Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), terça-feira, 14 de julho de 2020.
https://www.espacovital.com.br/images/on_off_2.jpg

Softwares jurídicos: a busca por um sistema confiável, de qualidade, com preço justo



 

De 3 a 15 de dezembro de 2019, o Espaço Vital realizou uma pesquisa sobre softwares jurídicos. A tabulação nos trouxe os resultados que remetem para algumas observações importantes. Foram 184 respostas. Vejamos a enquete e os gráficos.

No gráfico acima, podemos perceber claramente que a confiabilidade do sistema, atrelada à qualidade estão mais pujantes que o próprio preço. É o que todos queremos: um sistema confiável, de qualidade, com preço justo.

32% - Software próprio

14% - Themis

6,5% - Nenhum

5,4% - Promad integra

3,8% - Judice Office

2,7% - CPJ - Preâmbulo

2,7% - CP-Pró /Legal One (Thompson Reuters)

Pela amostragem recebida, percebemos que vários profissionais usam software próprio, que longe de ser uma tendência, se revela - na grande maioria das vezes - um grande problema.

Outro destaque é que nomes importantes do cenário nacional perderam espaço para softwares gaúchos. De notar que o Judice Office que vem crescendo nas pesquisas de sistemas.

Para fechar este ponto, surpreendente - mas não desconhecido - que em terceiro lugar esteja a não utilização de sistemas jurídicos, posto que a tecnologia quando deixada de lado pode onerar muito o custo operacional e principalmente por produzir menos, ficando fora de mercado/sem competitividade.

Nesta questão era possível escolher três atributos

Ø Mais citado - Integração com as publicações, inclusive processo eletrônico (intimações).

Ø 2º - Agenda com prazos, tipos e desejável automação.

Ø 3º - Relatórios completos e simples.

Concordo com os três pontos mais desejados no sistema. A integração com publicações é básica; agenda e tipos, da mesma forma; e extrair as informações igualmente é basilar, por isto, relatórios são essenciais.

E você, usa software jurídico? Compartilha destas ideias, ou diverge? É na colaboração que evoluímos. Por isso, venha dividir as suas ideias conosco!

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
PS - Coloco o meu endereço de e-mail à disposição dos leitores. Comentários, sugestões etc. serão bem-vindos: gustavo@gustavorocha.com


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

O Facebook apagando contas que apoiavam ou criticavam o governo

“O que isto significa na prática? Pensemos em três questões: 1) Redes sociais são meios de comunicação entre o governo e a população. 2) Quem controla a mídia controla a situação. 3) O poder da tecnologia é incalculável.

Liberdade de expressão ou receita financeira?

“Qual o princípio que norteia o Facebook? Não há como olvidar que estamos todos conectados, neste emaranhado que se chama de mercado, neste mundo pandêmico e sem normas definidas”.

Fake news: reflexão e busca de soluções

“Vamos acompanhar o debate legislativo e pressionar deputados e senadores para que o texto do projeto de lei seja reescrito, de forma a garantir os preceitos de liberdade de expressão”.