Ir para o conteúdo principal

Edição de quinta-feira ,14 de novembro de 2019.
https://www.espacovital.com.br/images/fechamento.jpg

Mais seis advogados excluídos dos quadros da OAB-RS



• Eles & elas

A troca de gêneros bate recordes. O 5º Ofício de Registro Civil do Rio registrou, nos dois últimos meses, oito casos de pessoas mudando de nome, etcetera, nos documentos de identificação.

Desses, três eram homens trocando para nomes femininos.

E cinco, mulheres passando para o time masculino.

• A propósito (1)

Já chega a 3.551 a vantagem da inscrição do gênero feminino nos quadros da OAB carioca, que tem um total de 142.981 inscritos.

São 73.266 advogadas registradas e 69.715 advogados.

• A propósito (2)

No RS idêntica diferença vai se consolidando a cada dia. Na OAB-RS, a vantagem delas tem o numeral 266. São 42.462 advogadas e 42.196 advogados.

As estatísticas desses dois Estados (RJ e RS) correspondem a números fechados ontem (9) no Conselho Federal. Os dados são oficiais.

• Advogados/as excluídos no RS

Outros dados oficiais atualizados, mas correspondentes só ao Rio Grande do Sul. A Ordem gaúcha completou na sexta-feira (6) 60 exclusões de advogados, desde 2002, quando o cadastro dos defenestrados passou a ser organizado.

Só em 2019, as exclusões já foram seis, conforme nominata disponível no saite da entidade, junto com as datas do trânsito em julgado respectivas. Em ordem alfabética:

> Célia Noêmia Karr – OAB/RS nº 19.553 – em 20 de fevereiro de 2019.

> Fernando Schumacher – OAB/RS nº 36.656 – em 26 de fevereiro de 2019.

> Guilherme da Cunha Martins - OAB/RS nº 37.074, em 17 de julho de 2019.

> Ignacio Rangel de Castilhos - OAB/RS nº 25.776, em 20 de maio de 2019.

> Marcelo Rotta Lima – OAB/RS nº 36.122 – em 12 de agosto de 2019.

> Paulo Ricardo Pacheco – OAB/RS nº 40.375, em 10 de maio de 2019.

A relação completa dos excluídos está no saite da Ordem. Clique aqui

• Surpresa!

Dentre os 60 excluídos, há um que segue – lépido e solto – anunciando os serviços de seu escritório. A página dele na internet tem endereço, número de inscrição na Ordem, e telefone.

É só chegar.

• Mais 40 desembargadores

O STJ julga, amanhã, proposta de projeto de lei para ampliar em 50% o número de desembargadores federais no país. O TRF-3 (SP) quer mais quatro vagas; o TRF-5 (Recife), pretende mais 18; o TRF-1 (Brasília), também mais 18 vagas; o TRF-2 (Rio) manifestou não ser necessária a ampliação do número de desembargadores.

(O Espaço Vital não conseguiu apurar qual a pretensão do TRF-4).

Mas só os 40 aí de cima já carregam ainda mais a inchação da folha funcional: assessores/as, secretários/as, chefes de gabinete etc. Coisa para no mínimo mais 200 servidores.

O leitor já sabe quem paga a conta.

 Bastidores da PGR

Mesmo antes de ser aprovado pelo Senado, Augusto Aras já convidou nomes para compor sua equipe e disse a interlocutores que deseja o retorno dos procuradores que deixaram a força-tarefa da Lava-Jato na PGR em protesto por ação de Raquel Dodge.

Quem foi convidado: Aras chamou Ailton Benedito, chefe da Procuradoria da República em Goiás. Ele havia sido indicado pelo governo para a Comissão de Mortos e Desaparecidos, mas teve seu nome vetado pelo Conselho Superior do MPF.

Também foi convidado o subprocurador aposentado Eitel Santiago Pereira.

 ‘Nova CPMF’

O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou ontem (9) que a União deve arrecadar R$ 150 bilhões por ano com a criação de imposto sobre transações financeiras, nos moldes da CPMF. O valor, no entanto, não é suficiente para desonerar completamente a folha de pagamentos — o governo pretende zerar as contribuições sobre salários como para mitigar a criação de novo tributo.

A União arrecadou R$ 200,6 bilhões em 2017 com a contribuição sobre salários.

 Bastidores da PGR

Antes mesmo antes de ser aprovado pelo Senado, Augusto Aras já convidou nomes para compor sua equipe e disse a interlocutores que deseja o retorno dos procuradores que deixaram a força-tarefa da Lava-Jato na PGR em protesto por ação de Raquel Dodge.

Aras chamou Ailton Benedito, chefe da Procuradoria da República em Goiás. Ele havia sido indicado pelo governo para a Comissão de Mortos e Desaparecidos, mas teve seu nome vetado pelo Conselho Superior do MPF.

Também foi convidado o subprocurador aposentado Eitel Santiago Pereira.

• Fogos de artifício de torcida do Inter fecharam Aeroporto Salgado Filho

• Incentivo exagerado

Fogos de artifício e sinalizadores lançados por torcedores colorados causaram o fechamento temporário do Aeroporto Salgado Filho, nesta segunda-feira (9), das 19h56 às 20h19. Por conta disso, o avião fretado que levou a delegação do time para Curitiba precisou mudar sua rota e adiar o pouso em Porto Alegre.

Torcedores se mobilizaram no entorno do Salgado Filho para o incentivo final antes da primeira partida da final da Copa do Brasil. O exagero na festa fez com que as aeronaves precisassem voar em círculos no aguardo de melhoria das condições no entorno da pista, até que a fumaceira se dissipasse.

Uma aeronave da Latam, proveniente de São Paulo, precisou alternar o pouso para Florianópolis, de onde decolou para Porto Alegre 50 minutos depois. O terminal foi reaberto por volta das 20h30min.

Pelo menos nove pousos e decolagens foram afetados.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor