Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 05 de junho de 2020.

Herdeiro da OAS morre após infarto em audiência da Lava-Jato



Herdeiro da empreiteira OAS, o empresário Cesar Mata Pires Filho, de 40 anos, morreu na quarta-feira (24), dezesseis dias após ter sofrido um infarto enquanto prestava depoimento em uma audiência no âmbito da Operação Lava-Jato, em Curitiba. O pai dele, Cesar Mata Pires, um dos fundadores da empresa, também morreu após sofrer um infarto, em agosto de 2017.

A causa oficial da morte de Cesar Mata Pires Filho não foi informada pelo hospital. Ele completaria 41 anos em setembro e estava internado desde o dia 8 de julho.

Durante o depoimento, o juiz Luiz Antonio Bonat - que substituiu Sergio Moro, na 13ª Vara Federal de Curitiba – acionou a equipe médica da Justiça Federal. Em seguida, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) cuidou da transferência do empresário para uma unidade de saúde.

No dia seguinte à chegada ao Hospital Santa Cruz, em Curitiba, Cesar foi submetido a uma cirurgia para implantação de dois ´stents´ - endopróteses usadas para desobstruir artérias. A operação foi bem-sucedida e o quadro do empresário foi considerado estável após o procedimento. A situação dele piorou nos últimos dias.

Cesar era acusado de corrupção na construção de um prédio da Petrobras em Salvador. A defesa alegava a inexistência de provas de que o empresário tivesse cometido crimes no caso. A Lava-Jato chegou a apreender diversos bens de luxo do empresário, como cinco relógios Rolex e dois veículos Porsche Cayenne. Quando ele foi preso pela operação, a fiança custou R$ 29 milhões.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Notícias Relacionadas