Ir para o conteúdo principal

Edição antecipada 21-22 de junho de 2018.

Sexo tântrico interrompe festinha infantil



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Era sábado, seis da tarde, quando bateu o telefone no quartel da Brigada Militar, numa cidade da fronteira gaúcha. A voz feminina, do outro lado da linha, denotava irritação:

- Moço, tem um casal tarado, fazendo sexo de tal jeito, na casa aqui ao lado, que está escandalizando as crianças que vieram à festinha de aniversário do meu filho. 

O oficial imediatamente despachou uma viatura e recomendou, aos PMs escalados, habilidade na inusitada abordagem. O sargento, o cabo e o soldado - após interromperem a gritaria tântrica cujos estertores chegaram a escutar - e depois de interrogarem vários adultos conseguiram reconstituir os fatos. Estes foram sintetizados, em ordem numérica, no boletim de ocorrência encaminhada ao comandante do batalhão.

1 - São duas casas não geminadas, mas no mesmo terreno, espaçadas por cerca de sete metros. Logo depois do ´Parabéns a Você´ da festinha da criança de cinco anos, irrompeu na casa vizinha uma relação heterossexual em altos brados.

2 - O apontado Fulano de Tal diz que a intimidade dele com a companheira é feita sob a proteção da privacidade de seu lar, não havendo exposição visual.

3 - A apontada parceira Dona Sicrana faz apologia de sua quentura sexual, dizendo que a expressão verbal do gozo é livre, e que ninguém tem nada com isso.

4 - Os pais do aniversariante pedem providências por ofensa à ingenuidade das crianças, perturbação de sossego e ameaças que teriam sofrido do sedizente tórrido casal, após as reclamações.

Ante o inusitado, o coronel avaliou conveniente informar logo ao diretor do foro e ao promotor da Infância e Juventude. Estes, por sua vez, convocaram outros operadores da cena judicial para uma reunião de análise da conjunção.

Foi quando o estagiário forense proferiu uma pérola:

- Vamos propor uma conciliação e regras. Se houver acordo, a gente oferece balões coloridos aos pais para que levem às crianças prejudicadas; e damos camisinhas seguras ao casal apaixonado.

O magistrado fuzilou o estagiário com um olhar severo e, após cinco segundos de instigante silêncio, determinou-lhe que não desse mais palpites.

Na busca de uma solução, foi designada audiência para a próxima sexta-feira. Foram intimados os queixosos, o casal barulhento e os pais de algumas crianças prejudicadas. Na cidade só se fala nisso.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Distribuição de chupeta (s)

 

Distribuição de chupeta (s)

A entrega de chupeta a um médico que, em audiência, se opunha à pensão alimentícia que teria que pagar. Mas - segundo a “rádio-corredor” forense - os bicos ortodônticos também eram oferecidos pelo juiz a advogados com quem ele estaria em linha de confronto jurídico. 

Charge Gerson kauer

Mulher juíza, não!

 

Mulher juíza, não!

Caro leitor(a), palpite onde ocorreu. Envie o cupom eletrônico, depois de ler a história de um ´machista´ que – durante audiência - deixou em polvorosa uma magistrada, uma promotora, uma defensora pública, uma escrevente e uma estagiária. Ele era acusado de crime ambiental: maus tratos contra o seu próprio cavalo.

Charge de Gerson Kauer

   Recurso especial com sabor de queijo francês

 

Recurso especial com sabor de queijo francês

Não se tratou do já tolerado erro do “copia e cola”. Era uma folha à parte, íntegra e autêntica, contendo um ensinamento culinário: “Em uma tigela, misture três tomates maduros, três colheres de azeite e três colheres de manjericão fresco picado”.

Gerson Kauer

Reunião da turma de Direito

 

Reunião da turma de Direito

Por que, de 1988 a 2018, o mesmo grupo de advogados (as), magistrados(as) e promotores(as) decidiu, a cada dez anos, sempre comemorar o aniversário de formatura na... churrascaria Picanha Excelência.

Charge de Gerson Kauer

Barbatimão jurídico

 

Barbatimão jurídico

Em processo de divórcio litigioso, o estagiário – que sempre faz minuciosos projetos de sentença - deparou-se, estupefato, em meio às petições, com uma confidência que um dos advogados da causa fizera à sua dileta noiva. Era mais um caso de erro do “copia e cola”

Charge de Gerson Kauer

Exagero na relação conjugal

 

Exagero na relação conjugal

Meia-noite de uma sexta-feira, Sua Excelência e a esposa – ele cinquentão, ela quarentona - tentam apimentar o relacionamento sexual. Por isso combinam que ela, em decúbito ventral, será algemada num dos decorativos vãos da cabeceira da própria cama do casal