Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 3 de julho de 2020.

O fenômeno de “movimentar sem movimentação”



Imagem Visual Hunt - Edição EV

Imagem da Matéria

Porto Alegre, 13 de maio de 2020.

Ao
Espaço Vital

Ref.: O movimento da inércia forense...

Percebam - colegas advogados que me leem e equipe do Espaço Vital, que me acolhe - que em algumas meritíssimas varas do nosso precioso Poder Judiciário gaúcho, a inércia e o movimento são condições que se confundem.

Inobstante, o inglês Isaac Newton (* 4.1.1643; + 31.3. 1727) - astrônomo, alquimista, famoso físico e matemático - ficou famoso por só identificar semelhança no que diz respeito a manter-se ou em inércia, ou em movimento. Vale a pena ler a teoria dele.

Mas há fenômenos que intrigam, afinal é possível movimentar-se parado - caso que ora relato. Ungido pelas reiteradas “movimentações sem movimento” no 2º Juizado da Vara Cível do Foro Regional de Petrópolis, comarca de Porto Alegre, peticionei singelamente à magistrada, em busca de uma manifestação qualquer.

Contudo persistiu a mesma coisa. Opa! Quiçá agora - dando publicidade ao caso - sejamos agraciados com a perseguida sentença!

Entrementes, o tal fenômeno de “movimentar sem movimentação ” segue intrigando os estudiosos da física!

Sintetizo os últimos movimentos do processo (nº 5000390-70.2019.8.21.2001) desde 30 de outubro do ano passado, até 19 de abril de 2020, este sacramentado como o mais recente e persistente ato da imobilidade:

Evento         Data/Hora                           Descrição

85         19/04/2020  09:41:50       Autos com juiz(a) para sentença

84         07/04/2020 16:02:17        Autos com juiz(a) para Despacho/Decisão

83         04/11/2019 15:30:55        Autos com juiz (a) para Sentença

82         30/10/2019 16:09:30        Autos com juiz (a) para Despacho/Decisão.

Atenciosamente.

Rodger G. de Almeida, advogado (OAB-RS nº 46.048)
almeidafragaadv@gmail.com

Contraponto

O Espaço Vital tentou contato com a juíza Lúcia Helena Camerin, do 2º Juizado da Vara Cível do Foro Regional do Alto Petrópolis. Não houve retorno.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Notícias Relacionadas

“Nossos números são muito bons”

A afirmação é do desembargador Antonio Vinicius Amaro da Silveira, novo presidente do Conselho de Comunicação do TJRS, fazendo comparações com a média nacional de julgamentos. Em carta ao Espaço Vital, ele reconhece “haver espaço para melhorias, sempre perseguidas”.

Arte de Camila Adamoli com caricaturas de Frank Maia (Humor Político)

O “direito” do Banco do Brasil, de "analisar" um  ato judicial

 

O “direito” do Banco do Brasil, de "analisar" um ato judicial

Demora no pagamento de um alvará judicial encaminhado para “apreciação e controle do núcleo jurídico do BB”. E a concordância da juíza da causa:“Deverá o autor aguardar os trâmites internos do banco depositário para liberação do valor”. Leia os detalhes em “Carta de Leitor”, enviada pelo advogado Gastão Bertim Ponsi.