Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira ,03 de dezembro de 2019.

A volta do advogado que tem 1.000 amigos



Arte EV sobre fotos Camera Press

Imagem da Matéria

Por Marco Antonio Birnfeld, editor do Espaço Vital
123@espacovital.com.br

Um ano e meio depois da descoberta de um tumor maligno no reto, Luiz Felipe Lima de Magalhães – curado da insidiosa moléstia – está de volta à advocacia. O retorno com sucesso foi na quarta-feira passada (6) com vitória num julgamento da 8ª Turma Criminal do TRF da 4ª Região.

No reencontro profissional, alguns colegas externaram surpresa, pensando que o ex-presidente da OAB-RS estivesse aposentado. Ele respondeu que “Advogado com ´A´ maiúsculo trabalha enquanto lhe resta um sopro de vida - afinal advogar com galhardia é viver intensamente”.

Desta semana em diante, Luiz Felipe pretende ir reencontrando seus 1.000 amigos. Destes, muitos definem o afável colega como “uma pessoa do bem, sempre disponível para receber a todos”.

Estatística e cuidados

No Brasil são diagnosticados cerca de 15 mil novos casos, por ano, de câncer do reto. Dessa estatística, o jornalista Fernando Albrecht, titular da página 3 (“Começo de Conversa”) do Jornal do Comércio, foi também um dos números. Em março do ano passado, ele surpreendeu amigos, colegas e leitores ao anunciar publicamente estar “acometido de câncer no reto – para deixar bem claro”. Aqui mesmo no Espaço Vital já se festejou a cura do jornalista conterrâneo montenegrino.

Para advogados, estagiários, operadores jurídicos – leitores, enfim, do Espaço Vital – a dica de que esse tumor deve ser suspeitado e investigado quando a pessoa apresenta sangue e/ou muco nas fezes e também quando há a sensação de evacuação incompleta. O diagnóstico pode ser feito através de um simples toque retal ou por meio de exame endoscópico.

Quando tratado de forma apropriada, em especial nas fases iniciais, apresenta bons índices de cura. O tratamento desse tumor depende das suas características e, em geral, é realizado por uma associação de métodos terapêuticos: radioterapia, quimioterapia e cirurgia. Foi a conjunção em comum nos capítulos das vidas e reações de Fernando e Luiz Felipe.

Na última semana de outubro, o Espaço Vital também registrou o candente relato da advogada gaúcha Delma Silveira Ibias e sua luta para vencer (por 3 x 0) um câncer de intestino.

A novela de Luiz Felipe

Um resumo feito pelo próprio:

“Em maio de 2018 fiz uma colonoscopia que acusou um tumor maligno no reto. Em agosto do ano passado, a cirurgia extirpou totalmente o câncer. Ainda assim, fiz quimioterapia e radioterapia, até julho de 2019. Os exames, agora repetidos, não mostram qualquer sinal da doença. Por cautela, devo fazer acompanhamento por algum tempo.

O meu oncologista é o Dr. Alexander Daudt. Troquei o proctologista que me operou e estou aos cuidados, atualmente, do Dr. Luciano Pinto de Carvalho.

Divido com todos os colegas e, especialmente com os que aqui me leem, a minha mensagem de saúde e paz”.

Leia na base de dados do Espaço Vital

“Imaginem, habeas corpus para não ir para a prisão de ventre!...” (Fernando Albrecht)

“O câncer me pegou no contrapé, mas venci de goleada por 3 x 0”. (Delma Silveira Ibias)


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas