Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 11 de outubro de 2019.

Herdeiro da OAS sofre infarto durante depoimento judicial em Curitiba



Herdeiro da empreiteira OAS , o empresário Cesar Mata Pires Filho, 41 de idade, sofreu um infarto durante depoimento à 13ª Vara Federal de Curitiba na tarde de ontem (8). Ele estava sendo questionado pelo juiz federal Luiz Antonio Bonat, sobre um caso, apurado pela operação Lava-Jato, em que é acusado de pagar propinas ao PT (como partido) e a agentes públicos na construção de um prédio da Petrobras em Salvador.

Durante o depoimento, o empresário começou a se sentir mal, desmaiou e bateu com a cabeça na mesa da audiência. Funcionários da Justiça Federal acionaram uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para prestar atendimento médico. A audiência foi suspensa diante do incidente.

Após o atendimento de urgência, o empresário foi encaminhado para o Hospital Santa Cruz, em Curitiba. Por volta das 19h, foi submetido a procedimento cirúrgico. A assessoria de comunicação do hospital afirmou que “não comenta sobre o estado de saúde de seus pacientes”. A continuação da audiência será em setembro, em data a ser fixada pelo juiz, dependendo da evolução da recuperação de Cesar Mata Pires Filho.

O empresário chegou a ser preso no fim do ano passado e foi solto após pagar uma fiança de R$ 28 milhões. Em dezembro, ele se tornou réu de ação penal derivada de investigações da Lava-Jato, por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro.

O pai dele, Cesar Mata Pires, fundador da OAS, morreu em 2017, aos 67 de idade, vítima de um infarto.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Procurador da Fazenda tenta matar juíza no TRF-3

Matheus Carneiro Assunção atacou a magistrada federal Louise Figueiras,  sob a alegação de que o ato seria um “protesto”. A magistrada teve ferimentos leves. O criminoso – que parecia estar tomado por um surto psicótico - foi preso em flagrante

Reprodução > https://www.flickr.com/photos/cnj_oficial/8637666064

Adiada para 16 ou 23 a decisão do STF sobre o alcance de tese que afeta a Lava-Jato

 

Adiada para 16 ou 23 a decisão do STF sobre o alcance de tese que afeta a Lava-Jato

O Plenário do STF adiou para daqui 13 ou 20 dias – isto é, para 16 ou 23 de outubro, a decisão sobre o alcance da tese que pode levar à anulação de sentenças da Operação Lava Jato e de outras ações criminais no país. Concluindo o julgamento de um habeas corpus, por 7 a 4, a Corte definiu ontem (2) que réus delatados devem apresentar as alegações finais depois dos réus delatores, “em nome da garantia do direito à ampla defesa nas ações penais”.