O alcance da opiniĆ£o


Quando fui convidado para inaugurar este espaço, onde a tônica seria comentar semanalmente aspectos da vida do Internacional, confesso que refleti muito antes de aceitar.

Decisivamente a certeza de que ele se constitui - menos pelo autor e mais pelo Espaço Vital - em uma oportunidade qualificada de revelar meus pensamentos e opiniões.

Em mais de doze anos integrando a direção do Internacional em diversos cargos, nunca confundi lealdade com a cumplicidade que materializasse a violação de princípios que me são caros.

Aceitando, aqui estou.

Colho dos leitores elogios, críticas e às vezes, o pior, a indiferença. Os textos de maior leitura são aqueles que geram polêmica, por atrair os que os apoiam ou não. Essa circunstância em termos de “audiência” é multiplicadora.

Bem, mais uma vez chegamos ao final do ano que, se não é o ´momento margarina ou Rede Zaffari´, está dentre aqueles que induzem a um balanço de vida.

Aplicamos essa mesma regra ao futebol, pois com o recomeço das competições alimentamos, como na vida, as esperanças de que tudo poderá ser diferente.

Há algo que tenho a certeza que nunca fiz: agradecer aos leitores, àqueles que independentemente das preferências clubísticas dedicam alguns minutos para a leitura da Jus Vermelha.

Meu afetuoso muito obrigado.

Desejo a esses verdadeiros amigos secretos, um Natal possível e

uma virada de Ano repleta de sonhos.

 Até o próximo ano. Temos um reencontro já agendado para a primeira sexta-feira de fevereiro.