Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 07 de agosto de 2020.
https://www.espacovital.com.br/images/smj.jpg

Um contrato de R$ 50 milhões para a superior segurança do STJ



Visual Hunt - Imagem meramente ilustrativa

Imagem da Matéria

· Superior segurança

O STJ planeja gastar R$ 2,53 milhões mensais - por um período de 20 meses, a serem pagos a uma empresa que garanta "segurança pessoal, escolta e condução de veículos oficiais de representação e de transporte institucional". Os agentes - em número não especificado - ficarão lotados em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro.

O centro da atuação será no Distrito Federal, onde - entre outras coisas - "deverá ser impedida a colocação de cartazes ou faixas, nas áreas externas das residências ou dos edifícios, de qualquer natureza, quando não autorizados". A conclusão aritmética é infalível: serão gastos R$ 50.600.000,00.

· Inferior insegurança

É possível que milhares de cidadãos comuns - gente do bem como os 33 doutos - estejam enciumados. Gostariam, talvez, de serem também privilegiados merecedores - conforme o edital - da “realização de supervisão motorizada nas residências dos ministros".

Que, naturalmente, é paga com dinheiro público.

· A volta por cima

O livro “Humankind” (espécie humana, em tradução livre) - que demonstra como os humanos prosperam em crises - será lançado no Brasil, antes do fim do ano, pela editora Planeta. O original mostra como foi a prosperidade de recuperações durante as crises ao longo da história.

Ainda sem título em português, a obra traz uma nova perspectiva sobre os últimos 200 mil anos de história da humanidade. O autor é o holandês Rutger Bregman - que também já escreveu “Utopia para os Realistas” - sustenta que “os seres humanos são dedicados ao bem e voltados para a cooperação, ao invés da competição”. E que essas características sempre permitiram e permitirão o sucesso da espécie no planeta. Amém!

· Nas gavetas

Revelação instigante feita pelo jornalista Lauro Jardim, em seu blog de O Globo: “Repousam, há dois meses, nas gavetas da presidência do STF doze inquéritos originados a partir da delação de Sérgio Cabral. Estão à espera de Dias Toffoli definir quem serão os relatores”.

Toffoli estaria esperando a posse de Luiz Fux para transferir-lhe a titularidade do pepino? O tamanho da acidez alcança de ministros do STJ e do TCU, até senadores e deputados. São muitas histórias destinadas a dar confusão.

· Faltou o dever de casa

A OAB defendeu no STF, em 2012, as cotas raciais nas universidades públicas; e em 2017, no funcionalismo público. Mas ainda não fez o dever dentro de casa.

Dos 81 integrantes do Conselho Federal só um é negro. Chama-se André Costa.

Justamente ele protocolou, na semana passada, uma proposta de alteração. Quer que as eleições em todas as seccionais e no próprio CF-OAB, a partir de 2021, reservem 30% das vagas para candidatos negros. Valeria também nas eleições de 2024 e 2027.

· As capitais do 'home office'

A pesquisa Pnad Covid de junho - feita por telefone e divulgada pelo IBGE - apurou que o Distrito Federal tinha 25,8% da sua população ocupada trabalhando remotamente; no Rio são 22,8%. E em Porto Alegre, 21,9% - o que corresponde a cerca de 325 mil trabalhadores.

Nessas três cidades, o nível superior predomina entre os trabalhadores remotos. E o percentual de mulheres trabalhando remotamente superou o dos homens: duas por um.

· Epicentro da riqueza

O economista Marcelo Neri, da Fundação Getúlio Vargas, laborou em estatísticas e contas, e concluiu que a maior renda por habitante nas capitais brasileiras é a de Florianópolis (R$ 3.998 mensais), seguida por Porto Alegre e Vitória. Depois vêm Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro.

A renda média de Brasília não está no ápice: é de R$ 2.981, mas o cálculo inclui todos os habitantes - e não apenas quem declara e paga o Imposto de Renda.

Mas... calculando só entre os que estão quites com o leão da pessoa física (IRPF), a renda pula para R$ 11. 994. No Lago Sul, região nobre brasiliense, a grana mensal individual chega a R$ 38.460. Não há nenhum município no Brasil com esta renda.

