Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 19 de outubro de 2018.

Dona Merca, com ´c´. Ou com ´d ´ ?



Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Tarde escaldante, juiz, advogados, partes e serventuário tomam fôlego na ensolarada sala da Vara do Trabalho, em média cidade do interior gaúcho. Levam adiante uma audiência conciliatória.

O magistrado se surpreende com o nome da reclamante, grafado como ´Cate´ - como se fosse uma conjugação subjuntiva do verbo ´catar´, na segunda pessoa do singular.  Ele imagina que a intenção do pai da pudesse ter sido batizá-la como ´Kate´ - e que o oficial do registro civil tivesse se equivocado.

E para evitar erro(s) na assentada de audiência, o magistrado pergunta à reclamante:

- A senhora é Cate, com ´C´ mesmo, como letra inicial?

Um pouco vexada, a moça assente:

- Isso mesmo, doutor, mas todos me chamam de “Queite”.

Habitual falante como era, o advogado da reclamante - com a intenção de descontrair o ambiente - se apruma e diz de forma solene:

- Na minha família também há um caso de nome raro...

As expressões faciais dos demais denotam curiosidade. O falador prossegue:

- Tenho uma tia, líder comunitária muito conhecida, chama-se Dona Merca. E para evitar equívocos, acrescento que se trata de Merca com ´c´.

A gargalhada é geral, descontrai o ambiente forense e as partes, sem demora, celebram um acordo.  Colhidas as assinaturas, o arremate vem por conta do advogado da reclamada.

- Seguramente não foi um acordo de ´merca com d´...

(Adaptado a partir de um conto do advogado Luiz Augusto Lima da Fonseca).


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

A primeira vez da juíza

 

A primeira vez da juíza

Literalmente a magistrada foi só, em seu próprio automóvel, para conhecer a casa onde aconteciam os embates de Eros, o deus do amor. Sem demora, numa suíte temática, ela constatou que a vedação acústica tinha problemas. O original caso teve desdobramentos no tititi da “rádio-corredor” da subseção da OAB local.

Charge de Gerson Kauer

A sogra, ou a soga?

 

A sogra, ou a soga?

“A ação de usucapião ajuizada no foro de cidade próxima ao litoral norte gaúcho se referia a uma pequena área de terra, que passou a ser valiosa porque a cidade cresceu para aqueles lados”. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

   Castigo financeiro e caligráfico

 

Castigo financeiro e caligráfico

Autor de 45 ligações obscenas a uma massagista, um homem torpe foi condenado a pagar reparação moral. A vítima concordou em reduzir e parcelar o valor indenizatório só depois que o depravado capitulou: teve que escrever 200 vezes, em apurada caligrafia, que as mulheres devem ser respeitadas.

Charge de Gerson Kauer

O surpreendente maranhão

 

O surpreendente maranhão

O insólito acontecimento durante a protocolar audiência: na conciliação processual de um casal que se separara, surge à mesa um sugestivo artefato erótico de silicone. A juíza ameaça chamar a polícia. E a solução é esconder o objeto provocador do (suposto) prazer por baixo do paletó de um dos advogados.