Ir para o conteúdo principal

Edição antecipada 21-22 de junho de 2018.
http://www.espacovital.com.br/images/mab_123_13.jpg

Sete anos sem resposta para a fraude dos alvarás judiciais



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

 

 O poder da lenta tartaruga

Uma ação penal - que não faz a glória da Justiça estadual gaúcha - completa, esta semana, cinco meses de pausa em alguma prateleira da 2ª Vara Criminal de Caxias do Sul. O caso trata de afano de dinheiro, via alvarás judiciais. Os documentos eram criados no cartório do Juizado Especial Cível da comarca.

Ou seja: o ilícito originário teve início e curso dentro do próprio foro. A etapa seguinte era na agência do Banrisul.

Encerrada a instrução em 25 de setembro passado, algum dia deve sair a sentença. Por enquanto, mais de sete anos depois dos atos criminosos (dezembro de 2010) e cinco anos e meio depois de iniciada a ação penal (03.09.2012), a Justiça Estadual gaúcha até agora chegou a conclusão nenhuma.

“São 24 fatos delitivos relativos a cinco acusados” – refere uma das peças do Ministério Público. Estão denunciados um servidor público (já exonerado) e quatro advogados.

A “rádio-corredor” do foro caxiense transmitiu ontem (19) que incrédulos cidadãos de bem teriam visto, de agenda eletrônica na mão, uma esperta tartaruga jurídica contando quantos dias faltam para a ocorrência da prescrição.

Mas há quem garanta que os autos estão no gabinete da juíza e que a sentença sai esta semana. (Proc. nº 21200099394).

 

 Mês estratégico

A elevação da condenação de Lula - de 9 anos e 6 meses de prisão, para 12 anos e um mês - tem um detalhe de astúcia processual. A revelação foi feita na sexta (16) pela “rádio-corredor” da OAB-RS. Um detalhe complementar: se a pena tivesse ficado nos limites fixados por Sérgio Moro, ou se o tribunal tivesse cravado nos 12 meses, os advogados de defesa teriam cartas especiais para tirar da manga.

Poderiam sustentar que os crimes de que o ex-presidente é acusado já estariam prescritos em 2017, oito anos depois dos fatos originais.

Quando os três desembargadores federais acrescentaram mais um mês aos 12 anos de pena, deram a decisão fundamental para que a eventual prescrição punitiva só possa ser arguida em 2019.

Como há controvérsias, o Espaço Vital convida advogados criminalistas a se manifestarem. E-mails para 123@espacovital.com.br .

 Sinal dos tempos

Jair Bolsonaro deu, na semana anterior à intervenção federal no Rio de Janeiro, o que ele entende ser a receita para resolver a guerra da Rocinha. Palestrante num evento promovido pelo Banco BTG Pactual, Bolsonaro proclamou uma solução simples e idiota.

O controvertido político disse que mandaria um helicóptero espalhar milhares de folhetos sobre a favela, advertindo que “dava o prazo de seis horas para os bandidos se entregarem”.

Findo esse lapso horário, se a bandidagem continuasse escondida, Bolsonaro mandaria metralhar a Rocinha.

Aproximadamente mil executivos do mercado financeiro estavam presentes. Sinal dos tempos, Bolsonaro foi bastante aplaudido pela plateia.

 Sexo sem crise

O canal Sexy Hot fechou o ano de 2017 com 11 milhões de visualizações pagas. A tabulação é 15% maior do que os números de 2016. Assim, o erotismo pago estaria passando, fácil, ao largo da crise.

Mas o advogado aposentado Bento de Ozório Sant´Hellena tem outra tese: “Com o aperto financeiro total, causador de estresse e inibição da libido, mais brasileiros se estimulam assistindo programas televisivos que têm desempenhos convincentes de cama e chão”.

Pode ser...


