A conversa judicializada de Lula


Após ser autorizado pelo STF a conversar com veículos de imprensa da cela em que está preso, em Curitiba, o ex-presidente Lula (PT) concederá entrevista nesta sexta-feira (26) à Folha de S. Paulo e ao espanhol El País, de linha esquerdista.

O despacho do superintendente regional da Polícia Federal, em Curitiba, delegado Luciano Flores de Lima, permite a entrada de outros veículos de imprensa para acompanhar a conversa, dentro dos limites de espaço da sede da PF.

Os jornalistas Florestan Fernandes Junior e Mônica Bérgamo conversarão com Lula das 10h às 12h. Os dois tiveram os pedidos de entrevista autorizados em setembro passado, mas negados na sequência sob o argumento de que as falas de Lula poderiam influenciar as eleições presidenciais.

As entrevistas seriam exclusivas àqueles jornalistas que pediram em Juízo, formalmente, para falar com o ex-presidente. A PF estendeu a autorização a outros jornalistas. No entanto, as perguntas só poderão feitas por quem Lula der autorização a tal.

A propósito

Alguma vez, antes, na história deste país, terá sido dada autorização judicial para que presos comuns se manifestassem sobre as masmorras brasileiras?

E-mails para 123@espacovital.com.br