trabalhos. O juiz presidente, jovem, culto e digno, tinha porém contra si, uma impropriedade, de todos reconhecida: era um pertinaz inquiridor, tanto no desempenho profissional, quanto na convivência social.

b)O juiz então, dirigindo-se ao advogado Eliseu Gomes Torres, patrono dos réus, militante do Foro de Cachoeira do Sul - e, com justiça, futuro desembargador em vaga do quinto constitucional - assim lhe perguntou: “Doutor Eliseu, quanto o senhor pagou de Imposto de Renda no ano passado?”

c)A resposta do advogado veio célere: “Por certo, muito menos que Vossa Excelência”...

 Branquitude?

As manifestações do movimento negro no mundo inteiro, a partir do assassinato de George Floyd nos EUA, estão produzindo filhotes. Esta semana, o pernambucano Ronnie Preuss Duarte, presidente da Escola Nacional de Advocacia e membro do Conselho Federal de Educação, apresentou a proposta de estabelecer 30% de cotas em todas as eleições estaduais da OAB.

O Instituto de Advocacia Racial já repicou: “Com ela, podemos derrubar um muro de branquitude”.

 Isolamento duradouro

José Bonifácio Sobrinho, o Boni, 84 anos, outrora o “todo poderoso” dos áureos tempos da Rede Globo já decidiu: “Só saio de casa quando inventarem a vacina”. Está em várias redes sociais.

Deduz-se, então, que ele só volte a sair às ruas em 2021.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagem meramente ilustrativa - Correio da Bahia - Edição EV

Na reunião virtual, o executivo da empresa famosa falava instalado em um motel...

 

Na reunião virtual, o executivo da empresa famosa falava instalado em um motel...

  • Após duas horas de debates e projeções ele ficou por ali mesmo. Mas esqueceu de cortar o som do microfone...
  • Quinta-feira 13 de agosto, nesta semana. Mas sexta-feira 13 de agosto só em 2021.
  • O nível político brasileiro: deputado federal propõe exaltação ao autor de “Senhor dos Anéis”.
  • A inflação estranha que tem três índices diferentes.
  • Improcedência de ação de Jair Bolsonaro contra Jean Wyllys.

Foto: Visual Hunt

Os próximos lances da suspeição de Sérgio Moro

 

Os próximos lances da suspeição de Sérgio Moro

  • Com o placar de 2x0 rechaçando a falta de isenção do então juiz federal, o julgamento foi interrompido em dezembro de 2018, ante o pedido de vista de Gilmar Mendes.
  • Se a retomada for só em 2021, o novo ministro do STF - a ser nomeado por Bolsonaro - poderá ser o fiel da balança.
  • Da série “Ainda Não Vimos Tudo”: tribunal vai comprar sofás, cadeiras para juiz e cadeiras para reunião com juiz.
  • Cursos de pós-graduação são válidos para computar tempo de atividade jurídica nos concursos para ingresso nas carreiras jurídicas. Decisão é do STF.

Camera Press - Imagem meramente ilustrativa

A delação verdadeira (ou mentirosa?) de Sérgio Cabral que mirou em dois ministros do STJ

 

A delação verdadeira (ou mentirosa?) de Sérgio Cabral que mirou em dois ministros do STJ

  • A revelação foi fechada com a Polícia Federal e homologada pelo ministro Edson Fachin. Como manda o regimento, ele encaminhou o caso ao presidente do STF para o sorteio de um novo relator. Mas...
  • Depilação, sem dor, da virilha + ânus + uma área pequena de brinde”, por R$ 1.568 em até seis vezes sem juros”. O que será essa “pequena área”?...
  • Uma manobra política para impedir que Sérgio Moro possa concorrer em 2022.
  • Condenação de técnico em contabilidade que fraudou documentos para receber o seguro desemprego e o FGTS. Tese do “aperto financeiro” não colou...

Imagens: Freepik - Montagem: Gerson Kauer

Uma andorinha solitária não faz verão

 

Uma andorinha solitária não faz verão

  • Na sessão virtual do TRT-4, sobre a “resolução da solidariedade”, o desembargador Alexandre Corrêa da Cruz alertou: “A matéria deveria ser apreciada pelo Tribunal Pleno (46 membros) e não pelo Órgão Especial (16 integrantes)”. Mas ele ficou sozinho: foi 15 x 1.
  • Uma quina de ideias simples para o debate: publicidade; clareza; presença da OAB, do MP e da sociedade.

Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Previsões sobre os dois anos de Luiz Fux na presidência do STF

 

Previsões sobre os dois anos de Luiz Fux na presidência do STF

  • A 45 dias da posse, algumas certezas: a) Ele continuará treinando jiu-jitsu com seus seguranças; b) Manterá distância do WhatsApp; c) Evitará palpites sobre os humores da política sob o argumento de que “o silêncio não se distorce”.
  • Sua rotina terá folgas: pedalar bicicleta na academia enquanto lê os jornais e tocar guitarra.
  • Novos tópicos sobre o “moderno trem da solidariedade” do TRT-RS.
  • Amatra-4 diz que “o regime de solidariedade teve como norte a garantia da razoável duração do processo”.
  • Uma pergunta: se a Resolução nº 14/2020 foi legal e estava correta, por que ela foi imediatamente suspensa no TST?

Foto: Joana Meneses - Edição: Gerson Kauer

O supremo amuleto para proteger Luiz Fux

 

O supremo amuleto para proteger Luiz Fux

  • O ministro já prepara os ajustes de como será sua gestão à frente do STF, a partir de setembro. Já está definida a criação da Secretaria de Precedentes - uma tentativa para diminuir o gigantesco acervo de processos.
  • O robô Victor estará ativo no Supremo.
  • Mercado Livre não tem obrigação de atestar a legalidade dos produtos vendidos/comprados em sua plataforma. Decisão é do TJ gaúcho.
  • Na OAB-RS já há 1.184 advogadas a mais do que advogados. Em números nacionais, o predomínio ainda é masculino.