Ir para o conteúdo principal

Edição Extra, interrompendo, em 11.1.2020, as férias da Equipe Espaço Vital
https://www.espacovital.com.br/images/smj.jpg

Testamento mundano



Imagens: Freepik - Arte: Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Há menos de duas semanas, faleceu um cidadão gaúcho septuagenário. Até março fora ativo em sua profissão, na área da saúde. Viúvo, deixou o filho único como herdeiro. O cidadão favoreceu também sua namorada e o único neto com testamento detalhando sobre a parte disponível.

O documento particular foi escrito pelo próprio testador, diante de três testemunhas que também assinaram. Nestas circunstâncias, o ato não exige o reconhecimento de autoridade pública, nem o registro em cartório.

Detalhe curioso é que o testador - que previamente já expressara aos parentes mais próximos a vontade de ser cremado - fez constar uma disposição de despedida: “Peço que a urna com as minhas cinzas seja levada a uma acolhedora casa de prazeres, em que a rotina seja a boa companhia de mulheres bonitas. E que em tal ambiente a urna seja aberta, e as cinzas ali lançadas”.

Os desejados passos seguintes ainda não foram seguidos.

Primeiro, porque as cinzas ainda não foram liberadas pelo crematório - há uma rotina temporal a cumprir.

Segundo, porque as restrições pandêmicas não permitem tais aproximações.

Terceiro, porque a dona de um bordel, consultada, sorriu; mas se opôs tenazmente. “Vai dar mau agouro” - disse.

Quarto, porque - revendo a situação em todas as circunstâncias - os familiares não parecem dispostos a atender a original disposição de última vontade do provecto cidadão.

Um parente propôs que todos levem a urna a Capão da Canoa, ali lançando as cinzas ao mar, remetendo a uma sensação de liberdade. “É como - diante da ausência de limites que o mar proporciona - se estivéssemos liberando o falecido para seguir seu caminho” - sustenta.

Daí porque a espirituosa imagem acima - a chegada da urna, pelas mãos do neto,  com as cinzas num ambiente mundano - criada pelo ilustrador Gerson Kauer, fica servindo apenas como mera conjetura.

Pelo menos por enquanto.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagem: Freepik - Arte EV

Mãe biológica e avó paterna

 

Mãe biológica e avó paterna

Aos vinte e poucos anos de idade - com a mudança dos costumes e a alteração de conceitos - Jônathas e Alfredo (nomes fictícios) resolveram viver a parceria de uma relação homossexual, sem cirurgia de redesignação sexual ou transgenitalização. E conseguiram ter um filho.

Imagens: Freepik - Arte EV

A autoridade 51

 

A autoridade 51

No município interiorano comemora-se o cinquentenário de sua fundação. O ponto alto dos festejos é um baile. Chegam da capital e participam os filhos ilustres da região, bem como as autoridades locais: o juiz, o prefeito, o padre e o delegado. De repente, um tipo estranho tenta entrar...

Um calhamaço de 56 páginas do DJE para intimar várias centenas de advogados

  • Nota de expediente disponibilizada no dia 26 contém intimação para dezenas de advogados já falecidos. Também para ex-profissionais da advocacia que hoje são desembargadores do TJRS.
  • Dois mil carros, aeronaves, ouro e até ração canina: os itens - que eram de criminosos - leiloados pelo MJ.
  • A maior derrota do PT desde 1980.

Chargista Duke - www.DomTotal.com

Algumas coisas do que se viu, ouviu e leu sobre o assassinato no Carrefour

 

Algumas coisas do que se viu, ouviu e leu sobre o assassinato no Carrefour

  • Matriz francesa referiu que foi o “dia mais triste da história da empresa”....
  • O brasileiro Abilio Diniz, o terceiro maior acionista da rede, disse que ficou “triste e indignado”.
  • A empresa de segurança (?) Vector anuncia, em seu portal, seu “comprometimento, seriedade, profissionalismo, companheirismo, honestidade, idoneidade, perfeccionismo, confiabilidade e superação constante”. Onde?...
  • A queda, ontem (23) das ações da empresa no Brasil.

Imagem: Freepik - Arte EV

O neto adotado pelos avós

 

O neto adotado pelos avós

Mesmo que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) proíba expressamente tal tipo de adoção, o STJ está admitindo sua ocorrência em hipóteses excepcionais que envolvam crianças e adolescentes. Uma das situações é o afastamento do infante do lastro criminal.