Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017

“Auxílio-peru” no TJ do Rio e “auxílio-alimentação extra” no TJ de Roraima



Chargista Alarcon

Imagem da Matéria

Enquanto 221.604 servidores e aposentados do Rio de Janeiro ainda aguardam o pagamento do salário de setembro, o Tribunal de Justiça carioca depositou na última terça-feira (14) R$ 2.000,00 a servidores a título de abono de Natal.

O benefício, conhecido como "auxílio-peru", foi criado em 2007 e é pago a todos os servidores e inativos do Judiciário, que já são beneficiados em relação a outras categorias no cronograma de pagamentos de salários do Estado. As informações são da Folha de S. Paulo, em matéria assinada pelo jornalista Nicola Pamplona.

O TJ-RJ não informou quanto gasta com o benefício, mas, considerando que o número de beneficiários chega a 14.443, o custo se aproxima de R$ 28,8 milhões. A corte disse que os recursos são provenientes de arrecadação própria do tribunal.

"Diante da crise financeira pela qual passa o Estado, o presidente do Tribunal, desembargador Milton Fernandes, considera que seria um desestímulo muito grande aos servidores suspender o abono justamente neste momento", defendeu a instituição.

Os servidores do Judiciário, assim como os do Legislativo e do Ministério Público, não enfrentam atrasos de salários, como a grande maioria dos funcionários públicos estaduais, que vêm sofrendo fortemente os efeitos da crise econômica do Estado.

Parte do custeio dos poderes é feita por meio de repasse do Tesouro estadual conhecido como duodécimo. O orçamento do Tribunal de Justiça do Rio para 2017 prevê receita de R$ 3,506 bilhões, dos quais R$ 2,056 bilhões são provenientes de transferências da arrecadação do Estado.

O Estado do Rio ainda deve R$ 650,3 milhões em salários de setembro. Os vencimentos de outubro começaram a ser pagos ontem (16) apenas a servidores e inativos da Segurança e servidores da Educação – o pagamento do restante dependerá da arrecadação.

“Auxílio-alimentação excepcional”

A seu turno, o TJ de Roraima acaba de lançar um penduricalhos extra. Portaria (nº 2234), de 13 de novembro, publicada ontem (16) no DJ da corte, anuncia que “considerando o interesse da Administração do melhor atender as necessidades dos magistrados e servidores do Poder Judiciário do Estado de Roraima” (..,) “é fixado excepcionalmente no mês de novembro de 2017, em R$ 2.468,18 o valor do auxílio-alimentação dos magistrados e servidores do Tribunal de Justiça”.

A decisão generosa – a ser referendada oportunamente pelo Tribunal Pleno – chega um mês e uma semana antes do Natal, assinada pela desembargadora Elaine Bianchi, presidente da austera corte.


Comentários

Alexander Luvizetto - Advogado 20.11.17 | 08:37:57
Se isso não é elitismo e despego com a sintonia média das pessoas, não sei o que é. Nossa monarquia com sua nobreza aristocrática só mudou um pouco de capa.
Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Ataque contra dois juízes no Foro da Comarca de Marau (RS)

Foram disparados no mínimo seis tiros. A intenção era libertar um preso que prestava depoimento. Reação policial imediata prendeu três homens. Veja cenas e escute os tiros, em filmagem feita por celular.

Depois da audiência adiada, juiz dá meia-volta

Equívoco admitido na comarca de Vera Cruz. Solenidade que – por causa do jogo do Grêmio - seria empurrada para 2018 não mais será realizada, porque o magistrado vai, afinal, proferir sentença na ação.