Paulo Torelly anuncia a presença do “Muda OAB” nas eleições de novembro


A propósito de tópicos constantes da publicação “O feudo continuará! Esqueçam as eleições diretas para o CF-OAB em 2021: não há mais prazo!” - o advogado Paulo Torelly enviou a seguinte mensagem ao editor do Espaço Vital.

Porto Alegre, 8 de março de 2021.

Caro jornalista Marco Birnfeld.

Ref.: Ajuda à oposição - Nome disponível.

Acerca de seus registros sobre a opinião de Tarso Genro e a eleição na OAB/2021 na edição de 05/03/2021, do Espaço Vital, observo e informo:

(1)  Aury Lopes Júnior sem dúvida está entre os melhores advogados do Brasil e é por isto que com orgulho o tive como candidato à vice-presidente na eleição de 2015, mas a eleição na OAB jamais poderá ser balizada por critérios partidários.

(2)  O apoio de um ex-governador mais atrapalha do que ajuda qualquer candidato na OAB. Especialmente quando se trata de quem encaminhou projeto de lei para reduzir o valor das RPVs (Requisições de Pequeno Valor) quando no Piratini - ignorando a gravidade disto para a advocacia, além de ter se colocado na condição de órgão revisor do Estado de Direito italiano no caso Battisti ao mesmo tempo que desconhece a importância e o significado no BRASIL desta frágil conquista do Poder Constituinte de 1988 ao aplaudir a sumária supressão do mandato popular do ultradireitista Wilson Witzel (‘verbis’, ‘sic’: “a consistente decisão monocrática do ministro relator – preenchida com todos os requisitos técnicos exigíveis para o caso”). O Estado de Direito não se confunde com a vulgaridade da política e o que nela nos agrada ou desagrada!

(3)  Acerca do candidato e sócio de escritório apresentado pelo ex-governador na última eleição da OAB, aguardamos até agora qual a versão para o mesmo integrar a famosa ´Lista do Queiroz´ (vide: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2018/12/07/coaf-aponta-movimentacao-suspeita-em-contas-de-servidores-de-22-deputados-da-alerj.ghtml ). 

(4)  O Movimento Muda OAB participará com identidade própria nesta eleição de 2021, como faz desde 2003, com um programa de defesa da transparência na entidade e de redução das anuidades. Vamos priorizar a luta pela inviolabilidade da advocacia e a defesa das prerrogativas profissionais e de toda a sociedade neste trágico momento de pandemia, pois é urgente a instituição de Eleições Diretas e proporcionalidade nos conselhos da Ordem. Tal, aliás, o Muda OAB defende desde a sua fundação ao inscrever chapas que na prática sempre observaram a paridade de gênero e a representação identitária como questão programática - que vai muito além da formalidade hoje preconizada.

Atenciosamente,

Paulo Torelly, advogado (OAB/RS nº 26.208).

paulotorelly.adv@gmail.com