Ir para o conteúdo principal

Edição Extra, interrompendo, em 11.1.2020, as férias da Equipe Espaço Vital
https://www.espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

Sem o 13, bolão do PT leva os R$ 120 milhões da Mega-Sena



Chargista Amarildo / Humor Político

Imagem da Matéria

 

 O 13 não entrou...

Um bolão de 49 cotas e as dezenas 04, 11, 16, 22, 29 e 33 – portanto, sem o 13 – acertou ´direitinho´ o sorteio de ontem (18) e faturou os R$ 120 milhões da Mega-Sena. Em meio à votação da reforma partidária e eleitoral, deputados fizeram piada: “O PT agora vai deixar de taxar fortunas”.

Nenhum parlamentar participou do bolão – diz-se nos corredores da Câmara. Um servidor, que não quis se identificar, e que é o responsável por coletar o dinheiro para a aposta, relatou que dessa vez muitos colegas não quiseram entrar.

É difícil arrancar R$ 10 de muitos deles - disse

Alguns deputados petistas abandonaram a votação para confraternizar com os funcionários, e brincaram com o episódio.

— Contem-me tudo e não escondam nada — gritou a deputada Benedita da Silva (PT-RJ) ao entrar na liderança do partido.

E aí, ainda tem assessor aqui? — questionou Carlos Zarattini (PT-SP), dando risada e acrescentando que “a partir de amanhã vamos receber currículos para montar a nova equipe”.

O deputado federal, médico e ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT-SP) foi chamado de volta à sala para atender uma ganhadora que passou mal. Ao mulher ficou muito emocionada ao se descobrir milionária – seu salário é de R$ 4 mil.

Os funcionários da liderança tinham o hábito de fazer o bolão sempre que a loteria está acumulada. Algumas vezes a cota foi fixada em R$ 50, mas desta vez foi de apenas R$ 10.

Um deputado, em reservado, brincou:

Agora são assessores ricos e deputados pobres.

Outro deputado petista falava sobre a sorte dos ganhadores e, nesse momento, referiu o exemplo de um recepcionista, aproveitando para lhe dar parabéns. Ocorre que o funcionário lamentava não ter entrado no bolão.

 

 O 13 ficou de fora! Tem certeza?...

Centenas de postagens nas redes sociais festejaram, ironizaram ou – sem fundamento - desconfiaram do sorteio. Eis uma delas:

 Jeitinho para o caixa 2

Após acordo com os líderes do centrão, com a reinclusão de pontos contestados do projeto da reforma partidária, os deputados aprovaram ontem (18), à noite, o texto-base do financiamento político e da reforma eleitoral.

Um dos itens polêmicos retomados permite pagamentos feitos diretamente a advogados e contadores fora do teto da campanha. O jeitinho abre brecha para o caixa 2 – segundo entidades que defendem a transparência.

Ao defender o resgate do projeto original, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que “os deputados votaram o que entendem ser o melhor para o processo eleitoral e partidária”

“Melhor”?... – para eles, evidentemente.

 Marca histórica

O Comitê de Política Monetária do Banco Central baixou ontem (18) de 6% para 5,5% a taxa básica de juros (Selic), menor patamar da série histórica. O Copom também confirmou que há espaço para novas reduções.

Analistas preveem taxa abaixo de 5% para dezembro. As previsões entusiasmam.

Comparando, o FED – que é o BC americano – reduziu sua taxa em 0,25. Só que nos EUA há estabilidade. E não há espaços para jeitinhos políticos..


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

STF nega o último recurso de Lírio Parisotto

 

STF nega o último recurso de Lírio Parisotto

  • Confirmada a condenação do empresário gaúcho na ação penal por agressão, em 2016, contra sua então companheira Luiza Brunet - quando gozavam férias em New York.
  • Rápidas pinceladas sobre as carreiras do ex-lojista de Caxias do Sul e da modelo famosa que, na juventude, trabalhou como babá e, depois, como empacotadora de supermercado.
  • Uma previsão de Diego Maradona há 24 anos: “Tampouco morto encontrarei a paz. Utilizam-me enquanto vivo e encontrarão um modo de fazê-lo quando eu estiver morto”.
  • Com a dissolução da Seguradora Líder, o que acontecerá com o Seguro DPVAT?