O economista conclui com uma frase sutil: “O Lago Sul é o epicentro da riqueza brasileira”.

· A propósito de Brasília

O Lago Paranoá é um lago artificial localizado em Brasília, capital do Brasil. Foi concretizado com a construção da cidade, durante o governo do presidente Juscelino Kubitschek.

É formado pelas águas represadas do Rio Paranoá. Tem 48 quilômetros quadrados de área, profundidade máxima de 38 metros e 80 quilômetros de perímetro, com algumas praias artificiais, como a "Prainha" e o "Piscinão do Lago Norte". Foi criado com o objetivo de aumentar a umidade em suas proximidades.

Ao redor do lago, há vários bares e restaurantes. As regiões do Lago Sul e Lago Norte derivam seus nomes do lago. Cada uma ocupa uma das duas penínsulas.

No Lago Sul é que mora o dinheiro.

 


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Arte EV

Um, dois, três, quase 20 mil

 

Um, dois, três, quase 20 mil

Cinco advogados trabalhistas militantes (dois em Porto Alegre; os demais em Canoas, Caxias do Sul e Pelotas) auxiliaram o Espaço Vital na coleta, análise e sintetização de dados sobre o trenzinho do TRT-RS que foi cassado no TST. “Ter pilhas de 800 ou 1.000 processos na Justiça do Trabalho é mais assustador do que ter um acervo de 2.500 na Justiça estadual”.

Marco Aurélio espera que - a partir de setembro - Fux tire o STF da vitrine

  • O ministro que se aposenta em julho de 2021 adverte que “quando se está na vitrine, o estilingue funciona”.
  • Em 30 anos, Fisco tem mais êxito no STF do que contribuintes. E o CREA-RS aparece na lista dos maiores litigantes.
  • Empregada afastada por auxílio-doença não receberá cesta básica. Decisão é do TST.

www.bing.com/images

Gilmar Mendes, o mais falado nas redes

 

Gilmar Mendes, o mais falado nas redes

  • Na segunda-feira foram 92 mil postagens por causa do entrevero dele com as Forças Armadas. No fim-de-semana tinham sido as imagens do ministro sendo apupado num restaurante em Lisboa.
  • Gesto generoso: TJ de Santa Catarina suspende os prazos de advogada que entrou em coma por causa da Covid-19.
  • Já somos 108 milhões de brasileiros com a renda diminuída.
  • Cresce a lista dos substitutos de Celso e Marco Aurélio: são cinco cotados para as duas vagas no STF.
  • Carlos Alberto Decotelli, que ficou ministro da Educação por cinco dias, vai entrar com ação contra a FGV.
  • Comparações: a “nova” Odebrecht e... a Odebrecht de outrora.

A vida nem sempre foi justa com Martha Rocha

  • Eleita a segunda mulher mais bonita do mundo em 1954, antes de completar seu 4º ano de casamento, ela perdeu o marido num acidente aéreo.
  • “Abra a porta, senão vamos arrombar!”. Uma diligência com 20 anos de atraso no apartamento do produtor Daniel Filho, ex-global.
  • Uma raridade: sentença rápida, 60 dias depois do ajuizamento, numa ação monitória em São Francisco de Paula (RS).
  • Entre políticos e empresário, uma reunião para decidir a “sucessão” da propina.

Foto: Visual Hunt

Dilma busca pensão de R$ 10,7 mil mensais: “perseguição durante a ditadura”

 

Dilma busca pensão de R$ 10,7 mil mensais: “perseguição durante a ditadura”

  • A ex-presidente da República recebe atualmente R$ 12.600 mensais da Fundação Perseu Abramo.
  • Pouco dinheiro e muito dinheiro: enquanto a cantora Angela Rorô pede que cada um de seus amigos doe R$ 10 a ela, a CBF perde ação de US$ 3 milhões para a multinacional Procter & Gamble.
  • Uma demanda entre duas empresas pelo uso do sobrenome Dalcin.
  • Chineses retornando para os estudos nos EUA: eles são 369 mil.
  • A garantia fiduciária prestada por devedor convivente, sem a outorga uxória da companheira é parcialmente nula.
  • 52% dos hotéis brasileiros ainda estão fechados.