Ir para o conteúdo principal

Edição (antecipada) de sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018.
http://www.espacovital.com.br/images/mab_123_11.jpg

Demissão de servidor público que simulou um acordo em ação trabalhista



Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho (Reprodução ampliada de https://dejt.jt.jus.br/dejt/f/n/diariocon)

Imagem da Matéria

Demissão de servidor público

Portaria assinada pela presidente do TRT-RS, Beatriz Renck, aplicou a demissão do serviço público ao servidor Arion da Silva Dias. Concursado como técnico judiciário, ele tinha sido preso em flagrante, no dia 14 de março, ao tentar ilicitamente sacar valores, após falsificar documentos de um trabalhador e simular um acordo, nos autos de uma ação que tramita na Vara do Trabalho de Guaíba (RS).

Na época, a Polícia Federal cumpriu buscas nas residências do servidor e de sua namorada e na sala em que ele trabalhava na unidade judiciária.

Durante as diligências, também foi flagrado que Arion possuía uma arma em situação irregular de registro. Arion segue respondendo a uma ação penal na Justiça Federal.

Ontem, a Vara do Trabalho de Guaíba respondeu laconicamente a um pedido de informação do Espaço Vital: “Ele não trabalha mais aqui”. (Portaria nº 5.721 de 18.10.2017).

A propósito: a publicação teve pouco destaque e foi de difícil localização no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho. E o Espaço Vital não encontrou nada às claras, no saite do próprio TRT-RS.

Das redes sociais

• “A Lava Jato não mete mais medo em Brasília. Os graúdos da política aproveitam recuos do Supremo, acumulam vitórias e retomam território para a impunidade”.

• “Depois do apartamento de Geddel, entendi porque Lula queria um tríplex”.

• “Comparação: se Aécio é inocente, Beira-Mar para presidente”.

• “Vivemos a maior transferência de renda da História do Brasil. Mas dos pobres para os ricos”.

Avaliação irreprimível

“O modelo político atual incentiva o pior nas pessoas. O Brasil precisa desesperadamente de uma reforma política. Com o atual patamar, a política vai continuar não representativa da sociedade e incapaz de atrair os bons, incapaz de atrair novas vocações”.

(De Luís Roberto Barroso, ministro do STF, em palestra).

A propósito

O modelo político atual incentiva o pior nas pessoas. Relembrem apenas cinco fatos, dentre uma centena, ou mais, de possíveis:

1. Michel Temer foi denunciado duas vezes por corrupção;
2. Lula foi condenado criminalmente em primeiro grau;
3. Fernando Collor teve a denúncia contra si recebida há dois meses;
4. A colaboração premiada da Odebrecht envolveu 20 partidos e dezenas de políticos;
5. A delação da JBS apontou mais de 20 partidos e mais de 1.500 políticos.

A propósito: após a decisão do Senado devolvendo o mandato de Aécio Neves, políticos miram agora outra votação importante que vem aí: o reexame pelo Supremo Tribunal Federal da prisão de réus condenados em segunda instância.

Obter a revisão da medida é crucial para muitos candidatos às eleições de 2018.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Uma conversa captada em elevador de uma Corte do Sul: “Advogada é bicho cruel”...

 O súbito pânico de homens adúlteros que jantavam tranquilamente numa quinta-feira de verão.

 O Facebook prefere se defender nos Estados Unidos. E contrata o ministro aposentado Ayres Britto para atuar no Supremo brasileiro.

 O quanto STF, STJ e Congresso gastam nas salas vips do Aeroporto de Brasília.

Em defesa da marca “IVI – Imprensa Vermelha Isenta”

O engenheiro Ricardo Wortmann, blogueiro da Corneta do RW, notifica extrajudicialmente o radialista Pedro Ernesto Denardin, da RBS.
O séquito de Temer e Marcela, no Carnaval no Rio, tem 40 pessoas.
Carlos Marun deixa as feições de pitbull: “Sou apaixonado por mim como político”.

Condenação criminal de advogado gaúcho por assédio sexual contra estagiária

São pelo menos cinco ocorrências comprovadas. O acusado tem 60 de idade e era também conselheiro tutelar.
 Uma aterrissagem jurídica do Ministério Público na poderosa Decolar.com : preços para clientes brasileiros são mais caros.
 TST julgará bilionário recurso sobre as horas extras na Petrobras.
 O espantoso emagrecimento dos irmãos Batista na carceragem da Polícia Federal.

Ilegalidade, imoralidade e lesividade em empreendimento imobiliário em Canela (RS)

• Condenação da empresa Maiojama Participações em R$ 25,9 milhões. Valor atualizado se aproxima dos R$ 39 milhões. Ação popular ajuizada por advogado está relacionada com o empreendimento imobiliário Reserva da Serra.

• TJRS arquiva representação da OAB gaúcha contra o desembargador Sylvio Baptista Neto: a expressão ´advogados de porta de cadeia´ foi apenas “um verdadeiro desabafo”.

• Hotel Embaixador de Porto Alegre vence ação contra Hotel Embaixador Inn, de Itajubá (MG).

A busca de Lula por uma liminar em habeas corpus

·A delação de Palocci está próxima e poder fazer tremer o PT.
·US$ 40 milhões que vieram do Exterior para a campanha de 2002.
·Improcedência de ação de Michel Temer contra Joesley Batista.

Os indícios de crimes cometidos pelo ex-presidente Lula

• Segundo o art. 239 do Código de Processo Penal, “considera-se indício a circunstância conhecida e provada, que, tendo relação com o fato, autorize, por indução, concluir-se a existência de outra ou outras circunstâncias”.
• A honestidade de Lula e a insatisfação de Sérgio Moro.
• Musiquinha de sucesso para o Carnaval: “Alô, alô, Gilmar...Eu roubei...Vem me soltar”.
• Brasileiros deixam de ser os mais otimistas do mundo.