Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 19 de outubro de 2018.

STJ edita cinco novas súmulas



Entraram em vigor, esta semana, cinco novas súmulas do Superior Tribunal de Justiça. Duas têm especial realce em relação à administração pública (possibilidade de denúncia anônima) e relação locatícia (inquilino não pode questionar o IPTU).

Conheça os novos verbetes:

611 –Desde que devidamente motivada e com amparo em investigação ou sindicância, é permitida a instauração de processo administrativo disciplinar com base em denúncia anônima, em face do poder-dever de autotutela imposto à Administração”.

612 –O certificado de entidade beneficente de assistência social (CEBAS), no prazo de sua validade, possui natureza declaratória para fins tributários, retroagindo seus efeitos à data em que demonstrado o cumprimento dos requisitos estabelecidos por lei complementar para a fruição da imunidade”.

613 –Não se admite a aplicação da teoria do fato consumado em tema de Direito Ambiental”.

614 –O locatário não possui legitimidade ativa para discutir a relação jurídico-tributária de IPTU e de taxas referentes ao imóvel alugado nem para repetir indébito desses tributos”.

615 –Não pode ocorrer ou permanecer a inscrição do município em cadastros restritivos fundada em irregularidades na gestão anterior quando, na gestão sucessora, são tomadas as providências cabíveis à reparação dos danos eventualmente cometidos”.

Leia na base de dados do Espaço Vital todas as súmulas do STJ


Comentários

Amaro Lucindo Da Silva Filho - Estagiário 18.05.18 | 15:39:25

Importantes este artigo e a ferramenta que é o Espaço Vital, muito útil para os profissionais do direito e o cidadão que pretende estar por dentro das informações oriundas do Judiciário. Sendo informados a respeito de decisões do STJ não ficamos à margem do conhecimento sobre os nossos direitos e deveres.

Daniel Corbari - Cursando Bacharelado Em Direito 18.05.18 | 12:15:19

Em relação ao locatário não possuir legitimidade para discutir situações relacionadas ao imóvel (IPTU etc.), isso reforça a garantia de direitos do proprietário e evita possíveis ações judiciais por direito à posse . Ao meu ver a súmula é um correto avanço.

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Entram em vigor as sete novas súmulas do STJ

Uma delas estabelece que “o locatário não possui legitimidade ativa para discutir a relação jurídico-tributária de IPTU”. Outra regula matéria de seguros. E três foram canceladas.

STF anula parte da Súmula nº 228 do TST

O verbete dispõe sobre a base de cálculo do adicional de insalubridade. Decisão de Ricardo Lewandowski acolhe reclamação ajuizada pela Unimed Ribeirão Preto Cooperativa de Trabalho Médico.

Novas súmulas das Turmas Recursais Cíveis do TJRS pacificam temas controversos

• Responsabilidade das construtoras por demora na entrega de imóveis: perdas e danos de 0,5% ao mês sobre o valor do bem, para cobrir os lucros cessantes presumidos do aluguel.

• Indenizações também em favor de mutuários do “Minha Casa, Minha Vida”.

• Solidariedade do Grupo GBOEx nas indenizações devidas pela Confiança Companhia de Seguros.

• Suspensão de água e de energia elétrica só após prévia notificação ao usuário.

• Conheça as dicas do Espaço Vital e leia todas as 34 súmulas do colegiado