Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 19 de julho de 2019.

"Fomos enganados pela TAP!"



Por Patrícia Praetzel, arquiteta, consumidora brasileira desrespeitada pela TAP.
praetzel@portoweb.com.br

Meu marido (que é português) e eu viajamos regularmente a Portugal para visitar filhos, netos, etc... Em diversas ocasiões voamos TAP e, agora em 2018, não foi diferente. Dia 23 de abril embarcamos para Lisboa no voo TAP 104 partindo de Belo Horizonte, código da reserva QEK9ZV, às 17 horas. Deu tudo certo, como era de se esperar.

Retornamos ao Brasil em 25 de junho, voo TAP 003, partindo de Lisboa às 18h10 com destino a Natal, voo TAP 003, o mesmo código de reserva da ida, mas dessa vez tivemos uma surpresa.

O embarque foi feito de ônibus, que nos levou até a aeronave, estacionada no último local possível do aeroporto. Realmente, acho que ela estava escondida!

Ficamos surpresos e chocados quando o ônibus parou ao lado de uma aeronave TOTALMENTE BRANCA.

Não havia nada nada escrito no avião, nenhum tipo de identificação, nem prefixo...NADA!

Meu marido, sem entender o que aquilo significava, perguntou a um funcionário que nos recebia ao descer do ônibus “Que avião é este?"

E a resposta foi que “é um avião fretado”. Objetivamente: uma aeronave alugada pela TAP para nos trazer de volta ao Brasil.

Nós compramos passagem da TAP e estávamos embarcando num avião que não era da TAP. Pior, não sabíamos a origem da aeronave.

Fomos recebidos por uma tripulação que não era da TAP, a tripulação (e o piloto, obviamente) era de uma tal Hi FLY !

Alguém já ouviu falar na HI FLY? Eu jamais compraria uma passagem de uma tal HI FLY para fazer uma viagem intercontinental.

Tem mais...aliás, tem de menos:

A aeronave não tinha nada daquilo a que estamos acostumados numa viagem de longa duração. Os fones não funcionaram pois não havia nada a escutar, ante a inexistência de canais de música. Não havia monitor para entretenimento junto aos assentos. E não havia nem mesmo um único monitor que pudesse atender todos os passageiros. Nem tampouco revistas ou jornais.

A aeronave não tinha nada daqueles imprescindíveis acessórios a que estamos acostumados numa viagem de longa duração.

Fomos enganados pela TAP e vamos solicitar indenização pelo acontecido!
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Nota do editor

· A Hi Fly é uma companhia aérea privada portuguesa, que opera no fretamento de aviões comerciais com tripulação, manutenção e seguro incluídos. Dispõe de oito aeronaves.

· Uma consulta feita ontem (28), às 21h no saite da TAP, não alcançou informações de que a empresa esteja substabelecendo voos, ao Brasil, a outras companhias.

· Em maio de 2015 o governo de Arábia Saudita cancelou a permissão de pousos à Hi Fly, por esta ter aterrado em Israel um avião com o logotipo da Saudi Arabian Airlines.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Patrícia Praetzel - Arquiteta 03.07.18 | 11:38:52
Só para complementar o meu artigo acima: o fretamento, ocorrido no dia 25 de junho, não foi um procedimento pontual, nem excepcional... Segundo o saite http://newsavia.com , a TAP está operando com aviões da HI-FLY. https://newsavia.com/tap-contrata-hi-fly-para-mais-de-uma-dezena-de-voos-de-longo-curso-por-semana/ . Só que no nosso caso jamais – antes da viagem – tínhamos sido informados que a viagem seria realizada num despojado avião terceirizado, sem logotipo, sem conforto. Etc...
Luis Felipe Jsureguy - Advogado 01.07.18 | 12:23:44

Viajamos no mesmo vôo no dia 23 de junho. Aeronave em péssimo estado. Saímos com uma hora de atraso do Aeroporto de Lisboa, já embarcados. Como não havia monitores nos assentos, distribuîram iPads para alguns passageiros. Quando chegamos em Natal, a chefe da tripulação avisou que havia sumido um dos aparelhos e que as portas somente seriam  abertas se o tal iPad aparecesse. Depois de uma hora presos na aeronave (3:30 da manhã), o comandante solicitou auxílio da Polícia Federal...

Marcio Coelho Junior - Representante Comercial 01.07.18 | 07:58:18

Super normal este procedimento. Se a aeronave escalada para fazer o voo estiver com um problema, ou com hora vencida, ela não poderá ser operada. Para não cancelar o voo e ter que acomodar passageiros a companhia  aérea opta em colocar no voo uma aeronave fretada , que vai e volta. A qualidade do servico contratado não sofre alteração.

Lucineide De Lima Souza Pereira Pires - Costureira 01.07.18 | 06:37:34

Em 4 de maio deste ano aconteceu o mesmo comigo e meu esposo . Passamos um calor terrível na obsoleta aeronave.

