Ir para o conteúdo principal

Edição antecipada 21-22 de junho de 2018.

O “Doutor Encoxador”



Gerson Kauer

Imagem da Matéria

O médico com 66 de idade, consultório bem instalado em prédio central que leva o nome de uma estrela fixa de primeira grandeza, é conhecido - na cidade de 200 mil habitantes - como ortopedista e traumatologista. Também presta frequentes exames admissionais de emprego ao comércio e indústrias da cidade. Foi nessa última atividade que ele passou a gozar má fama de abusador.

Independente de um precedente já coberto pela prescrição, duas mulheres modernas e corajosas - que não se conheciam entre si e não trabalham na mesma empresa - chegaram à polícia com versões semelhantes e um desabafo igual: “O Doutor é um encoxador”!

Os depoimentos colhidos pela delegada, em momentos diferentes, coincidiram na essência: o doutor se achegava por trás, mandava as pacientes levantarem-se, abrirem a blusa e respirarem fundo e... zás, lá se ia rápido com a mão boba, sutiã a dentro, enquanto atacava também por baixo.

Segundo a denúncia, “o médico ordenava que as pacientes mantivessem respiração ofegante, também encoxando-as, enquanto introduzia sobre seus seios uma de suas mãos, alegando tal ser necessário para o perfeito exame de toque aferidor dos pulmões”.

Uma das vítimas do abuso – antes de se arrancar consultório a fora – deu o estrilo que foi ouvido na sala de espera: “Esse tipo de exame quem faz comigo é só o meu marido”. E logo acorreu à delegacia de polícia.

Ao aplicar sete anos de reclusão, em regime inicial semiaberto a sentença reconheceu que “a prova é firme e segura sobre os abusos sexuais contra as pacientes, de regra mulheres obreiras necessitadas de um laudo médico para poder trabalhar”.

Houve apelação. Na câmara criminal, a desembargadora relatora foi mão-suave, reduzindo a pena a quatro anos e três meses, a pretexto de “ter subsistido apenas a tez negativa das consequências”.

Apenas?!...

Em liberdade, enquanto esgota recursos aos tribunais superiores, o “Doutor Encoxador” segue trabalhando. Mas as mulheres da cidade já se reuniram na igreja próxima ao consultório médico, para combinarem a propagação da ficha suja dele.

Por enquanto, ele segue impoluto nas hostes corporativas do Conselho Regional de Medicina.


Comentários

Otavio Corrêa - Advogado 03.10.17 | 18:35:15

Ué, Dr.Sérgio de Argollo Mendes ! A verdade não faz mais bem à saúde ?

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Distribuição de chupeta (s)

 

Distribuição de chupeta (s)

A entrega de chupeta a um médico que, em audiência, se opunha à pensão alimentícia que teria que pagar. Mas - segundo a “rádio-corredor” forense - os bicos ortodônticos também eram oferecidos pelo juiz a advogados com quem ele estaria em linha de confronto jurídico. 

Charge Gerson kauer

Mulher juíza, não!

 

Mulher juíza, não!

Caro leitor(a), palpite onde ocorreu. Envie o cupom eletrônico, depois de ler a história de um ´machista´ que – durante audiência - deixou em polvorosa uma magistrada, uma promotora, uma defensora pública, uma escrevente e uma estagiária. Ele era acusado de crime ambiental: maus tratos contra o seu próprio cavalo.

Charge de Gerson Kauer

   Recurso especial com sabor de queijo francês

 

Recurso especial com sabor de queijo francês

Não se tratou do já tolerado erro do “copia e cola”. Era uma folha à parte, íntegra e autêntica, contendo um ensinamento culinário: “Em uma tigela, misture três tomates maduros, três colheres de azeite e três colheres de manjericão fresco picado”.

Gerson Kauer

Reunião da turma de Direito

 

Reunião da turma de Direito

Por que, de 1988 a 2018, o mesmo grupo de advogados (as), magistrados(as) e promotores(as) decidiu, a cada dez anos, sempre comemorar o aniversário de formatura na... churrascaria Picanha Excelência.

Charge de Gerson Kauer

Barbatimão jurídico

 

Barbatimão jurídico

Em processo de divórcio litigioso, o estagiário – que sempre faz minuciosos projetos de sentença - deparou-se, estupefato, em meio às petições, com uma confidência que um dos advogados da causa fizera à sua dileta noiva. Era mais um caso de erro do “copia e cola”

Charge de Gerson Kauer

Exagero na relação conjugal

 

Exagero na relação conjugal

Meia-noite de uma sexta-feira, Sua Excelência e a esposa – ele cinquentão, ela quarentona - tentam apimentar o relacionamento sexual. Por isso combinam que ela, em decúbito ventral, será algemada num dos decorativos vãos da cabeceira da própria cama do casal