Ir para o conteúdo principal

Edição de TERÇA-feira, 13 de novembro de 2018.

Infraestrutura antiga e muitas instabilidades



Montagem EV sobre charge Google Imagens

Imagem da Matéria

Pelotas, 7 de novembro de 2018.

Ref.: Obsoletismo consentido

Prezados editor e leitores do Espaço Vital.

Tendo em vista a flagrante descontinuidade do portal PEC, fiz uma consulta formal ao TJRS.

Vejam o que me responderam:

“Prezado Dr. Marcos. Segue a manifestação de nossa área técnica: ´O Portal de Consulta aos Processos de Execução Criminal – Portal PEC, não se encontra descontinuado ou fora de utilização. Ocorre, no entanto, que a infraestrutura que mantém o serviço ativo é muito antiga, necessita de tecnologias e componentes antigos que estão apresentando problemas, causando muitas instabilidades.

Temos equipe observando os servidores e restaurando os serviços tão logo estas instabilidades sejam percebidas, mas mesmo assim podemos ter um intervalo de tempo entre uma instabilidade e um retorno do portal. Também estamos trabalhando na migração deste portal para tecnologias mais atuais, que irão trazer a disponibilidade desejada.

Estimamos que até o verão de 2019 teremos o novo Portal PEC totalmente disponível para os usuários, sendo possível atendê-los com mais estabilidade.

(Ass.) Bel. Antônio Paulo Machado Campos, auxiliar judiciário, da Direção de Tecnologia da Informação e Comunicação, do TJRS”.

Talvez o TJRS ainda não tenha percebido que a falha constante na prestação do serviço atrapalha sobremaneira a advocacia e os apenados, prejudicando-lhes o acesso ao Judiciário.

Causa-me perplexidade que a corte não tenha emitido qualquer nota oficial ou notícia sobre a instabilidade do serviço, nem orientado como devem agir advogados e partes, mas apenas respondido com o palavrório que acima reproduzi.

Uma lástima, pois pelo que entendi o serviço somente vai funcionar em 2019, embora a falta de clareza quanto à expressão “verão de 2019” – afinal, o próximo começa em 21 de dezembro e termina em 20 de março.

Estarei sendo pessimista ao imaginar que o obsoletismo cinzento possa ingressar, em 2019, outono a dentro?

Atenciosamente,
Marcos Barcelos Neves, advogado (OAB-RS nº 68.877)
E-mail: kinho744@hotmail.com


Envie seu Comentário

Comentário
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Espaço Vital.

Se for advogado(a) ou estagiário (a), informe qual a sua Seccional da OAB e o número de sua inscrição.




Mensagem (Máximo 500 caracteres)
Não devem ser usadas palavras inteiras em maiúsculas

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de revv.info

Juizite paulista

 

Juizite paulista

Com o título de “Desabafo acerca do absurdo que ocorre no Tribunal de Justiça de São Paulo”, o advogado gaúcho Alex Jung (OAB-RS nº 48.974) relata uma cena da rotina advocatícia.

A advocacia do dia a dia faliu

“Nesta época do império da estagiariocracia e da lerdeza processual, os advogados militantes se deparam com ordens sem qualquer sentido, isto sem falar na falta de bom senso e na incoerência”. Carta do advogado Newton Domingues Kalil (OAB-RS nº 7.061)

Arte de Camila Adamoli

   Para quem gosta de tartarugas

 

Para quem gosta de tartarugas

“Pelo menos um mês para juntar uma simples petição - e depois, só Deus sabe quanto tempo, para publicar o despacho”. E o desabafo de um advogado porto-alegrense: “o que será de nós, que dependemos destes criatórios de tartarugas para ganhar o pão de cada dia?”.