Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira ,19 de novembro de 2019.
https://www.espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

“Sem advogado não há justiça”



Arte de Camila Adamoli

Imagem da Matéria

 A importância da advocacia

Como parte integrante do Mês do Advogado, será realizada, no dia 9 de agosto (sexta-feira), às 17 horas, no Teatro do Bourbon Country (Av. Túlio de Rose, 80 - Porto Alegre), a sessão magna alusiva ao Dia da Advocacia. Na ocasião, será entregue a Comenda Oswaldo Vergara a 20 advogados, cujos nomes são destacados em imagem neste espaço.

Na mesma sessão, advogados e advogadas com mais de 30 anos de exercício profissional e com no mínimo 70 anos de idade serão jubilados.

Há 52 anos, em 11 de agosto de 1967, Oswaldo Vergara recebeu a comenda de Advogado Emérito pela OAB-RS, sendo o primeiro membro a ser distinguido com tal homenagem. Após a sua morte em 1973, a Ordem gaúcha criou a Comenda Oswaldo Vergara, considerada a mais importante distinção prestada aos advogados e advogadas que prestaram serviços notáveis à classe profissional do RS.

Oswaldo Vergara era filho de Felisberto Fernandes Vergara e Mercedes Espinosa Vergara. Nasceu em Jaguarão, mudando-se para Pelotas em 1890. Dois anos mais tarde, foi para Porto Alegre. Desde cedo, trabalhou como escriturário e guarda-livros. Casou-se com Isabel Dias de Castro, com quem teve sete filhos.

Obteve seu bacharelado pela Faculdade de Direito de Porto Alegre em 1907. Além de advogado, foi também professor, jornalista e delegado de polícia. Foi presidente do Conselho Penitenciário do RS e, de 1928 a 1930, do Conselho Municipal de Porto Alegre.

Entre 1946 e 1947, Vergara exerceu o cargo de presidente do Conselho Administrativo do Estado do Rio Grande do Sul, e, posteriormente, foi deputado federal pelo Partido Social Democrático, de novembro de 1947 até fevereiro de 1950. Foi também um dos fundadores e diretores do Instituto dos Advogados do Rio Grande do Sul (IARGS), presidindo esta instituição em 1951.

Entre outros cargos, foi fundador e presidente do Hospital Sanatório Parque Belém, além de ter atuado como professor de Direito em Porto Alegre, participado na fundação da Varig. Faleceu aos 90 anos.

É de autoria dele, em 1967, uma frase apreciável: “Sem advogado não há justiça”.

  Bilhões pela metade, a perder de vista

Mesmo que o STF tenha decidido, em 2014, que a União deve pagar indenização à massa falida da Varig, o juiz João Carlos Mayer Soares, da 17ª Vara Federal do DF, decidiu esta semana que não está totalmente definido o montante efetivamente devido.

Há extensas e complexas planilhas; e cálculos antagônicos também: a Varig busca R$ 6 bilhões; a União só admite desembolsar R$ 3 bilhões.

Relembrando: há cinco anos o Supremo reconheceu, por 5 x 2, ser devida a indenização, por conta do congelamento das tarifas aéreas durante os planos econômicos de 1985 a 1992. “Há nexo causal entre o prejuízo amargado pela antiga companhia aérea e a política de tabelamento de preços” – afirmou o acórdão do caso.

A massa falida entrou com execução de sentença buscando receber o dinheiro. O magistrado acolheu a impugnação da União e fulminou a ação: "Considerada a alegação de iliquidez do título judicial apresentada pela União em sua impugnação, por ausência de prévia liquidação do título exequendo, não há parcela incontroversa do crédito" - afirma a decisão. Não há trânsito em julgado. (Proc. nº 93.00.02252-0).

  Mais elas no RS!

Números da estatística oficial do Conselho Federal da OAB fechados à meia-noite de quarta-feira (24), e informados ontem (25) às 14h ao Espaço Vital, revelam o crescimento da superioridade numérica do gênero feminino na advocacia do RS.

As inscrições na Ordem gaúcha totalizam 84.075; são 42.078 advogadas e 41.997 advogados. A diferença já é de 81 e tem, lenta mas gradualmente, aumentado todas as semanas.

No universo nacional da categoria são 1.149.755 inscrições, com supremacia masculina, assim expressada: 566.723 mulheres e 583.032 homens.

Na contagem de estudantes de Direito que estão inscritos temporariamente como estagiários/as, há 27.134 registros nacionais, também com predominância feminina nacional 14.723 (elas) e 12.411 (eles). Dentre os 1.728 estagiários/as inscritos na Ordem gaúcha elas também são maioria: 946 x 782.