Arte EV sobre foto SCO/STF

Desde 2004 a discussão no STF da lei que criou os “PMs temporários”

 

Desde 2004 a discussão no STF da lei que criou os “PMs temporários”

  • A brutalidade no Carrefour terminou desnudando - sem nada a ver com o crime, ressalta-se - uma faceta legal-jurídico-jeitosa para preencher 2.000 vagas na Brigada Militar.
  • A declaração pelo STF da completa inconstitucionalidade da Lei estadual (RS) nº 11.991/2003.
  • Uma ação do MP estadual, outra do MPF, para cobrar do Carrefour os danos coletivos causados à população.
  • Um litígio judicial entre donos da Folha de S. Paulo.

Imagens: Freepik - Arte EV

O que o papel higiênico tem a ver com o cafezinho

 

O que o papel higiênico tem a ver com o cafezinho

  • Honorários sucumbenciais de 1% foram destinados, por advogado, à compra do “necessário material” para uso dos frequentadores do Foro de Cruz Alta.
  • Fiadores com a moradia a salvo, quando a fiança for prestada em locação comercial.
  • Élida Costa, se viva, ontem (19) teria completado 100 anos. Mulher de coragem!
  • Município de Pernambuco elege prefeito, vice e os nove vereadores de um único partido.
  • As contas não...contadas e nem cobradas judicialmente da CEEE.
  • Aumento da indenização por morte de advogado vitimado pela asbestose.

Arte EV sobre foto TRT-4 (Divulgação)

Desembargador pede desculpas a trabalhadora!

 

Desembargador pede desculpas a trabalhadora!

  • Acórdão do TRT-4 aborda prestação jurisdicional equivocada, em ação de uma empacotadora contra a rede de supermercados Zaffari.
  • Os cachorros latem quando o gato mia...
  • Deputado quer criar um feriadão nacional em julho de 2021
  • Sérgio Moro começa bem como parecerista: R$ 750 mil.
  • O que a cueca amarela tem a ver com a ação da tartaruga?

Imagem: Freepik - Arte EV

Gafes e desatenções durante sessões virtuais de julgamento

 

Gafes e desatenções durante sessões virtuais de julgamento

  • Esta semana, a “bola antilitúrgica da vez” foi o TRT da 4ª Região. Um advogado semivestido no panorama virtual. E um magistrado afagando uma cachorrinha poodle. Se visse, Marco Aurélio teria chiliques...
  • Sérgio Moro e Luciano Huck sonhando maneiras de como conquistar o mundo...
  • Da série “Ainda não vimos tudo”: colégio carioca chamando seus discípulos de “querides alunes”...
  • Hacker: um componente do submundo do crime altamente lucrativo.
  • O duro impasse entre Latam e aeronautas: risco de mais 1.200 demissões.

Chargista Ricardo Manhães - ND Mais.com.br

Os riscos de estacionar perto de restaurantes!

 

Os riscos de estacionar perto de restaurantes!

  • Um raro caso envolvendo o roubo do carro de um cliente da Churrascaria Barranco, em Porto Alegre. Como fazia regularmente, ele entregou a chave do automóvel ao recepcionista, para que estacionasse numa rua contígua. Houve então o assalto à mão armada.
  • Lula (2009) e Bolsonaro (2020): o reconhecimento à honestidade do senador Fernando Collor. É a velha política.
  • Mudança de jurisprudência no TST: a responsabilidade do empregador pela morte de seu motorista decorre da exposição do empregado a atividade de alto risco.
  • De Brasília a Macapá (AP): os passeios do senador Davi Alcolumbre.