Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 18 de junho de 2019.
https://www.espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

Um nome gaúcho fora da política partidária habitual



Arte de Camila Adamoli sobre foto divulgação CF-OAB

Imagem da Matéria

Senador Lamachia ?

Habitualmente pouco ativa, a “rádio-corredor” do Tribunal Regional Eleitoral do RS saiu da rotina, na quarta-feira (7), ao difundir um potim que causou frisson nos meios advocatícios e políticos: “Claudio Lamachia será candidato, nas eleições de outubro, ao Senado, pelo Podemos”.

“Nada disso”- respondeu o presidente nacional da OAB, via WhatsApp, a uma mensagem enviada pelo Espaço Vital. Na frase seguinte, Lamachia apenas admitiu “estar recebendo convites de muitos partidos”. E economizou palavras.

Há um leque de três vértices. O possível candidato Lamachia é próximo dos atuais senadores gaúchos Lasier Martins (PDT) e Ana Amélia (PP), e do ex-governador e ex-senador Pedro Simon (PMDB).

Detalhe: em 2014 Lasier chegou a convidar Lamachia para ser seu suplente. Mas logo desistiu, ao perceber que o preparo intelectual, a capacidade política e a reserva moral do líder da Ordem “são muito superiores e qualificados para se restringir a ser meu substituto parlamentar” – como o próprio pedetista admitiu, quatro anos atrás, ao colunista.

Fazendo as contas

O número total de senadores no Brasil é 81. Os 26 Estados, mais o Distrito Federal, elegem três senadores cada. O tempo de mandato de um senador é de 8 anos, porém as eleições para o cargo são de quatro em quatro anos; assim, alternadamente, renovam-se as cadeiras por um e dois terços.

Nas últimas eleições para o cargo em 2014, foram eleitos um terço de novos senadores. Estes – como exemplificativamente Lasier Martins (PDT) - ficarão no cargo até 2022. Nas eleições de 2018, serão eleitos dois terços; ou 54 novos senadores, que  ficarão  no cargo até 2026.

Como serão 54 cadeiras livres, cada Estado (mais o Distrito Federal) elegerá dois senadores. E cada vaga atrela dois suplentes.

Ana Amélia Lemos (PP, 72 de idade) e Paulo Paim (PT, 68 anos) finalizam seus respectivos primeiros mandatos de senadores, mas provavelmente buscarão a reeleição. O Podemos é o que mais assedia Claudio Lamachia. O partido tem o senador paranaense Álvaro Dias (terceiro mandato consecutivo) e o carioca Romário como seus expoentes.

Fundado em 1995 como Partido Trabalhista Nacional, em 2016 mudou de nome. E explicou que a inspiração para a denominação atual vem do slogan da primeira campanha de Barack Obama à presidência dos Estados Unidos, "Sim, nós podemos" (´Yes, we can´).}

A propósito

A “rádio-corredor” da OAB-RS admitiu nesta quinta-feira (8) que “Lamachia pode, mesmo, sair candidato”.

Mas a crença na entidade é que “ele não vá concorrer pelo Podemos, porque este ainda é um partido pequeno no Rio Grande do Sul”.

Ou seja: a agremiação não seria uma garantidora de votos no RS.

Horizonte favorável

A propósito de política advocatícia, o grupo OAB Mais – que assumiu a OAB-RS em 1º de janeiro de 2007 – já está articulado para as eleições da segunda quinzena de novembro deste ano.

Ricardo Breier – cujo grupo completa, em 31 de dezembro, 12 anos de saneadoras gestões na Ordem gaúcha - será o natural candidato à reeleição. Falta encontrar a (difícil) unanimidade à vice-presidência para o triênio 2019/2021.

Enquanto a eventual oposição, tímida, ainda não se mexeu - o atual presidente está à frente com milhares de quilômetros de estrada política pavimentada.

Sem buracos.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

José Antonio Ariotti - Advogado 09.03.18 | 09:27:42

Mais um a usar a entidade para a promoção pessoal. Mas se concorrer, deverá ir por um partido de extrema esquerda, atendendo o manejamento que fez na Ordem.

Bernadete Kurtz - Advogada 08.03.18 | 22:17:04

Isso já era esperado e até previamente anunciado. Se candidato, estará se servindo da OAB, para seus projetos pessoais. A Ordem nunca esteve tão distante da categoria como agora.

