Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 20 de setembro de 2019.
https://www.espacovital.com.br/images/on_off_2.jpg

Você conhece a inteligência artificial que ajudará na solução dos casos de violência



www.eusouagloria.com.br

Imagem da Matéria

Se não conhece, deveria conhecer. No Brasil, a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal. Isto mesmo: enquanto você lia este parágrafo, pelo menos duas mulheres foram agredidas em território brasileiro (imagine isto globalmente?!)

Este é um fator que leva muitos profissionais a trabalhar nas áreas de família (jurídica e social), além de trabalhos voluntários, ou não, para coibir, ensinar, educar, precaver e quiçá prever com o escopo claro de diminuir esta violência descabida e de proporções épicas.

E a tecnologia pode ajudar! Como assim?

Diante destes fatos a Câmara de Deputados, por meio da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e idealizado por Cristina Castro-Lucas, professora da Universidade de Brasília lançou o Projeto Glória, uma inteligência artificial que ajudará na solução dos casos de violência, sem perder o anonimato.

Por meio de experiências de interatividade com uso de inteligência artificial, os usuários poderão vivenciar comportamentos e atitudes de uma pessoa real. A inteligência artificial Glória entenderá os fatos abordados e identificará soluções para a quebra do ciclo de violência contra mulheres e meninas.

A inteligência artificial irá aprender com os relatos, mapear e entregar aos órgãos informações mais detalhadas sobre os fatos, além de aprender com as experiências (?!) dos usuários, para ofertar soluções mais claras, detalhadas e úteis a cada caso relatado.

Precisamos conhecer a tecnologia disponível e fazer melhor uso dela, sempre!

Quer conhecer mais sobre a Glória? Pesquise o termo “Eu sou a Gloria” e encontrará nas redes sociais os canais de atendimento. Breve mais detalhes.

----------
gustavo@gustavorocha.com


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

   E o cartório, como fica?

 

E o cartório, como fica?

“Vêm aí os robôs que automatizam funções cartorárias. Eles mandarão e desmandarão, 24 horas por dia, sete dias por semana”.

Imagem Inmetrics.com.br

Privacidade custa caro!

 

Privacidade custa caro!

“Devemos estar atentos à Lei Geral de Proteção de Dados que entra em vigor em agosto de 2020. Dirão alguns que ´falta mais de um ano para a lei entrar em vigor, temos tempo´ etc... Ledo engano! Basta ler a lei para perceber que as adequações necessárias a empresas, incluindo escritórios de advocacia, será grande. Urge começar o quanto antes”.

Chargista Amarildo

Não existe almoço grátis!

 

Não existe almoço grátis!

“Há advogados que postam suas próprias feições de agora, dizendo ´Protocolada a petição inicial´. Depois, a foto – bem mais velho - gerada pelo aplicativo, comemorando ´Alvará recebido´... Será que os profissionais da advocacia sabem o que estão autorizando o FaceApp a fazer com seus dados pessoais?"

Imagem YouTube

O que é verdade?

 

O que é verdade?

“Temos acompanhado os debates sobre supostas conversas de juízes e procuradores. O foco aqui é debater a respeito de como obter a verdade em tempos de redes sociais, saites, internet e fake news”.

A regra é estar em constante movimento!

“A França proíbe a divulgação de informações estatísticas sobre as decisões de juízes, numa lei que prevê até cinco anos de prisão. No Brasil, o aplicativo ´Supremo em Ação´ mostra, na palma da mão, como votam os 11 ministros do STF”.