Ir para o conteúdo principal

Edição de Sexta-feira, 20 de abril de 2018.
http://www.espacovital.com.br/images/jus_azul_3.jpg

O poder limitado de investigação da Imprensa Vermelha Isenta



A IVI (Imprensa Vermelha Isenta) tem poder de investigação dos fatos que pairam sob dupla Gre-Nal bastante direcionado. Os "investigadores" têm atribuição plena para qualquer acontecimento paralelo que possa afetar diretamente o Grêmio, sua torcida e/ou seus jogadores, mas – mitigada - pega leve, quando se trata do Internacional.

Em 2000, a ISL - empresa multinacional de marketing esportivo - patrocinou o Grêmio Foot Ball Porto Alegrense, investindo – até sua falência, no começo de 2001 - milhões de dólares no clube. No período, a ISL do Brasil emitiu em nome do Grêmio três cheques, em um total aproximado de US$ 300 mil. O montante serviria para o pagamento de multas relativas à contratação de alguns jogadores.

No entanto, o dinheiro se perdeu no caminho...

Quem publicou isso, à época, foi o jornal Correio do Povo; a IVI então, de posse dessa informação, organizou uma "força tarefa".  Colocou seus investigadores em ação e eles começaram a especular as contas do Grêmio. Delegados, juristas, advogados especializados e empresários eram constantemente solicitados a darem entrevistas sobre o episódio.

A cobertura midiática era digna de entrega do Oscar. O clube não foi poupado. As manchetes transformaram o episódio em caso de polícia.

Há poucos meses, um fato semelhante foi revelado pelo mesmo Correio do Povo: a divulgação do resultado de uma auditoria feita nas contas do presidente vermelho Vitório Piffero. Há R$ 9 milhões perdidos no espaço!

Conforme a reportagem, algumas empresas do ramo da construção civil, com escritórios em endereços pouco convencionais (uma tinha como sede uma valorizada cobertura na cidade praiana de Torres; a outra em um bairro popular da cidade de Viamão) – ambas receberam a soma milionária, mas nenhuma obra foi realizada no Beira-Rio que justificasse o gasto.

O que fez a IVI da Ipiranga? Nada! Fechou os olhos. A "força tarefa" foi desativada e os "investigadores" foram direcionados para apurar "fatos mais importantes" como as cláusulas da renovação de Luan ou a possibilidade de renovação do contrato do Renato Portaluppi.

Há um frisson nas redes sociais para que sejam divulgados os nomes das empresas e o proprietário da famosa cobertura de Torres. Mas não existe nenhum sinal de fumaça de que a descoberta possa ser revelada. Acredito que os "investigadores" devam estar exaustos, coitados, tanta força fizeram para glamourizar a Segundona. Precisam agora descansar!

Grêmio X Lanus

Amanhã o Grêmio disputa pela quinta vez a final da Libertadores da América. A Arena (inaugurada em 8.12.2012), em menos de seis anos, assistiu cinco vezes uma competição sul-americana.

A IVI deve estar desesperada, pois diziam que a Arena "não lotaria nunca"...

Vamos lá Grêmio! Rumo ao TRI!

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Dupla Gre-Nal

• Ricardo Wortmann (JUS AZUL) escreve sempre às terças-feiras.
Contatos: CornetadoRW@gmail.com

• Roberto Siegmann (JUS VERMELHA) escreve sempre às sextas-feiras.
Contatos: Roberto@siegmannadvogados.com.br


Comentários

Carlos Alberto De Oliveira - Advogado 22.11.17 | 14:32:31

Não posso deixar de registrar: impressionante o sentimento persecutório da representação coirmã, que aliás contaminou sua torcida, bastando ver o histórico de suas manifestações a respeito. Aqui mais um exemplo disso, pois o articulista tem se ocupado apenas e exclusivamente em atacar o SCI, muito diversamente do articulista colorado, cujas manifestações passam ao largo do coirmão. Talvez uma análise sob ótica da psicanálise pudesse explicar essa verdadeira fixação.

Daison Carion Quadros Sant Anna - Radialista 21.11.17 | 22:17:44

Mais um trabalho qualificado do Corneta do RW. Ricardo Wortmann mudou o rumo do jornalismo esportivo...

Alberto Kopriva - Metalúrgico 21.11.17 | 11:46:26

Bom dia! Aguém já notou que o Mister M voltou para conseguir aquelas Ajudinhas Extras para o Binter? Lembrando que para terminar o Ano Vergonhoso, só sendo campeão de tudo! Depois de passar várias rodadas sem o Inter ganhar, o Mister M, com suas malinhas brancas, pretas, ou vermelhas, deve ter visitado o Paissandu, o Guarani etc. Será que vai fazer o mesmo com o América?...

Banner publicitário

Mais artigos do autor

A gangorra quebrou!

“No sábado (16) o Grêmio disputou o título mundial contra a maior potência do futebol atual (Real Madrid). E em fevereiro disputará a Recopa contra o Independiente (maior vencedor de Libertadores da América). Enquanto isto o Internacional vai enfrentar, na Copa do Brasil, o Boa Vista... do Rio de Janeiro. A diferença é constrangedora”.

O princípio de Lavoisier e a IVI

A existência de vermelhos fardados na imprensa local e a aplicação do famoso postulado do químico francês: “Na natureza nada se se cria, nada se perde; tudo se transforma”.

O curioso caso do sumiço “FIFA”

Recordando uma revelação de Paulo Sant´Ana sobre a atuação de jornalistas esportivos do RS: “Reuniam-se no apartamento de um hoje; jantavam no de outro amanhã; firmavam pé numa posição colorada; e no dia seguinte era um espetáculo ver o grupo inteiro desfilando nos jornais, nas rádios e na televisão exatamente as mesmas ideias”.

O “fantasma vivo” da Conmebol

“Nicolas Leoz, manda-chuva do futebol sul-americano por 26 anos, está preso. E 15 anos depois de uma arbitragem calamitosa - que extirpou o Grêmio e favoreceu o Olimpia nas semifinais da Libertadores de 2002 – muitos torcedores tricolores recordam que fatores extracampo podem decidir a competição”.

As nádegas vermelhas decisivas para o campeonato gaúcho

Para interferir no desfecho da competição de 1973, a IVI – Imprensa Vermelha Isenta (que já era eficiente naquela época...) tramou a exibição de uma foto do zagueiro Figueroa completamente pelado. Moralista, o então presidente da FGF, Rubens Hofmeister, paralisou o campeonato. Era a estratégia de que o Inter precisava.

O modus operandi da Imprensa Vermelha Isenta

“Dezembro de 1983, a conquista do Grêmio no Japão. E, em seguida, a madrugada perversa produzida pelos ´isentos vermelhos´. A IVI é imbatível. Nenhuma imprensa esportiva do mundo a supera!”