Ir para o conteúdo principal

Edição Extra, interrompendo, em 11.1.2020, as férias da Equipe Espaço Vital
https://www.espacovital.com.br/images/escreva_direito_2.jpg

O palavrão da língua portuguesa



Imagem: Freepik - Arte EV

Imagem da Matéria

 

O palavrão da língua portuguesa

Não se assuste o leitor, pois palavrão está sendo empregado aqui como um inocente aumentativo, no sentido de palavra grande. Pois, Victor Birnfeld, de sete anos de idade, neto de Marco Antonio Birnfeld, criador e mantenedor do Espaço Vital, pesquisou e apresentou ao avô a palavra que certamente é a maior, pelo menos por enquanto, da língua portuguesa. Ela é formada por 46 letras, reunidas em 20 sílabas. É ela: 

Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico.

A descoberta do antenado garoto viralizou nas redes sociais. O significado do monstro? Designa o indivíduo portador de doença pulmonar causada pela inspiração de cinzas vulcânicas. Como existem regiões no mundo em que não há vulcões, caso do Brasil, imagino não haver risco de virar pandemia, como essa infeliz Covid-19, que esperamos seja extirpada no novo ano. Sabe-se que ela tem os dias contados; apenas não se sabe quantos.

Reafirmo meus votos de um novo ano pleno de paz e saúde, e, claro, de boas causas.

Festas ainda melhores com grafia correta

Mais um ano está terminando e um novo já vai começar. É quando se canta: Adeus ano velho, feliz ano novo. Como esta é a última edição do Escreva Direito, que só retornará na primeira sexta-feira de fevereiro de 2021, interrompo a série sobre a pontuação para me dedicar às manifestações típicas deste período do ano, que convém sempre grafar de forma correta, até para preservar-lhes o significado que se pretende passar.

Réveillon. Certa vez alguém me telefonou dizendo ter uma dúvida de português, seguindo-se este diálogo:

– Qual é sua dúvida?

– Como se escreve réveillon?

– Sua dúvida não é de português, mas de francês.

– Como assim?

Réveillon é palavra francesa.

O exemplo mostra claramente como as línguas se inter-relacionam. O fato em si é positivo, mas quando se integra à cultura de um povo, fazendo com que grande número de palavras de determinada língua estrangeira invada nossa língua, substituindo vocábulos consagrados, significa empobrecimento cultural. Lamentavelmente, estamos sendo vítimas dessa pobreza, outrora invadidos pelo francês e hoje pelo inglês.

Para evitar esse empobrecimento, em vez de perguntar ao amigo como foi seu réveillon, sugiro que se pergunte como foi a passagem de ano, em bom português e sem dúvida sobre grafia. 

Iniciais maiúsculas. Os nomes que designam datas comemorativas, diz a regra, devem ser grafados com iniciais maiúsculas; portanto, Natal. Expressões como “boas festas”, “boas entradas”, entre outras, não designam datas comemorativas, sendo, por isso, grafadas com iniciais minúsculas, a não ser, é claro, quando uma dessas palavras está no início de frase ou expressão.

Ano novo, ou Ano-Novo? Depende do alcance dos votos. Se a intenção for desejar uma boa virada de ano, aludindo apenas ao primeiro dia, à data festiva, faz-se referência à data comemorativa que marca um novo ano; portanto, com iniciais maiúsculas. E por que o hífen? Vamos ao princípio que rege o emprego do hífen em palavras compostas: usa-se hífen sempre que houver a intenção de alertar o leitor sobre alguma mudança de sentido na expressão. Sem hífen, ano novo faz referência a todo o ano que se está iniciando; se a intenção for limitar os votos à comemoração que marca a entrada de um novo ano, a forma de avisar o leitor é, além das maiúsculas, usando hífen: Ano-Novo. Assim, aproveito para desejar feliz Ano-Novo e feliz ano novo a todos os leitores do Escreva Direito, tudo precedido de um Natal de muita luz e harmonia.

Felizes férias (feriados e feriadões) ou feliz férias? Companheiro fiel do substantivo, o adjetivo, por óbvio, sempre concorda com ele. Assim, se felizes é adjetivo vinculado ao substantivo férias, é claro que precisa concordar com ele, acompanhando-o no plural: felizes férias. A origem da dúvida prende-se ao fato de a palavra férias não ter a forma singular féria, já que refere descanso plural, de mais de um dia. Quando é para designar apenas um dia de descanso, a língua portuguesa disponibiliza a palavra feriado, e, para os feriados estendidos, oferece o popular e generoso aumentativo feriadão. Assim, aproveito também para desejar bons feriados e feriadões, e felizes férias a todos os leitores.

 




A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagem: Freepik - Arte EV

Para que serve a pontuação (1)

 

Para que serve a pontuação (1)

Nesta e nas próximas sextas-feiras, o ESCREVA DIREITO abordará a envolvente questão da pontuação. As reticências são usadas para indicar suspensão, interrupção do pensamento, não importando a razão. Claro, é preciso considerar que o leitor entenderá. Vejam o exemplo da imagem acima...