Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 18 de junho de 2019.

A jurisdição terceirizada



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Maio do ano passado, o ambiente é a sala de sessões do Conselho Pleno de uma ativa seccional da OAB no país.

No espaço temporal dos assuntos gerais, um conselheiro – advogado militante – perora sobre as dificuldades crescentes e deplora a demora cada vez maior na prestação jurisdicional. Desfia casos concretos, formaliza críticas genéricas e pontuais. E propõe “já ser hora de tomarmos uma iniciativa em defesa da nossa profissão”.

O presidente da Casa arregala os olhos, faz de conta que se assusta e contemporiza. Um dos conselheiros federais se apresenta em socorro, pigarreia e puxa empolada argumentação sugerindo “a conveniência de encaminhar a questão ao Conselho Federal, face às eventuais e reflexas implicações nacionais”.

O autor da proposta inicial, volta à carga:

- Sejamos sinceros e reais: as tartarugas jurisdicionais hoje são os assessores e os estagiários. Temos no dia a dia forense e nas cortes, cada vez menos magistrados efetivos. A atividade deles está sendo terceirizada. Proponho o ajuizamento de uma ação de produção antecipada de provas, em segredo de justiça, no Supremo, para flagrar e comprovar a maciça e rotineira produção jurídica intelectual feita pela assessorcracia e pela estagiariocracia.

O dirigente máximo da seccional que detém inequívoco comando sobre quase todo o Conselho propõe então a criação de uma comissão para estudar o assunto e sugerir soluções. E o assunto é adiado para a sessão seguinte, porque a pauta é grande e “há a necessidade de hoje sermos mais objetivos com outros assuntos mais urgentes”.

Neste maio de 2019 o assunto está completando o primeiro aniversário de repouso em alguma prateleira burocrática da Ordem. Não há notícias sobre as reuniões e propostas da tal comissão. O presidente da Casa advocatícia foi reeleito e a prestação jurisdicional segue crescentemente sendo terceirizada.

É hora de fazer de conta que é tudo ficção.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

O cheirinho da garagem...

 

O cheirinho da garagem...

Após estacionar seu automóvel, mais uma vez, defronte à garagem de uma residência, o advogado e professor de Direito encontra, no para-brisas, um bilhete ameaçador:  “Com todo o respeito, é a quarta vez que você põe o carro na minha garagem. Se você é homem, aperta a campainha que eu vou falar com você, seu merda”.

Charge de Gerson Kauer

“Senhores e senhoras, levantem-se!”

 

“Senhores e senhoras, levantem-se!”

Era o primeiro dia de audiências do novel juiz na comarca. Os advogados e as partes foram entrando na sala, sendo surpreendidos por chamativo aviso: “Em estrito respeito ao Juízo, todos deverão levantar-se no momento que o MM. Juiz adentrar a sala de audiências”. A severa escrivã também fazia a sua parte. Os advogados locais reagiram.

Charge de Gerson Kauer

Aparências enganam!

 

Aparências enganam!

Porta da frente, ou porta dos fundos? Dois dias depois das bodas, a surpresa: na comarca de entrância intermediária, Carlyson ajuizou ação de anulação do casamento contra a jovem esposa Jenifer. Ninguém imaginava o motivo. O experiente juiz logo entendeu tratar-se de “erro essencial quanto à pessoa”. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Gerson Kauer - Divulgação

A loteria da cantada

 

A loteria da cantada

Na casa lotérica, a novel operadora de caixa, percebeu já nos primeiros dias de trabalho, que um dos donos do estabelecimento, insinuava-se com furtivos olhares. Sem demora, vieram furtivos toques de mão. E tudo desbordou em uma ação por dano moral decorrente de “intolerável assédio sexual com requintes de tentativa de indução à prostituição”.  

Charge de Gerson Kauer

O Advogado Fura-Colchão

 

O Advogado Fura-Colchão

Doutor Arencéfalo é o apelido de um advogado muito conceituado. O cognome é uma conjunção de ´Arbelino´, nome do pai dele e ´Encéfalo´, parte do corpo humano que controla o organismo. De repente, a surpresa na comarca: a elegante esposa pede o divórcio. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

As duas Têmis

 

As duas Têmis

No curso preparatório a concursos para ingresso na magistratura, um dos professores resolve aferir os conhecimentos gerais e a capacidade redacional dos alunos. Então entrega a cada um uma folha de papel A-4. Pede-lhes que ”escrevam de 20 a 30 linhas sobre Têmis”. Um dos discípulos sustenta e comprova a existência de uma divindade grega e de uma personagem terrena que não gostava de processos.