Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira, 19 de março de 2019.
https://www.espacovital.com.br/images/smj.jpg

“Em país nenhum do mundo, depois de observado o duplo grau de jurisdição, a execução de uma condenação fica suspensa”



Imagem da Matéria

Charge Gazeta do Povo (Curitiba)

·      Estatística (1)

Cerca de 169 mil pessoas poderiam ser libertadas nos próximos dias se a liminar de Marco Aurélio tivesse sido mantida.

Favoreceria muitos criminosos contumazes (especialmente traficantes, assassinos e ladrões), mas notadamente 166 mil pobres, anônimos, menos aquinhoados, assistidos pela Defensoria Pública ou por advogados de pouca ou nenhuma notoriedade.

·      Estatística (2)

Segundo o cérebro da Lava Jato em Curitiba, 21 dos 35 artífices do colarinho branco que estão presos em decorrência das operações e decisões que notabilizaram Sérgio Moro seriam favorecidos pelo canetaço (bem-pensado...) de Marco Aurélio Mello.

Todos são defendidos por alguns dos advogados mais bem pagos deste país.

·      Em nenhum país do mundo...

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ao requerer a suspensão da liminar proferida, sustentou que a decisão de Marco Aurélio “teria o efeito imediato de permitir a soltura, talvez irreversível, de milhares de presos com condenação proferida por tribunal”.

Além de ferir o princípio da colegialidade, a medida poderia gerar triplo retrocesso:

a) para o sistema de precedentes incorporado ao sistema jurídico;

b) para a persecução penal, que voltaria aos processos penais infindáveis, recursos protelatórios e penas massivamente prescritas;

c) para a própria credibilidade na Justiça, com a volta da sensação de impunidade.

A PGR lembrou observação da então ministra do STF Ellen Gracie, em 2005: “Em país nenhum do mundo, depois de observado o duplo grau de jurisdição, a execução de uma condenação fica suspensa, aguardando referendo da Corte Suprema”.

No pedido acolhido por Toffoli, a procuradora Dodge também menciona estudo sobre o tratamento dado ao tema da prisão após a condenação de segundo grau, por países como Inglaterra, Estados Unidos, Canadá, Alemanha, França, Portugal, Espanha e Argentina.

Conclusão: “A quase totalidade da comunidade internacional – incluindo países pioneiros na positivação e reconhecimento dos direitos fundamentais – interpreta a presunção de inocência de modo a compatibilizá-la com a necessidade de efetividade estatal na resposta ao crime”.

·      Supremo enfraquecimento

O cientista político Sérgio Abranches postou nas redes sociais – na condição de “cristão preocupado” – uma avaliação sobre a tarde de terror de quarta-feira.

Algumas palavras especialmente chamam a atenção: “na véspera do recesso” e “artifício arguto”.

“Sou favorável ao princípio do trânsito em julgado após sentença de 2ª instância. Ele nos aproxima das democracias maduras do mundo. Permite o cumprimento mais célere da pena, atende à insatisfação com a impunidade, sem ferir qualquer direito fundamental. A decisão monocrática do ministro Marco Aurélio (suspensa em seguida), na véspera do recesso, foi um artifício arguto que não se alinha com a prerrogativa da Suprema Corte de ser o recurso de última instância. Enfraquece a legitimidade do Supremo em hora delicada de nossa vida política. A decisão poderia criar atritos institucionais, entre os Poderes e dentro do Judiciário, que, dependendo de sua intensidade, tendem a agravar a crise política que vivemos” – registra o texto postado.

·      Agora férias

A Equipe Espaço Vital anuncia o início do seu descanso anual, a que todos os trabalhadores têm direito. Junto com a mensagem de melhores votos para 2019, fica o convite para o reencontro no ano que vem.

Em férias a partir da próxima semana, estaremos esperando os leitores deste saite, para os habituais encontros bissemanais, na terça-feira 5 de fevereiro de 2019.

Até lá! Aproveitem o verão!


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Sérgio Moro e Polícia Federal miram no Facebook e no Whatsapp

 Um acordo internacional que permita ao Brasil – sem a necessidade de pedido judicial - acessar dados de pessoas investigadas que têm cadastros nas redes sociais.

• A nova verdade jurídica brasileira: o dinheiro mal havido sempre vem das sobras de campanha.

 STJ decide que diárias de hotéis podem ter 21 horas.

Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo pensando: vão, ou não, entregar o Judiciário?...

 Quando Madame Tartaruga Jurisdicional se interessa por ações contra bancos poderosos...

A “flauta” colorada direcionada contra o Grêmio nas redes sociais

•  Clube tricolor estaria oferecendo “bicho extra” de R$ 15 mil a cada jogador, por uma vitória no Gre-Nal.

•  Ementa de Marco Aurélio será curta e grossa: "Compete à Justiça Eleitoral julgar os crimes eleitorais e os comuns que lhe forem conexos".

•  Precedente do STJ, em caso gaúcho, proporciona cobrança mais eficaz de cotas condominiais.

•  Duas penalidades de censura a promotora de justiça por ofensas a quatro ministros do STF.

•  Reação nacional contra a “taxa de conveniência” começou no RS em 2013, quando o grupo Red Hot Chili Peppers veio ao Brasil.

•  Decisão judicial breca aumento de 70% aplicado pela Amil.

•  Eduardo Cunha começa a sonhar com a saída próxima.

•  STF autoriza que juiz Eduardo Luiz Rocha Cubas volte ao trabalho.

Quem sabe onde fica o fórum da foto?

• Nas redes sociais gaúchas, uma pergunta repetitiva: qual o “foro competente” onde o boi e a vaca se reconciliaram?

 Mulheres ganharão mais do que os homens somente a partir do ano 2050.

 Senadora que não se reelegeu vira assessora de deputada. É a política perpétua...

• Michel Temer: campeão de impopularidade.

• Bolsonaro é recomendado a manter distância da CBF e da Conmebol.

• A folga da tornozeleira do ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE).

Ataque de sapo no banheiro feminino de casa noturna gaúcha!

• O insólito acontecimento, que causou alergia a uma frequentadora , motivou registro de ocorrência policial.

 Filas em bancos: um problema detectado por estudioso da Dinamarca em 1909.

 Em ação por dano moral contra o Banco do Brasil (por 1 hora e 13 minutos de espera), advogado viu o STJ decidir que se trata de “mero aborrecimento diário”.

• Centroavante gremista foi vendido para o futebol chinês, mas perdeu o voo...

A primeira advogada negra no Conselho Seccional da OAB gaúcha

• Uma bem-vinda novidade na história de 86 anos da entidade. “Cresci ouvindo deles que a única herança que poderiam me deixar é o conhecimento” – diz Karla Meura.

• STJ decide amanhã quem deve indenizar mulheres vítimas de assédios em metrôs e trens.

• A vontade de retardar o envelhecimento...

• O notório doleiro Lucio Funaro quer reparação por dano moral.

•  Ação penal que condenou juiz gaúcho em primeiro grau, sai da pilha no TJ.

Insucesso em ação de Tarso Genro contra Alexandre Garcia

 Acórdão do TJRS afirma que “o político está sujeito às críticas acerca da sua atuação, desde que sem abuso de direito”.

 Decorrência de uma cirurgia de redesignação sexual: loja pode exigir documentos claros de cliente mulher, cujo CPF cadastrado consta como de titularidade de um homem.

 Não é desejável que pombos façam cocô na estátua em homenagem a Ricardo Boechat...

• Um estudo escolar sobre a gravidez na adolescência.