Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), terça-feira, 14 de julho de 2020.
https://www.espacovital.com.br/images/on_off_2.jpg

Pagamento por aproximação, uma reflexão sobre segurança



Imagem Foregon.

Imagem da Matéria

Se você usa cartão de crédito e já viu o símbolo de três riscos parecendo uma meia lua no seu cartão, significa que o mesmo possui pagamento por aproximação; ou seja, basta colocar perto de uma máquina de cartões que ele (mesmo sem ser inserido), efetua pagamentos até sem pedir a senha do proprietário do cartão.

É mesmo?

Sim, até 30 reais ou 50 reais - dependendo do cartão - não precisa de senha.

Alguém já pensou no problema que isto irá gerar?... Então, uma pessoa com uma maquininha de cartão pode passar perto do meu bolso com a carteira e fazer um pagamento de R$ 30 sem precisar que eu digite nada? Isto mesmo!

E sendo assim, já ficamos sabendo o porquê daquela propaganda de algumas carteiras por aí que dizem bloquear o sinal do NFC/RFID, justamente para que não possam debitar no seu cartão, a menos que você tire ele do bolso.

E por que isto se reflete no universo jurídico?

Muito além das quimeras processuais de eventuais danos a pessoas lesadas por este tipo de tecnologia - que aliás cresce no mundo todo - devemos pensar que a automação está ao nosso redor e transforma o nosso dia a dia, exigindo mais segurança (como uma carteira com bloqueador RFID/NFC), obrigando-nos a pensar mais e mais sobre como aumentar nossa segurança nos fluxos internos.

Como assim?

Há quanto tempo você não troca de senha? E usa a mesma senha em todos os seus serviços on line, redes sociais, saites, etc?

Onde você anota as senhas que cria? Num arquivo no computador ou celular?

Só nestes questionamentos temos brechas de segurança tão graves quanto não ter uma carteira com bloqueio para NFC/RFID!

Devemos trocar senhas periodicamente, pelo menos uma vez ao ano, usando combinações complexas (oito caracteres no mínimo, letras, números, caracteres especiais e letras maiúsculas e minúsculas, ufa!). E preferencialmente ter senhas específicas para bancos, outras para cada rede social, outra para saites, etc.

Quer anotar este emaranhado de senhas? Use um aplicativo criptografado, como o 1Password, um dos mais conhecidos programas de senha do mundo. Isto dará menos chance ao azar.

Lembre de cuidar da sua carteira onde esteja o seu cartão de crédito/débito que tenha o serviço de aproximação (os novos todos já têm...).

Sua privacidade e segurança agradecem!

>>>>>>>>>>
Coloco o meu endereço de e-mail à disposição dos leitores. Comentários, sugestões etc. serão bem-vindos: gustavo@gustavorocha.com


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

O Facebook apagando contas que apoiavam ou criticavam o governo

“O que isto significa na prática? Pensemos em três questões: 1) Redes sociais são meios de comunicação entre o governo e a população. 2) Quem controla a mídia controla a situação. 3) O poder da tecnologia é incalculável.

Liberdade de expressão ou receita financeira?

“Qual o princípio que norteia o Facebook? Não há como olvidar que estamos todos conectados, neste emaranhado que se chama de mercado, neste mundo pandêmico e sem normas definidas”.

Fake news: reflexão e busca de soluções

“Vamos acompanhar o debate legislativo e pressionar deputados e senadores para que o texto do projeto de lei seja reescrito, de forma a garantir os preceitos de liberdade de expressão”.