Comentários

Wagner Jorge Araújo Nogueira - Fotógrafo 20.02.18 | 12:02:07
Será mesmo que disse isso? Executivos aplaudiram de pé uma sandice deste nível. O fake news já foi desmentido, gente...
André Luiz Kipper - Advogado 20.02.18 | 09:02:07

Absurda essa "notícia" de que o Bolsonaro mandaria metralhar a Rocinha! Ele mesmo desmentiu o que foi "noticiado", se não me engano, pelo Lauro Jardim. Por causa de notícias como essa a imprensa está perdendo a credibilidade. 

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Sem acordo na AGU, auxílio-moradia para juízes não terá mudanças neste ano

 Ajuda para “morar melhor”: só em abril, a sangria nacional custou aos cofres federal e estaduais R$ 73,5 milhões.

 Treze tribunais não responderam ao CNJ sobre as folhas de pagamento de maio.

  Uma proposta legislativa para ajudar na remição das penas do ex-governador Sérgio Cabral.

O áudio polêmico do deputado federal Alceu Moreira (MDB-RS)

  Em gravação, o parlamentar (MDB-RS) diz como “passar” a verba destinada à Saúde para reformar a sede da Associação dos Caminhoneiros de Santo Antonio da Patrulha.

 A informação e a dica do deputado: “Não tem no orçamento da União dinheiro pra passar pra ´associação X´, tá, é complicado. Aí acertamos com os vereadores e com o prefeito”.

  OAB-RS pede que o Ministério Público Federal investigue os fatos.

 Quem é “Feruminho?

Político exitoso de sete mandatos, Pompeo de Mattos tem ação trabalhista contra o Banco do Brasil

  Na Justiça do Trabalho de Porto Alegre, o deputado federal (PDT-RS) busca até indenização pela perda de uma chance. E chegou a pedir gratuidade da justiça.

 A maldição do impeachment de Dilma segue “tarrafeando” políticos de vários partidos.

  Parabéns mulheres! Pesquisa revela que o tempo médio gasto, por elas, com afazeres domésticos e/ou cuidando de pessoas da família, totaliza 92 horas por mês.

  Ministério Público oferece denúncia contra cinco diretores da Net. E o que é que Embratel, Claro e Globo tem a ver com isso?

Uma ação de pequena entidade gaúcha contra a poderosa General Motors

 Propaganda dita “enganosa” da picape S10 General Motors estaria atingindo os ambientalistas, exibindo “uma carga pejorativa a quem cumpre o papel de suma importância, que é a defesa do meio ambiente”.

 O que pode estar embutido na campanha “Agro é Pop, Agro é Tech, Agro é Tudo, Está Aqui, Está na Globo”.

  Em outra frente um pedido ao CONAR – Conselho Nacional de Auto Regulamentação Publicitária para que suspenda a veiculação do comercial.

FEPAM festeja proteção ambiental com ´banner´ de aves e mamífero que não são da fauna gaúcha

 O desmanche no RS das instituições ligadas à proteção do meio ambiente, ciência e tecnologia.

 “O Brasil que eu quero/ É um país com todos os corruptos presos /E sem liminar do Gilmar /Que os possa soltar”...

 Projeto de lei federal com gratuidade judicial para advogados cobrarem seus honorários.

  Que ciúme! Salário inicial de advogado em grande escritório dos EUA: piso de US$ 190 mil por ano (US$ 15.833 por mês, cerca de R$ 60 mil), a partir de 1º de julho

A grande vitória jurídica do Grêmio no STJ

 O clube vence demanda ajuizada pelo filho de Lupicínio Rodrigues e pelo instituto que leva o nome do falecido compositor.

 A questão envolve direitos autorais sobre o Hino do Grêmio e a expressão “Imortal Tricolor”. Relator esclarece que a expressão foi uma loa a Eurico Lara (acima, a foto do grupo que tinha o goleiro como expoente).

 Em Caxias do Sul, a tartaruga forense está na “mesa da Elenita”.

  Ex-procurador investigado quer ser juiz federal.

 OAB-RS exclui mais uma advogada: a lista tem 50 nomes.