Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, terça-feira, 14 de setembro de 2021.
(Próxima edição: sexta-feira, 17).

O poder dos estagiários



Gerson Kauer

Imagem da Matéria

A frase é do procurador de justiça Lênio Luiz Streck: "os estagiários dão sentenças, fazem acórdãos, pareceres, prendem, soltam, elaboram contratos de licitação, revisam processos...".

Escrita, em um artigo, há quase dois anos (setembro de 2011), a afirmativa continua rigorosamente atual. Na semana passada, numa rede social - num grupo que se intitula "comissão de assessores e estagiários" - duas dentre as dezenas de mensagens, sobre o assunto, que circularam na web foram instigantes.

"Daqui da minha mesa vislumbro a colega auxiliar de juiz atarefada e preocupada com algumas dezenas de decisões por fazer. Especialmente aquelas que a Corregedoria Geral da Justiça procurou, com um click em seu sistema, relembrar-nos que os processos estão conclusos há mais de 90 dias" - relatou uma assessora.

Logo um jovem estagiário repicou: "eu fiquei aliviado, já que nesta lista da CGJ não constavam processos conclusos para sentença há mais de um ano, pois, se houvesse, o atucanado seria eu".

Como já arrematara o procurador Streck, "os estagiários ainda não assumiram o poder porque não estão bem organizados. Deveriam aderir à CUT. Em alguns anos, chegariam lá".

O vaticínio final dele é de que "um dia desses veremos os muros pichados com a frase ´todo o poder aos estagiários”.

Leia o artigo de Lênio L. Streck


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Notícias Relacionadas

Foto Notibras

Os destaques das pautas do STJ no segundo semestre

 

Os destaques das pautas do STJ no segundo semestre

Corpos estranhos em alimento. A penhora de verba alimentar em ação de improbidade. As suspeitas sobre o Judiciário da Bahia. O julgamento de seis temas repetitivos. Os expurgos inflacionários. A prescrição em ações sobre contrato de seguro. A Taxa Selic na reparação de danos. E... o leitor sabe o que é cram down?

Inter e Grêmio/ DIVULGAÇÃO

O “bom futebol” na previsão do “locutor raiz”

 

O “bom futebol” na previsão do “locutor raiz”

Francisco Cechin Júnior - depois do sucesso com o lançamento do “curso online para caçar tartarugas forenses” - está de volta ao Espaço Vital. Com sua voz marcante, ele critica a solução colorada: escapar graças a um habitual gol de pênalti. E evoca o “brilhantismo do Grêmio”: a impetuosidade de Jean Pyeerre, que ganhou o apelido de “jump tortuguita”. 

Clique para acessar a página que levará o leitor ao áudio.