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Montagem EV sobre foto Divulgação/SBT)

SBT e Ratinho indenizarão dois padres com R$ 872 mil

 

SBT e Ratinho indenizarão dois padres com R$ 872 mil

 Desfecho, afinal, de um caso que começou em abril de 1999. Na ocasião um noivo desistiu de seu casamento em pequena cidade do Paraná e o caso se transformou num rastilho teatral.

 Programa de tevê anunciou que o homem desistente teria preferido ficar com o padre.

 A demora crônica da Justiça brasileira.

 Um dos clérigos autor da ação por dano moral faleceu em 2018.

 Ação popular de quatro advogados pede, à Justiça Federal de São Paulo, o afastamento de Sérgio Moro.

Cartunista Walmir Orlandeli

   Condenação da Gol (R$ 1,2 milhões) por afronta a passageiros

 

Condenação da Gol (R$ 1,2 milhões) por afronta a passageiros

 Ação civil pública ajuizada pela Andep favorece 27 passageiros prejudicados pela empresa aérea em Curitiba, Buenos Aires, Montevidéu e Fernando de Noronha. Há trânsito em julgado e a empresa já pagou. Tramitação processual de dez anos e 41 recursos chegou a ter o oferecimento de uma carta de fiança falsa.

 O que Eduardo Cunha pode ter aprendido ao ler o livro “O Príncipe”, de Maquiavel.

 Um bode jurídico e a perda de sêmens de caprinos, na pauta da 6ª Câmara Cível do TJRS.

Arte EV sobre foto de Paul Nelhams

O avião enganoso e o julgamento enganado

 

O avião enganoso e o julgamento enganado

  Arquiteta porto-alegrense, ludibriada pela TAP Air Portugal, ganha indenização moral de R$ 1.500! Juiz leigo e juíza togada levaram em consideração “a condição da vítima e da empresa ofensora”...

 Corregedoria-Geral da Justiça do RS publica provimento que modifica as regras de registro de nascituros com “anomalia de diferenciação sexual”.

  Treze contratos publicitários sofrerão o “efeito ressaca” da atuação de Neymar no hotel parisiense.

 Duas chapas concorrem às eleições de dezembro no TJRS

Procedência de ação rescisória porque recurso foi decidido por desembargador impedido

 O advogado da multinacional reclamada era filho do magistrado-relator. Ele negou provimento a recurso ordinário em ação trabalhista que desacolheu pedidos de trabalhador

• Desembargador Thompson Flores passará a integrar a 8ª Turma do TRF-4 que julga recursos da Lava-Jato.

• Tartaruga suprema: julgamento pelo STF de ação direta de inconstitucionalidade que tramita há 24 anos.

 A moeda da Venezuela vai terminar como “pobre bolívar”?

• Passou a fase da prosperidade dos escritórios de advocacia que defendem os enrolados com a corrupção.

Arte de Camila Adamoli sobre imagem do TCU

   A tecnologia no controle das licitações

 

A tecnologia no controle das licitações

 Alice, Sofia e Monica: as três robôs que auxiliam o trabalho do Tribunal de Contas da União. Saiba por que elas têm esses nomes.

 A recuperação judicial da Atvos: débitos de R$ 11 bilhões e 900 milhões.

 BNDES, Banco do Brasil e Caixa Federal: as “mães” da Odebrecht.

 Mais dois deputados federais - que não se reelegeram em outubro - garantiram aposentadoria na Câmara. Um deles é gaúcho.

 A Braskem começa a devolver R$ 2,87 bilhões para a União.

Advogado condenado criminalmente pelo TJRS escapa no julgamento ético da OAB gaúcha

 

Advogado condenado criminalmente pelo TJRS escapa no julgamento ético da OAB gaúcha

  Denunciado por corrupção ativa e lavagem de dinheiro, o profissional da advocacia teve também desencadeado contra si, em 2012, processo ético-disciplinar. Mas – surpresa!... – prescreveu.

  Cultura geral: um alerta para que o príncipe Hamlet perceba a situação de perigo em que se encontra, principalmente por ações causadas por pessoas próximas a ele.

  Esposa de conselheiro cassado do Tribunal de Contas receberá aposentadoria de R$ 35 mil pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

  Casas Bahia e Ponto Frio pagam R$ 4,5 milhões para colocar fim a duas ações trabalhistas.

  Leilões de patrimônio da bandidagem: 33 embarcações, 12 aeronaves, 300 joias, 6.708 veículos, 9.679 eletrônicos.

  A paciência do Bradesco que está ajudando a Odebrecht.