Eloisa Magalhães Melo - Aposentada 30.06.18 | 22:10:07

Comigo aconteceu o mesmo em 10/06/2018, de Lisboa para Recife. Aeronave sem logotipo da TAP, minha poltrona não reclinava, sem fone de ouvidos, demora para recolher as bandeijas dos alimentos, comissários não atendiam os chamados. Aparentava ter poucos comissários a bordo para atender toda a aeronave. Espero que a TAP dê alguma satisfação aos seus maltratados passageiros.

Talita Miranda - Vendedora 30.06.18 | 18:23:22

Tive a mesma experiência, também fui completamente desrespeitada. Voei em uma aeronave desconhecida. Nenhum serviço funcionava e eles me fizeram escolher no acordo entre milhas ou €600. Fiz uma viagem horrorosa e passei mal durante o vôo porque o ar condicionado estava desligado. Isso tudo aconteceu em março 2018.

Joao Paulo Matta Silvestre - Medico 30.06.18 | 17:10:38

Isso também aconteceu comigo no vôo de Lisboa para Recife recentemente, dia 10/06/18. Avião sem monitores, extremamente quente , sem controle de ar condicionado...

Daniel Moreira - Aposentado 30.06.18 | 16:25:22

Em um voo de Berlim para o Brasil, com conexão em Lisboa, o nosso vôo foi cancelado e a TAP se omitiu totalmente dos seus deveres. Não providenciou hotel, não deu nenhum tipo de assistência. E pasmem, montaram beliches no saguão do aeroporto e mesmo assim não tinha para todos, sendo que havia idosos e mulheres grávidas. Péssimo atendimento. Não recomendo a ninguém, péssima empresa. O número do meu voo foi TP 075, no dia 05/06/18. Deveria decolar de Lisboa, às 23h25. Só saimos no outro dia, às 9h.

Maria Das Graças Moreira - Aposentada 30.06.18 | 00:09:55

Também fomos enganados pela TAP, tanto na ida como na volta. Viajamos em quatro pessoas da família Recife/Lisboa dia 5 de maio e ao chegarmos na sala de embarque vimos que nossa aeronave seria HiFly. Nada havia de entretenimento. Dia 08 de junho, Lisboa/Recife. Ainda pior! Sem televisor em nenhum local da aeronave. Com 3 horas de turbulência, sem comunicação pelo comandante. Era outra Companhia, que nem sabemos o nome. Exijo também indenização pelo "engano" que nos impuseram.

Manoel Antunes De Camargo - Advogado 29.06.18 | 10:34:53
Gostaria de ver se a TAP faria o mesmo para um voo para / de Estados Unidos... É que lá tem FAA. No Brasil nós temos Anac. He he he...
Banner publicitário

Notícias Relacionadas

A saudável união das atividades dos advogados com a dos tabeliães de notas

“A confluência das profissões resta evidente e salutar, garantindo aos cidadãos uma maior segurança jurídica na combinação de conhecimentos e esforços destes profissionais, em benefício à sociedade”. Artigo de Rodrigo Werlang Isolan, tabelião substituto do 3º Tabelionato de Notas de Caxias do Sul (RS).

Arte de Camila Adamoli

Uma isca para fazer gastar

 

Uma isca para fazer gastar

“Muitos saites e vendedores criam ofertas intermediárias para confundir. O efeito? Você gasta mais achando que levou vantagem”. Isso acontece com pipocas, bicicletas, micro-ondas, televisores, tênis, roupas, computadores, etc. Artigo de Samy Dana, professor da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas

Amarildo.wordpress.com.br

Plebiscito anticorrupção

 

Plebiscito anticorrupção

“Ainda que só 82 congressistas estejam sendo processados no STF, o fato é que os 11 ´tradicionais´ partidos do célebre quadrilhão  barram qualquer providência que possa agravar as penas pelos crimes de seus dirigentes”. Artigo do jurista Modesto Carvalhosa.

Chargista SponHolz – www.humorpolitico.com.br

A Justiça que nunca acaba

 

A Justiça que nunca acaba

“Na Alemanha, Canadá, Espanha, EUA, França e Inglaterra, por exemplo, a sentença de primeira instância é suficiente para levar o cidadão à prisão. No Brasil, o caso Lula parece ser infinito. Apesar de todos os pedidos da defesa do ex-presidente terem sido julgados — e derrotados — nas quatro instâncias da Justiça, não tem nada fechado de vez”. Artigo do jornalista Carlos Alberto Sardenberg.

Fotos Pinterest (E) e Word Press (D)

   A Justiça cega

 

A Justiça cega

“Ministros de tribunais brasileiros participam de julgamentos para os quais se encontrariam impedidos”. Em artigo de Gil Castello Branco, no jornal O Globo, em sua edição desta terça-feira (18), são mencionados dois ministros do STF, quatro ministros do TST e advogados com envolvimento em “fatos aparentemente gravíssimos”.