 Ataques telefônicos

Na “rádio-corredor” da OAB de Brasília ontem só se falava num assunto: “Muitas semanas antes das prisões de anteontem, os hackers também atacaram Jair Bolsonaro”.

Detalhes: houve investidas em mais de um dos diversos telefones usados pelo presidente da República. Ele já tinha sido avisado de que um dos ataques invadiu uma conversa que manteve com Sergio Moro.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Arte EV sobre foto Visual Hunt

As duas espécies de prescrição penal e a esperança dos condenados na Lava-Jato

 

As duas espécies de prescrição penal e a esperança dos condenados na Lava-Jato

• Há um prazo para condenar e outro para fazer o réu cumprir a pena. A proposta de Dias Toffoli sugere suspender apenas a primeira delas, que é a prescrição da pretensão condenatória.

 O que acontece (ou não) quando um juiz vai a um motel durante o horário de expediente forense?...

 Lembra das campanhas de “O Patrão Enlouqueceu?”. Pois Rodrigo Maia aderiu.

 Comissão mista do Congresso aprova: empregadores assumirão as despesas com o afastamento dos funcionários por motivo de doença, antes mesmo da realização da perícia do INSS.

Ilustração de Gerson Kauer para capa de edição da Revista Espaço Imóvel/SECOVI/RS - Editada.

Caso gaúcho pode ser paradigmático para chancelar ou restringir o Airbnb

 

Caso gaúcho pode ser paradigmático para chancelar ou restringir o Airbnb

  Criado em 2008 nos EUA, o aplicativo oferece, sempre, em média, 500 mil imóveis residenciais, em 35 mil cidades, em 192 países.

  Decisão do TJRS – que teve recurso especial admitido pelo STJ – proibiu que, em prédio residencial de Porto Alegre, mãe e filho possam alugar dois apartamentos a terceiros via Airbnb.

  Possíveis mudanças no Exame de Ordem.

  Uma página exclusiva da Presidência do STF na internet.

O caso do prefeito gaúcho que nomeou a namorada como chefe da divisão de licitações e contratos no município

•  Decisão do TJRS determina a exoneração da auxiliar: “Transgressão dos princípios constitucionais da impessoalidade e da moralidade”.

•  Tem também o caso do titio gentil como prefeito que nomeou duas jovens sobrinhas advogadas para o secretariado.

•  Juíza estabelece norma para saias e vestidos das advogadas: limite de 5 cm acima do joelho.

•  Vem aí a biografia não autorizada de Eduardo Cunha (MDB-RJ): “Deus tenha misericórdia dessa Nação”...

Imagens: DepositPhotos/Freepik - Montagem: Gerson Kauer

A demorada ação penal que está no “balcão da janela”

 

A demorada ação penal que está no “balcão da janela”

•  Desde o dia 7 deste mês, os 18 volumes de sigiloso processo aguardam impulsionamento na 9ª Vara Criminal de Porto Alegre.

•  Leilão judicial de terreno penhorado do CEJUS - Centro dos Funcionários do TJRS. A alienação será no dia 19 de novembro e objetiva o pagamento dos créditos apurados em 19 ações trabalhistas.

•  Deltan Dallagnol recusa hipótese de promoção para continuar na Lava-Jato em Curitiba.

•  Alexandre de Moraes suspende ação penal contra dois empresários presos na operação Boca do Lobo.

Como Alemanha, Argentina, Estados Unidos, França, Itália e Portugal decidem sobre a execução antecipada da condenação criminal

  As regras que determinam qual grau de jurisdição pode levar um réu à prisão variam de acordo com o sistema jurídico de cada país.

  Rodrigo Maia não vai pautar a PEC sobre a prisão em segunda instância: “É necessário esperar o caminho do Supremo”.

  Contestação entregue quatro minutos depois do fechamento do cartório é intempestiva.

  Mercedes Benz condenada por impor ócio forçado a uma trabalhadora.

  As desigualdades no Brasil seguem crescendo.

Imagem Camera Press

Impasse entre Ajuris e TJRS será decidido pelo Conselho Nacional da Justiça

 

Impasse entre Ajuris e TJRS será decidido pelo Conselho Nacional da Justiça

 A entidade dos juízes e a presidência da Corte gaúcha divergem sobre a regulamentação da assistência à saúde suplementar dos magistrados e servidores do Poder Judiciário do RS.

 Rapidez e urgência: CNJ dá cinco dias para o TJRS se manifestar.

 Julgamento, pelo STF na quinta-feira, de três ADCs definirá a prisão, ou não, após os julgamentos de segunda instância.

• Modulação da tese referente à ordem de apresentação de alegações finais de réus delatores e delatados fica sem data.