Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 3 de julho de 2020.

Consumidoras atropeladas no Zaffari por carrinhos serão indenizadas



A 9ª Câmara Cível do TJRS condenou a Companhia Zaffari por descuido na condução de carrinhos de supermercado, em esteira rolante, que provocou ferimentos em duas consumidoras. Já há trânsito em julgado.

As partes autoras (Andrieli Bolzan e Romilda Maria Tonietto Balestrin) foram até a loja Zaffari em Caxias do Sul (RS) e optaram por utilizar as esteiras rolantes. Estavam no meio do trajeto, quando se depararam com 50 carrinhos no topo da esteira. Em questão de segundos eles simplesmente despencaram, atropelando as autoras, derrubando-as e causando-lhes ferimentos.

O Zaffari contestou, afirmando que os funcionários estavam efetuando o recolhimento dos carrinhos e que havia uma equipe sinalizando a momentânea proibição de passagem. A prova desmentiu essa versão.

O juiz Daniel Henrique Dummer, da 1ª Vara Cível de Caxias do Sul, julgou procedente, em parte, o pedido para condenar o Zaffari ao pagamento de indenização às partes.

Pelos danos materiais, foi determinado o valor de cerca de R$ 1.300. Por danos morais, uma autora deverá receber R$ 12 mil e a outra R$ 6 mil, tendo a autora mais idosa recebido o maior valor em função da maior magnitude das lesões.

Inconformado, o réu interpôs recurso de apelação e sustentou que as apeladas haviam sido alertadas para aguardar o fim do procedimento para utilizar a esteira, sendo assim, afirmou que as autoras foram responsáveis pelo acidente.

A relatora do processo no TJRS, desembargadora Marilene Bonzanini, avaliou que "não houve a tomada de cuidados prévios pela parte demandada, não houve isolamento da escadaria e, pela razão que for, houve falha na manobra de deslocamento do conjunto de carrinhos pelos funcionários da companhia".

Os advogados Tarcilo Mantovani, Gustavo Mantovani e Rodrigo Mantovani atuaram em nome das autoras. (Proc. nº 70051950293).

Zaffari Menino Deus

Em maio passado, o editor do EV constatou pessoalmente que funcionários do Zaffari Menino Deus operavam, no plano horizontal e nos elevadores, dezenas de carrinhos, divertindo-se e com riscos para os clientes.

A empresa foi informada no seu serviço 0800. O atendente foi gentil, garantiu providências e anunciou que o consumidor seria informado sobre o desfecho nos dias seguintes. Não houve retorno até hoje.

Esteiras rolantes nos supermercados dos EUA

As lojas mais novas e modernas dos EUA já dispõem de esteiras ou escadas independentes para o manejo dos carrinhos. Clientes usam esteiras ou escadas rolantes mais largas; os carrinhos são transportados em esteiras estanques.

Acidente fatal na China

Uma idosa morreu depois de ser atropelada por um carrinho de compras em um supermercado em Xangai, na China, na última semana de junho.

A cliente, de 60 anos, descia calmamente pela esteira rolante, depois de fazer suas compras. Ela foi atingida por um carrinho carregado de garrafas - pesando aproximadamente 150 quilos - que se desprendeu das mãos do empregado que o conduzia.

A mulher foi arremessada para longe com o impacto, que foi fatal.

Veja as impressionantes imagens mostradas pelo Uol.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Notícias Relacionadas

Chuva forte não é força maior para exonerar shopping de indenizar

O STJ determina ao TJ de São Paulo que analise o caso decorrente de desabamento do teto que feriu uma consumidora. Julgado superior compara que “as chuvas são mais previsíveis do que um assalto dentro do estabelecimento, por exemplo”.

Um rato assustador na lanchonete

Responsabilidade objetiva. O STJ confirmou a condenação (R$ 40 mil) de uma empresa franqueada do McDonald´s por lesões sofridas por cliente que fraturou o tornozelo, ao tentar escapar do roedor que apareceu durante o almoço.