Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 20 de agosto de 2019.

Carência de ação de Jair Bolsonaro contra o PCdoB



Lembram do massacre que, em 12 de junho de 2016, deixou 50 mortos na boate Gay Pulse LGBT, em Orlando (EUA)? Poucos dias depois o Facebook do Partido Comunista do Brasil, num tentado aproveitamento político, postou que “se Omar Mir Seddique Mateen, o autor do atentado homofóbico, fosse brasileiro seguramente seria eleitor de Jair Bolsonaro”.

O então deputado federal logo ingressou com ação contra o PCdoB, buscando reparação por dano moral. A sentença acolheu o pedido, deferindo indenização de R$ 30 mil.

Mas na semana passada a 21ª Câmara Cível do TJ do Rio, julgando apelação, acolheu a preliminar que o diretório nacional do PCdoB já suscitara em contestação: a sua ilegitimidade passiva, porque a publicação fora reconhecidamente de iniciativa do Diretório Regional (RJ) do PCdoB.

Conforme o julgado, “de acordo com o artigo 15-A, da Lei dos Partidos Políticos (nº 9.096/95), inexiste solidariedade entre os diretórios municipais, estaduais e nacional, devendo cada um responder pelos danos causados a terceiros” – decidiu o colegiado.

O acórdão reformou a sentença, para julgar extinta a ação, sem exame do mérito (art. 485, VI, do CPC).

Bolsonaro pagará as custas processuais e a honorária sucumbencial de R$ 3.000. (Proc. nº 0241210-83.2016.8.19.0001).


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Rede Globo/ Divulgação

Sensacionalismo punido, críticas toleráveis

 

Sensacionalismo punido, críticas toleráveis

Condenação da Record e de uma jornalista a pagar R$ 50 mil por publicação ofensiva à apresentadora Fernanda Lima (foto), envolvendo adultério que teria sido cometido pelo marido dela. Mas o acórdão diz que expressões mordazes como “Sem sal, Sempre com aquele ar de superioridade, Fama de puxadora de tapete, Meio chatinha e azedinha” devem ser toleradas por pessoas de fama.

Foto de Stefano Pollio – Edição de Gerson Kauer

Madrugada de pavor em residência de casal gaúcho

 

Madrugada de pavor em residência de casal gaúcho

Montador de móveis que estivera equipando a moradia ingressou na casa e, armado com faca, estuprou a mulher grávida de gêmeos. O marido foi imobilizado por outro comparsa (menor de idade). Condenação penal do facínora tem trânsito em julgado e ele está preso. Responsabilidade civil da empresa Todeschini que fabricou os móveis, e da franqueada TDM Móveis Planejados que efetuou a venda e era a responsável pela instalação, que acabou terceirizando. Indenização total de R$ 419 mil destina-se também a reparar os bebês que estavam em gestação.

STJ anuncia 11 teses sobre responsabilidade civil por dano moral

Entre elas, a que estabelece que, embora a violação moral atinja apenas os direitos subjetivos do morto, o espólio e os herdeiros têm legitimidade ativa para pleitear a reparação dos danos morais suportados por ele. Conheça todos os novos verbetes.