Ir para o conteúdo principal

Edição (antecipada) de quinta-feira, 11 de outubro de 2018.
http://www.espacovital.com.br/images/mab_123_11.jpg

As pedaladas do Inter foram de R$ 29 milhões, mas podem chegar a 80



Auditoria nas contas do clube gaúcho está sendo feita por empresa que tem sede em Londres

O Ministério Público do RS está com maços de documentos - a maioria já digitalizados – que constituem um expediente chamado de “Inter 2015/2016”. São papéis pinçados e fornecidos pela empresa Ernst & Young Auditores Independentes. Ela é uma das quatro maiores empresas de serviços profissionais do mundo, presente em 150 países, em 728 escritórios, e com mais de 190 mil funcionários.

Com sede em Londres, ela presta serviços de auditoria, elisão fiscal, consultoria e transações corporativas.

Os auditores que atuam no escritório porto-alegrense da empresa – e que fizeram repetidas visitas ao Beira-Rio – analisaram desembolsos exagerados ou – como diz a “rádio-corredor” do Estádio Beira-Rio - “gastos absurdos sem suporte legal e decente”, que chegam a R$ 9 milhões.

Ontem, surgiu um dado novo: “o alcance pode ter chegado a R$ 29 milhões”.

Etiquetas coloridas ajudam na separação por assuntos: “gestão temerária”, “despesas sem comprovação”, “gastos com empresas da construção civil”.

Detalhe: o montante de R$ 29 milhões não esquadrinhou -  por enquanto - as despesas do Departamento de Futebol do Inter, para as quais concorreram detalhes altamente subjetivos, como a contratação de “atletas de baixo potencial, mas de alto custo” – como irradiou a congênere “rádio-corredor” do MP-RS.

Há quem esteja de olho na maneira como o clube gastou, no futebol, outros R$ 51 milhões. Juntando, em graúdos, seriam R$ 29 mi + R$ 51 mi.

Somando, impressionantes R$ 80 milhões.

O dia de Cunha

Até oito meses atrás como cidadão sem antecedentes criminais, o notório Eduardo Cunha (PMDB-RJ) deve ter acordado hoje com inquietações, na cela gelada de Curitiba.

É que nesta terça, o TRF da 4ª Região julga os recursos do malfazejo político e do MPF que, respectivamente, buscam zerar e ampliar a (primeira) pena de 15 anos e 4 meses, por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, proferida em março passado.

A previsão de diversas ´rádios-corredores´ de operadores jurídicos coincide: “Cunha não se livra”.

Mas ninguém arrisca dizer se a pena será diminuída ou aumentada.

Realidade pobre, realidade rica.

Há novos dados revelados pelo Conselho Nacional de Justiça sobre a população de presos provisórios no Brasil. São atualmente 251 mil, predominantemente não brancos, pobres e de baixa instrução, sem julgamento em primeira instância.

Fossem brancos, ricos e com bons advogados – desses que incursionam defensivamente na Lava Jato – nem presos provisórios seriam. E estariam, sim, na pauta do Supremo.

Que é aquela que: a) mantém o escandaloso foro privilegiado para figurões; b) revoga a prisão de condenados em segunda instância. Etc.

 Tratamento de milhões

O Ministério da Saúde conseguiu reduzir o preço de compra do ´Spinraza´ - único medicamento disponível no mundo, indicado para combater a atrofia medular espinhal, que é doença rara e degenerativa que atinge um em cada 10 mil bebês.

Cada paciente usa seis ampolas por ano e o custo unitário baixou de R$ 420 mil para R$ 209 mil.

O tratamento, que vem sendo determinado por liminares, é um dos itens mais altos das despesas do SUS, na rubrica de “remédios de alto custo”.

Mina de dinheiro, o ´Spinraza´ é comercializado pela Biogen de Cambridge, Massachusetts e foi desenvolvido pela Ionis Pharmaceuticals de Carlsbad, Califórnia.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Legitimidade da esposa para queixa-crime contra autor de postagem que sugere relação extraconjugal homossexual do marido dela

  Caso decidido pelo STF virou tititi em Brasília, pois envolve revelação feita por um senador sobre supostas relações homossexuais entre dois políticos.

  Decisão do STJ considera o proveito econômico para balizar os honorários de sucumbência.

  CNJ afasta juiz por “desvio de conduta”.

 Correção monetária para o ressarcimento de tributos só após o 360º dia.

Simulação de casamento: o caso do sobrinho (19 de idade) que formalmente casou com uma tia-avó (84 de idade) para, quando ela falecesse, embolsar uma pensão de R$ 6.584 mensais

 Advogada porto-alegrense será indenizada pela American Airlines, após furto do conteúdo de mala, em voo internacional.

 Emoções jurídicas: discussão sobre direitos autorais, em shows de Roberto Carlos durante cruzeiros marítimos.

 A cara Justiça brasileira: em 2017, gastou R$ 90,8 bilhões em 31 milhões de processos.

A impossível convocação de uma Assembleia Constituinte desejada por Haddad

 Em qualquer democracia que mereça o nome, a Constituição só pode ser alterada por emendas submetidas a dois turnos de votação na Câmara e no Senado e aprovada por quórum especial (60%) de três quintos.

 Nas cláusulas pétreas não se mexe. Elas estão no artigo 60 da Carta Magna.

 O futuro Presidente da República e os 3% que ele poderá dispor no orçamento.

 A arrecadação do Brasil, do ano que vem, foi estimada em R$ 3,26 trilhões. Do total, R$ 1 trilhão e 560 milhões serão usados para pagar juros, amortizações e refinanciamento da dívida.

A aritmética da oposição às eleições da OAB-RS: chapa com 71 homens e 71 mulheres

 A campanha que tem como um de seus motes “Mulher não vota em quem veta” está sendo cuidada pelo publicitário Alfredo Fedrizzi.

 Em busca da reeleição, Ricardo Breier terá uma mulher como companheira de chapa.

  Empresário Abílio Diniz, o 14º brasileiro mais rico, aproxima-se de Fernando Haddad.

  Henrique Meirelles já gastou R$ 45 milhões em sua campanha, mas tem apenas 2% das intenções de voto.

“No Supremo tem gabinete distribuindo senhas para soltar corruptos”

 Ministro Luís Roberto Barroso diz, em entrevista à Folha de S. Paulo, que “menos de 1% dos presos do sistema prisional brasileiro está lá por corrupção ou por crime de colarinho branco - tem alguma coisa errada nisso”.

• A sangria da Petrobras: só num acordo celebrado nos EUA, a estatal brasileira vai desembolsar US$ 2,95 bilhões: são seis vezes mais do que a operação Lava-Jato recuperou.

 A solução do pacote turístico embrulhado: multa por cancelamento não pode ser superior a 20%.

 Advogado invade gabinete do juiz, a quem coloca em nocaute.

“Auxílio-aparência”, versão 2018

 CNJ entra em ação e manda suspender a nova compra. Praxe anual começou em 2009.

 Em 2019, mais advogadas do que advogados no Rio Grande do Sul.

 Dias Toffoli diz que “segurança jurídica é o desafio do Judiciário no século 21”.