Ir para o conteúdo principal

EV de férias! > Os 15 Romances Mais Lidos de 2019
https://www.espacovital.com.br/images/jus_azul_caricatura_2.jpg

Jogadores devem jogar!



Foto de ERNESTO BENAVIDES / Google Imagens

Imagem da Matéria

O treinador Jorge Jesus. Sorridente entre os atletas, durante um treino do Flamengo, em Lima

Escrevi, aqui no Jus Azul, o Evangelho Segundo Jesus. Lembro alguns mandamentos:

 É preciso ser intenso o jogo todo, marcando ou atacando;

• Jogador não precisa ser poupado de um jogo para render na partida seguinte;

 Futebol é jogo de contato - é do risco da profissão – porque futebol é profissão, não divertimento - ocorrer lesão, tanto no treino, no RACHÃO (um dos apóstolos colocou em caixa alta, não se sabe por que), ou no jogo;

• Jogador de futebol tem de fazer uma coisa que qualquer trabalhador faz: trabalhar, isto é, jogar.

O décimo mandamento: é indispensável que se tenha disciplina; jogadores passam por biometria, almoçam juntos, tem de chegar uma hora antes dos treinos, treino em dois turnos e diminuição da vida social dos atletas. (Fim do Evangelho Segundo Jesus).

Eis a fórmula que dá certo. Simples. Jogador joga. E o Flamengo fez assim. E disciplinou a tropa. Sem rachão. Treino. Muito treino. A vitória do Flamengo derrotou gente como Felipão, Mano, Renato (por razões diferentes das dos dois primeiros).

O Grêmio perdeu o Campeonato Brasileiro (por ele desprezado) para si mesmo. Perdeu pontos incríveis para times pequenos. O Flamengo perdeu só dois pontos (para o Goiás). O Grêmio perdeu a ´copa nordeste´ e patinou na ´copa catarinense´. E a ´copa baiana´ foi um desastre, se me entendem a alegoria.

Somem estes pontos perdidos, e verão onde está o furo. Para ganhar, tem de saber querer ganhar. E se esforçar. Jogar. Jogador...joga.

É constrangedor ver a comparação do time que poupou (Grêmio) com o time que não poupou (Flamengo). Ricardo Wortmann me ajuda nisso. Pablo Mari chegou no meio da competição e jogou 21 vezes. Geromel atuou 18, Kanemann 14.

Felipe Luiz chegou por último no Flamengo. Atuou mais do que Maicon. Rafinha chegou tarde e jogou o mesmo número de partidas de Alisson.

O goleiro Diego jogou 29 vezes. Paulo Vitor, 22.

Arrascaeta foi operado; jogou 19. Jean Pierre, com lesão no músculo, jogou só 10 partidas.

E só Everton salva a lavoura, com 27 partidas das 34.

O Grêmio depois da Libertadores fez campanha melhor que Flamengo. Foi eliminado de duas copas e agora luta para, de novo, disputar Libertadores. Vai dar certo. Porém, já antevejo a choradeira: “Ah, muitos campeonatos. Ah, temos de poupar. Ah, uma fisgadinha”...

Ah...vão se afumentar, digo eu.

O Flamengo mostrou que é possível ganhar o Brasileirão e a Libertadores. Ah, o Grêmio em 2017 ganhou a L.A. e a Copa do Brasil. Mas não é a mesma coisa. O campeonato mais longo e difícil é o Brasileirão – não fosse por nada, quantos anos fazem que a dupla Gre-Nal está no seco?

Flamengo se lamenta por não ter ganhado a Copa do Brasil. Simples. Porque é mata-mata. E, por detalhe, ficou de fora. Como o Grêmio. Como o Palmeiras. Como o Inter. Mata-mata dá nisso. Detalhes definem.

Pois então: não é melhor disputar tudo, já contando com o morrinho artilheiro, o detalhe? O que não se pode desprezar é o Campeonato Brasileiro.

Espero que o Evangelho Segundo Jesus seja lido e compreendido pelo Grêmio.

PS: será que a fisiologia carioca é diferente da fisiologia ´gauche´? A ver!


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Deposit Photos

Pedidos do Jus Azul ao Papai Noel

 

Pedidos do Jus Azul ao Papai Noel

“Que o Grêmio dispute todas as competições. Se o jogador fizer ´mimimi´, faça-o ajoelhar no milho. E que Renato seja presenteado com uma faixa natalina: ´Jogador joga – jogador não folga´”!

Arte EV por Marco Antonio Birnfeld e Ana Paula Saldanha

O Grêmio, o Mano e as ´Côôpass´!

 

O Grêmio, o Mano e as ´Côôpass´!

“O Grêmio é maior abandonador de Brasileirões. É uma lenda urbana essa história de que a Copa do Brasil é o melhor atalho. Há uma crise no futebol: o velho não morre (o modelo Felipão, Mano, Argel – Renato está no limbo) e o novo não consegue se impor por causa da resistência do velho, mormente porque este é apoiado pela imprensa que não quer dar o braço a torcer”.

Charge de Gerson Kauer

Vândalos impunes e a IVI sob nova direção

 

Vândalos impunes e a IVI sob nova direção

(1) “Por que os bagunceiros que vão aos estádios para esculhambar, agredir, e até atirar contra o helicóptero da BM, têm seus nomes mantidos em sigilo?” (2) “O novo comandante da IVI da Avenida Ipiranga é Thiago Cerqueira, que se notabilizou por ironizar o Grêmio”.