Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 22 de maio de 2020.

Processo é muito chato...



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Manhã hibernal, o jovem juiz recém empossado numa comarca bem interiorana no RS enfrenta, na primeira semana de suas atividades, uma ação de alimentos, ajuizada pela esposa, de lides domésticas. Casada há 30 anos, ela comprova ter sido abandonada pelo marido, passando a enfrentar privações alimentares e até carência de dinheiro para pagar a conta de luz.

Chamadas as partes, o magistrado informa ao varão - de forte apego às lides do campo - sobre suas obrigações. Estas são rechaçadas pelo próprio réu, por uma frase resoluta: “Pra ela eu não dou nem 100 reais”.

Segue-se então o diálogo:

- Se é assim, vou ter que mandar prendê-lo por 30 dias.

- Pois o senhor pode fazer isso, doutor, pois cadeia é lugar de macho!

Há, em seguida, um silêncio constrangedor, até o juiz tirar da algibeira uma alternativa:

- Então também vou lhe tocar um processo!...

Ao que responde o inadimplente:

- Por favor, doutor, isso não. Processo eu não quero, pois é muito chato. Já passei por duas dessas experiências no fórum. Então o senhor me diga quanto eu tenho que pagar por mês pra minha ex-mulher, que eu pago. Mas por favor, processo não!

E há, então, rápido o acordo.

Constata-se assim que, apesar de sua limitada cultura, o réu tinha abalizada noção da chatice burocrática que é uma ação judicial, com pilhas, tartarugas, estagiariocracia, os evasivos “aguarda juntada”, e “concluso para a sentença”, com demora de um, dois, três anos e outros quejandos.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

O automóvel da “potranca” da esquina

 

O automóvel da “potranca” da esquina

“O comportado líder cooperativista, pai de família respeitado e dinheiro sobrando na conta bancária, engraça-se - na média cidade - por uma comerciante local, premiada por Deus em termos físicos. E a presenteia com um automóvel. Um engano da loja de carros na entrega põe tudo a perder”. O texto é de Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

Viagem na maionese jurídica

 

Viagem na maionese jurídica

“O cidadão gaúcho foi ao supermercado exclusivamente para comprar um sachê de maionese. Pagou R$ 6 e ao chegar em casa constatou que a embalagem e o cupom de caixa mencionavam 500 gramas. Mas o peso real era de 260g. ´Abalado´, o consumidor contratou três advogados para a ação por dano moral”.

Charge de Gerson Kauer

´Número 1, ou número 2?´

 

´Número 1, ou número 2?´

“O título do Romance Forense de hoje tem nada a ver com os dois primeiros dos quatro filhos de notório político. É uma história que se passa em uma distribuidora farmacêutica, irredutível no controle dos empregados, de ambos os sexos, nos momentos em que vão aos banheiros”.

Charge de Gerson Kauer

Quem quer ser atriz na televisão?

 

Quem quer ser atriz na televisão?

O anúncio nos classificados do jornal foi insinuante: “Empresa com 15 anos de credibilidade busca atrizes sem experiência, para trabalhos em programas de tevê. Garantimos (100%) pelo menos uma participação”. Ao chegarem no Rio de Janeiro, as candidatas tinham que marcar e assinar num formulário:

( ) Sim, aceito fazer nu;

( ) Não aceito fazer nu.

Charge de Gerson Kauer

O processo sigiloso do ano

 

O processo sigiloso do ano

Era terça-feira 14, quando o Espaço e o Vital receberam um telefonema: “Chegou no tribunal a causa do ano, coisa de mais de R$ 1 milhão, reclamatória de uma cuidadora de idosos, contra uma jurista notória, seu irmão fazendeiro e a veneranda senhora mãe de ambos”.