Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira, 19 de março de 2019.

Quase 755 mil gravações com os nomes de muita gente importante...

Arte EV sobre foto Visual Hunt

Imagem da Matéria

 Delação premiada do doleiro Álvaro José Novis entrega gravações feitas durante oito anos nos esquemas da Odebrecht com políticos.

 “Advogado nem a pau”: uma súmula do CF-OAB com a cara de um estagiário safado.

 Ação judicial de Flávio Bolsonaro pretextando proteger-se de insetos, aves e maresia...

 Quando Madame Tartaruga senta num banco, para ajudar bancos...

 Quem quer ajudar o “Doutor Campari”? Ele é bacharel em direito (com ´d´ minúsculo...).

A curiosa pretensão do santo que não era santo

Arte de Camila Adamoli

Imagem da Matéria

O alegado ´direito ao esquecimento´. Caso em que um motorista, servidor público, recolheu um grupo de crianças para levá-las a uma escola para alunos especiais. Terminado o turno escolar, o mesmo motorista foi incumbido de buscá-las para devolvê-las às suas residências. Assim foi feito com todas as crianças, menos uma, que foi levada pelo motorista a um motel”. Artigo do advogado Ramon Georg von Berg.

Sérgio Moro e Polícia Federal miram no Facebook e no Whatsapp

 Um acordo internacional que permita ao Brasil – sem a necessidade de pedido judicial - acessar dados de pessoas investigadas que têm cadastros nas redes sociais.

• A nova verdade jurídica brasileira: o dinheiro mal havido sempre vem das sobras de campanha.

 STJ decide que diárias de hotéis podem ter 21 horas.

Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo pensando: vão, ou não, entregar o Judiciário?...

 Quando Madame Tartaruga Jurisdicional se interessa por ações contra bancos poderosos...