Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 10 de julho de 2020.
https://www.espacovital.com.br/images/jusazul.jpg

O Grêmio, o Mano e as ´Côôpass´!



Arte EV por Marco Antonio Birnfeld e Ana Paula Saldanha

Imagem da Matéria

Em primeiro lugar, não poderia deixar de recordar uma manchete do ClicRBS, sucursal da IVI da Ipiranga: “Palmeiras goleia Goiás e garante Inter na Libertadores 2020”.Não sabia que o Inter se classificou para a Libertadores. Achei que era para a Pré. Mas, enfim, para a IVI da Ipiranga que, em 2017, colocou o Inter como líder do Brasileirão quando estava na Série B e mudou o nome de Segunda Divisão para ´Brasileirão Série B´, nada é impossível! Ou seja, a IVI eliminou a Pré-Libertadores. Agora vai direto. Consta que o Inter nem necessitará disputar essa ex-Pré. Magister dixit.

Mientrastanto, parece que está provado que poupar jogadores é mau negócio. Por um singelo raciocínio lógico. Explico: se Inter e Grêmio estão na mesma competição mata-mata e ambos poupam, já de pronto se pode dizer que um deles vai se ferrar. Só um raciocínio pobre pode justificar poupar jogadores.

Os números provam isso que estou dizendo. Em 2009 o Grêmio atirou 21 pontos no lixo porque poupou. E perdeu a Cooppaaa.

Em 2007, com Mano Menezes, o Grêmio poupou para a Libertadores e...perdeu. E assim por diante.

Em 2019, o Grêmio poupou e não ganhou nenhuma Cooopa e, é claro, por poupar, perdeu também o Campeonato Brasileiro. Restou a Libertadores.

Nem vou falar de outros anos em que se poupou. Ah, deu certo em 2017! OK. Mas, quanto tempo faz que não ganhamos um Brasileirão?

Como informa o blog do Ricardo Wortmann, o Grêmio é maior abandonador de Brasileirões. É uma lenda urbana essa história de que a Copa do Brasil é o melhor atalho. Como falei, basta ter mais de um time poupando para mostrar, já na saída, que um deles fracassará – afinal, só um pode ser campeão.

Lenda urbana também é essa de que a Copa do Brasil paga mais. Sim, para quem ganha.

E não é lenda o fato de que o Brasileirão paga mais que a CB – refiro-me aos direitos televisivos. O Cruzeiro sentirá na pele em 2020. Aliás, Mano Menezes poupou tanto em 2019 que seu time não ganhou nada e ainda foi rebaixado. Claro, foi demitido antes da queda. Em compensação, foi demitido também do Palmeiras.

Como já falei, há uma crise no futebol: o velho não morre (o modelo Felipão, Mano, Argel – Renato está no limbo, entre o velho e o novo) e o novo não consegue se impor por causa da resistência do velho, mormente porque este é apoiado pela imprensa que não quer dar o braço a torcer.

O velho modelo (de mimimis tipo “Ai tô com fisgada”, “Vamos poupar”, “Chama o fisiologista”, “`Põe três volantões”, “Precisamos de um centroavante fuçador”) também não morre por causa da infestação de chapas brancas nos clubes de futebol. Sim, o chapabranquismo é a doença infantil do futebolismo. Por que? Porque não deixa oxigenar. Só apoiam. Modelo Coreia do Norte.

Para 2020, espero que a direção e Renato leiam o Evangelho Segundo Jesus . Terminar com o folguedo. Jogador... joga! E o campeonato que dá mais dinheiro é o Brasileirão. É só ter casa cheia. Aliás, se desistimos do Brasileirão, para que ter estádio grande? Para jogar 10 partidas mata-mata? E arriscar perder por causa de um pênalti mal marcado ou uma bola perdida?

É possível disputar todos as Copas. Brasileirão também. Junto. Como fez o Flamengo. E como se fazia antigamente. Quando jogador jogava. E não folgava. E ganhava bem menos do que hoje.

Leia O Evangelho Segundo Jesus > “Jogador de futebol tem que trabalhar. Isto é, jogar!”


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Porque a IVI e a CIA deveriam ler Gulliver e “1984”!

“Gostamos tanto de futebol. Conhecemos as regras, podemos xingar o juiz, dizer palavrões e fazemos a nossa guerra particular, torcendo para os artilheiros furarem a defesa a barreira do adversário. Deveríamos aproveitar melhor os espaços nos meios de comunicação para tratar mais de cultura”.

O terraivismo, versão do terraplanismo futebolístico

Manchete de Pedro Ernesto: “Dupla Gre-Nal agoniza financeiramente na pandemia”. Ora, o Grêmio pode não estar tão folgado. Mas, por favor, comparar com as finanças do Inter, só com a tese dos dois demônios. O momento já tem até um slogan da IVI: “Vamos arranjar uma crise gremista”!

Foto: Creative Commons

Escolhida a seleção dos filósofos e o treinador

 

Escolhida a seleção dos filósofos e o treinador

“Quarentena, futebol parado, IVI bocejando, resolvi chatear os leitores com um assunto que é a antítese da linguagem chula, antítese de palavrões. Entre os escolhidos, unanimidade para Aristóteles, relembrado neste busto construído para homenagear o Liceu criado pelo filósofo”.